Guia da Semana

Da produção à perfeição

De uma jovem de voz ruim e péssima afinação a uma artista global consolidada, Shakira crava seu nome na história da música em duas Copas do Mundo seguidas



Kaká foi um mero reserva em 2002, um mero coadjuvante em 2006 e uma enorme decepção em 2010. Como esse exemplo, mostro como é difícil apresentar-se bem em duas Copas do Mundo. Incrível, mas Shakira conseguiu! Com o show de encerramento da Copa de 2006 e a fantástica performance de abertura nesse Mundial, a colombiana conseguiu manter-se com a cara de uma artista global por um bom tempo. O caso dela mostra como o esforço, o estudo e uma boa produção podem alavancar uma carreira de sucesso.

Alguém aí lembra como ela surgiu? Com apenas 13 anos, em 1990, seu primeiro álbum foi Magia, um sucesso na Colômbia. A adolescente ganhou notoriedade apenas em 95, com a gravação das músicas Dónde Estás Corazón e Estoy Aqui (primeiros singles de um futuro álbum), que traziam uma voz anasalada com sérios problemas de afinação e ritmos confusos. Uma mistura da Thalia, Selena com os superagudos de Mariah Carrey. Sem
falar no visual questionável e um cabelo de cor(es) indefinida(s). No entanto, seu produtor (Luis Ochoa, que já trabalhou com Ricky Martin e Julio Iglesias) conseguiu lapidar toda essa confusão.

O álbum Pies Descalzos só foi lançado um ano após os dois primeiros singles. Nesse tempo, Ochoa fez com que Shakira aperfeiçoasse sua voz, melhorasse sua comunicação em outros idiomas (como português e inglês) e conseguiu unir as confusas e esparsas influências da jovem para criar um pop latino eletrônico vibrante. A mistura deu certo, e com uma boa turnê, o álbum alcançou a marca de cinco milhões de cópias vendidas.

Em 2001, mesmo sem ser fluente (ainda) em inglês, conseguiu compor e escrever todas as canções do álbum Laundry Service. Apesar de traduções bobas e letras muito mal acabadas ("Sorte que eu tenho pernas fortes como minha mãe para buscar proteção / E meus dois olhos, que por nenhum outro, quando você for chorarão um rio"), tamanha ingenuidade parece ter ajudado a cantora a fundir com simplicidade seu folk pop latino a um
ritmo mais dançante e americanizado. O hit Whenever, Wherever, ajudou a consolidá-la no mercado internacional como cantora, produtora, escritora e dançarina, pois sua dança do ventre tornou-se, de lá pra cá, sua marca registrada.

De Estoy Aquí até hoje, Shakira já fez performances memoráveis (Ojos Así, no Grammy Latino de 2000) e lançou muitos álbuns realmente interessantes. Waka Waka, canção feita por ela especialmente para a Copa da África do Sul, consegue captar com elementos sutis e bem arranjados, tudo o que significa futebol e alegria para o povo sofrido do continente
africano. Correndo o risco de parecer redundante, afirmo: são poucos os artistas que conseguem evoluir dessa forma, diante de todo o planeta. Shakira é, sem dúvida, uma artista global completa.

Foto: Site Oficial

Leia  as colunas anteriores de Rafael Gonçalves:

Quando tudo parou

Reality de verdade

De novo, somos o mundo

Quem é o colunista: Jornalista, músico e só usa meias brancas e calçados pretos, igual ao Michael Jackson.

O que faz: Jornalista, compositor, violonista e cantor.

Pecado gastronômico: Chocolates, churrasco (feito por mim) e molho de alho caseiro da vó!

Melhor lugar do Brasil: Qualquer um que comporte a equação praia +violão + amigos.

O que ele ouve no carro, em casa e no IPod: Um pouco de tudo e de tudo um pouco.

Fale com ele: rafagt@hotmail.com acesse o site da sua banda!

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças