Guia da Semana

Conheça os principais grafites de São Paulo

O Guia da Semana fez um roteiro especial para os amantes da arte urbana

A cidade de São Paulo é repleta de obras de arte a céu aberto. O bairro da Vila Madalena, por exemplo, é recheado de arte urbana em seus muros e paineis - em alguns minutos de caminhada é possível se deparar com inúmeros grafites de artistas renomados.

Mas não é só no point dos boêmios que a cidade conta com grafites de nomes de peso. Outros muitos lugares de São Paulo guardam verdadeiras relíquias da street arte, como o Cambuci e da Zona Norte, por exemplo.

No dia do Grafitti, o Guia da Semana preparou um roteiro com os melhores points de São Paulo para apreciar essas verdadeiras obras de arte. Confira: 

Beco do Batman e Beco do Aprendiz 

 

Quem passa pela rua Cardeal Arcoverde, descendo por Pinheiros até a Vila Madalena, com certeza já reparou a diversidade de grafites por todos os lados. Um dos destaques é o painel do Studio Kobra, localizado ao lado da Igreja do Calvário, e o Beco do Batman, que reúne inúmeros painéis e desenhos de diversos artistas

Centro da cidade


Na área central de São Paulo, a arquitetura clássica mistura-se às intervenções de artistas com influências da pop art. Um dos grandes destaques é uma grande pintura de Os Gêmeos na lateral de um edifício, além dos trabalhos de Binho, Chivitz, Eduardo Kobra e Minhau.

Bairro da Liberdade

O Titi Freak e Whip são alguns dos artistas que estampam os muros do bairro oriental. São diversos grafites espalhados pela região. A maioria dos grafites encontrado por ali, levam traços mais finos, que rementem as linhas dos mangás japoneses. Fique ligado na Rua Galvão Bueno e Rua da Gloria. 

Avenida Paulista


O túnel que liga a Avenida Paulista à Avenida Rebouças é um  trecho usado por milhares de carros diariamente e também abriga painéis de vários artistas. Impossível não lembrar do mural feito pelo Kobra em homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer e do painel de 36 metros de altura do artista plástico Rui Amaral.  

Kobra


Falando em Kobra, o artista tem grafites espalhado por toda a cidade, principalmente entre Vila Mariana e Vila Madalena. A galera do Conexão Cultural e a HEY! São Paulo costumam organizar um passeio de bike passando pelos murais do artista. 

Museu Aberto de Arte Urbana


Ao longo da Avenida Cruzeiro do Sul entre as estações Santana e Portuguesa-Tietê, as colunas que sustentam o trecho elevado da Linha Azul do Metrô, ganharam 66 painéis de grafite sendo o primeiro Museu Aberto de Arte Urbana do Brasil e do mundo. Precisa de mais algum motivo pra você ir até lá?

Minhocão

As pilastras que sustentam o Minhocão também servem de telas para a galera do grafite e as vezes funciona como galeria de arte. Recentemente rolou a série “Giganto”, fotografias gigantescas de habitantes da região. Agora, as colunas voltam a ser pintadas de cinza e esperam os grafites. 

OsGemeos


Quem vê os sucesso internacional dos irmãos Otávio e Gustavo Pandolfo nem imagina que os cara grafitaram muito pelo Cambuci, bairro onde os dois cresceram. Caminhando por lá você também encontra trabalhos de outros artistas. Fique sempre atento ao muro da esquina da Rua Lavapés com Justo Azambuja. 

Rio Tietê


Com seus ‘flops’, Zezão traz vida para as margens do Rio Tiête. O artista é expert em grafitar os tubos de canalização de esgoto do rio. O cara é tão corajoso muito de suas pinturas estão dentro dos canais. 

Avenida 23 de Maio


Quem não se lembra de quando passaram tinta em cima do paredão na alça de acesso da avenida 23 de Maio para o Minhocão? Os grafites feitos em 2002 pelos OsGemeos, Nunca, Nina Pandolfo, Vitché e Herbert Baglione foram simplesmente apagados. Depois de toda a confusão o mural foi repintado, mas quem quiser saber como aconteceu vale assistir o documentário “Cidade Cinza”.

 

Atualizado em 27 Mar 2014.

Por Anna Thereza de Almeida
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças