Guia da Semana

Animação em todo lugar

Banda Cheiro de Amor lança novo DVD, Axé Mineirão, e a vocalista Alinne Rosa conta como foi toda a produção e o resultado do lançamento, feito em Minas Gerais

Foto: Divulgação

Alinne Rosa durante as gravações do DVD Axé Mineirão

Em 2010, o axé music completou 25 anos, desde que a canção de Luiz Caldas, Fricote, fez sucesso nas rádios de todo o Brasil. Este ano o trio elétrico de Dodô e Osmar também fez aniversário e completou 60 anos. O ritmo conquistou o país e diversas cidades do Nordeste brasileiro lotam de turistas que vão aproveitar a maior festa do ano, o carnaval. Em 1990, uma banda, liderada pela cantora Márcia Freire, começou a fazer sucesso em cima do trio elétrico e conquistou fãs em todo o país. Tempos depois, Carla Visi passou a comandar o grupo, ficando até 2000, e fez com que Márcia voltasse para o comando até 2003, quando Alinne Rosa assumiu os vocais da Banda Cheiro de Amor e está até hoje animando os palcos por onde passam.

Com Alinne no comando, a banda Cheiro de Amor já gravou cinco discos e, este ano, apresentou o terceiro DVD, Axé Mineirão, lançado em agosto no Espaço Folia, em Belo Horizonte. A gravação contou somente com a participação de Tony Garrido, na canção Aonde Você Mora. Em um bate-papo descontraído, Alinne contou a respeito de toda a produção, a relação com os fãs, twitter e muito mais.

Guia da Semana: Como veio a ideia de registrar os shows da Banda no Axé Brasil e depois tornar isto um DVD? E porque você escolheu justo esta micareta para a gravação do DVD?
Alinne Rosa: A Banda Cheiro de Amor sempre participa do Axé Brasil e os mineiros têm uma energia muito boa. A ideia de registrar os shows já estava em prática e só precisávamos saber exatamente quando queríamos gravá-lo. E os dois anos em que fizemos isso (2008 e 2009), foi muito bacana, o Mineirão sempre lotado, a galera cantando com a gente. E também foi uma versão bem diferente do último DVD que lançamos, que era acústico.

Guia da Semana: Como foi a seleção do repertório?
Alinne Rosa: Nesse DVD, há apenas duas músicas inéditas, Tô em Água e Xequerê, e as demais são sucessos de toda a carreira da Banda Cheiro, desde Auê, um dos sucessos do grupo desde o início da carreira, até Pense em Mim, do último disco. E foi o mesmo repertório que levamos para todas as cidades, onde fazemos nossos shows. Música de carnaval, mais agitado, para tirar a galera do chão mesmo!

Guia da Semana: Você esteve presente em toda a produção, desde a escolha do cenário até das canções?
Alinne Rosa: Com certeza, desde o cenário, figurino e até o balé. Eu gosto de sempre de dar minha opinião para ficar a minha cara. Ficou super legal. Transformamos o palco em um tabuleiro de xadrez, porque era uma coisa diferente, legal e também para, além de ser um show, ser uma brincadeira.

Foto: Julia Lanari

O show de lançamento do DVD aconteceu na capital mineira, no Espaço Folia, em agosto

Guia da Semana: O que foi para você subir ao palco e se deparar com 60 mil pessoas em um dos palcos mais consagrados de Minas Gerais?
Alinne Rosa: É muito louco, todo ano a gente se supera. Parece que cada ano é uma emoção diferente e sempre parece que é a primeira vez. Essa entrega do público é muito contagiante. Eu também me entrego de corpo e alma e, apesar de ser um trabalho, uma gravação, eu me divirto muito com os shows, porque para mim acaba sendo uma diversão e a emoção sempre fica lá em cima, uma alegria imensa.

Guia da Semana: Por quê Belo Horizonte?
Alinne Rosa: O público de Belo Horizonte tem um carinho muito forte pela Banda Cheiro de Amor e é muito receptivo. E nós por eles também. Então, essa oportunidade de tocar no Mineirão foi uma forma de agradecimento pela alegria do povo mineiro por gostar tanto do nosso trabalho. Eu amo cantar em Minas.

Guia da Semana: E como foi o show de lançamento no Espaço Folia. Você já teve um retorno do público a respeito da produção, do repertório escolhido para o DVD?
Alinne Rosa: Foi maravilhoso e fizemos três horas de show. Juntamos o útil ao agradável, porque foi o lugar perfeito para lançarmos, na cidade onde gravamos o DVD. Cerca de 15 mil pessoas lotaram o Espaço Folia e todas cantando em coro, todas as músicas e até as inéditas, que nem estão tocando nas rádios ainda. É esse carinho que deixa tão fascinada.

Guia da Semana: Você está na Banda Cheiro de Amor já sete anos. Você chegou a sofrer comparações com Carla Visi e também com Márcia Freire?
Alinne Rosa: Assim que eu entrei na banda, não sei se foi pelo cabelo, que era rosa, mas todo mundo viu que eu era totalmente diferente não sofri tantas comparações e, aos poucos, fui conquistando meus fãs. Eu fiquei com bastante medo na época, mas nada de ruim aconteceu, foi tudo muito bem. Tudo andando para eu mostrar meu trabalho. Além disso, cada uma de nós tem um estilo diferente.

Guia da Semana: Você acha que existe algum tipo de "competição" entre as cantoras de Axé ou isso é a mídia que acaba criando?
Alinne Rosa: Cada uma de nós tem uma vida louca, voltada para seus shows e repertórios. Eu sempre encontro com Ivete Sangalo em shows. Também vejo muito Daniela Mercury. Acho que esse negócio de competição é fruto da imaginação das pessoas (risos). Eu só penso que meu trabalho é levar alegria para as pessoas. Só isso.

Guia da Semana: E o que você acha que mudou na Banda Cheiro de Amor desde a sua entrada?
Alinne Rosa: Eu acho que consegui colocar um pouco do meu estilo musical, eu curto muito pop e rock, e a gente mudou um pouco os arranjos. Eu mostrei minha essência, a gente se encontrou e foi uma combinação certa.

Foto: Julia Lanari

Alinne Rosa está no comando da Banda Cheiro de Amor há 7 anos

Guia da Semana: Você adora postar, conversar com os fãs a todo o momento. O que você acha desta ferramenta? Acredita que é uma forma de estar muito mais perto dos fãs e saber o que eles acham do seu trabalho?
Alinne Rosa: Eu adoro e sou twittera mesmo (risos). Eu gosto de ficar horas conversando com o pessoal. Eu tinha um blog e todas as pessoas que acessavam eu queria ficar conversando. No twitter, você tem um retorno mais rápido, a galera responde diretamente para você, acho bárbaro. Sou viciada no twitter. De vez em quando tem que arrancar o celular da minha mão, porque eu fico direto (risos). É um contato importante. É mais real.

Guia da Semana: E como é a sua relação com seus fãs?
Alinne Rosa: Adoro, eu sempre os recebo, no camarim, para fotos. Gosto muito e procuro atender a todos nos shows é muito raro isso não acontecer, porque eu gosto de falar com eles, conhecê-los. Há alguns que me contam suas confidências em cartas, eu nem conheço pessoalmente e eles contam casos da vida e pedem meus conselhos. É muito legal essa confiança que eles têm em mim e me deixa muito feliz.

Guia da Semana: Agora vocês têm algum projeto em mente ou pensam somente na divulgação do DVD?
Alinne Rosa: O foco agora é o DVD. Vamos fazer shows em diversas cidades. Vamos passar por São Paulo em outubro e estamos com a agenda cheia. Espero que todos gostem do nosso novo trabalho.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças