Guia da Semana

Alguém Acaba de Morrer Lá Fora

Montagem traz, no palco, a mãe Lucélia Santos; na direção, o filho Pedro Neschling

Por Guilherme Udo

Dois jovens talentos se encontram no teatro para levar Lucélia Santos de volta ao palco. Pedro Neschling, seu filho, dirige a mãe pela primeira vez em Alguém Acaba de Morrer Lá Fora; texto de Jô Bilac, jovem autor contemporâneo, que tem vários textos encenados.

"Aos 26 anos, Jô está fazendo um trabalho muito interessante, que eu gosto. Também aprendi com Walmor Chagas a dar preferência textos nacionais", conta Lucélia ao explicar a escolha do texto. Em cena, o público pode presenciar uma forte crítica à superficialidade das relações humanas.

Segundo Pedro, "vivemos num tempo de banalização de tudo. Das relações humanas, do respeito ao próximo, da importância das próprias atitudes, das consequências dos nossos atos, da vida". Na trama, Lucélia vive Laura, que espera alguém para acertar as contas. "Ela é uma mulher misteriosa e solitária. Todos os personagens da peça são solitários, em busca do amor... Enquanto isso acontece, alguém acaba de morrer lá fora e os atinge, de algum modo", conta.

Além da estranha mulher, outras duas pessoas estão a espera de seus pares: Cláudio (Ricardo Santos), solteiro que espera sua amada com uma rosa nas mãos, e Marcela (Vitória Frate), jovem insatisfeita com a vida que espera por sua irmã. Há também o garçom Dodô, que diz sempre o que pensa e é interpretado por Pedro Nercessian, além da morte, sempre a espreita.

Pedro estreia a montagem - que cumpre temporada até dezembro no SESC Belenzinho -, ao mesmo tempo que Um Número, peça também dirigida por ele, está em palcos cariocas. Sobre a relação profissional com ele, a mãe é direta, "não há embates profissionais permitidos, essa é uma regra clara, senão não há estreia. O Pedro é um homem muito inteligente e isso conta a beça!". 

Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças