Guia da Semana

Ela veio... e arrasou

As músicas que todos conhecem ela cantou com seu vozeirão - e até esqueceu a letra da mais famosa, Rehab.

Foto: Ique Iahn


Às 22h15, os funcionários do estacionamento do Stage Music Park, ao Norte da Ilha de Florianópolis, ficaram agitados com um comboio de carros e duas vans, pois a banda de Amy Winehouse estava chegando. A inglesa aportou na casa de shows um pouco depois, na noite de 8 de janeiro, para soltar seu vozeirão no primeiro show da turnê no Brasil.

A estrela do Summer Soul Festival começou a apresentação com três músicas, Just Friends, Back to Black e Tears Dry On Their Own. Usando um vestido justo, branco e rosa, Amy levou as 10 mil pessoas da plateia ao delírio. Depois, saiu do palco por cerca de cinco minutos e deixou os backing vocals comandarem a banda.

Quando voltou, soltou a voz novamente em Boulevard of Broken Dreams, mas logo em seguida o talentoso backing vocal Zalon Thompson interpretou Everybody Here Wants You e What a Man Going to do. Enquanto isso, Amy ficou sentada em frente à bateria e depois em pé, no lugar de Zalon.

Ao "retomar" o show, a britânica apresentou canções do CD Back to Black (2007), como Love is a Losing Game, Some Unholy War, Rehab, You Know I`m no Good, Me and Mr Jones e I Heard Love is Blind, do primeiro álbum da carreira, Frank (2003). Cantou ainda I`m on the Outside (Looking In),You`re Wondering Now e fechou o show com Valerie.

Entre pulinhos e acenos para o público com uma garrafa de água na mão, Amy mostrou seu estilo de sempre, às vezes, cambaleante, outras encarnada na figura de diva do soul. Um pouco tímida, outras vezes atrapalhada, ela esqueceu a letra de Rehab, mas tinha uma cola no chão. Também conversou com a banda após a maioria das músicas, como se estivesse decidindo o repertório.

Depois de dois anos sem subir nos palcos e com a voz impecável, Amy não agradou a todos em Florianópolis. Alguns acharam o show rápido, outros ficaram incomodados com o esquecimento e ausência da cantora em vários momentos; mas quem não criou grandes expectativas com uma nova Amy Winehouse gostou da performance.

O show anterior, da norte-americana Janelle Monae, de 25 anos de idade, mostrou o profissionalismo de quem está no caminho de uma carreira longa e reconhecida. O álbum da cantora, The ArchAndroid, foi selecionado para a lista dos dez melhores de 2010, nos Estados Unidos. O cantor Mayer Hawthorne abriu a noite do Summer Soul Festival com uma apresentação descontraída, mas não menos surpreendente.

Leia a coluna anterior de Rosália Pessato

Alma de rapper

Quem é a Colunista: Jornalista.

O que faz: conteúdo de Santa Catarina do Guia da Semana.

Pecado Gastronômico: chocolate.

Melhor lugar do mundo: Minha casa ou praia.

O que está ouvindo no rádio, mp3 e iPod: Thievery Corporation e MPB.

Fale com ela: rosalia.pessato@gruporbs.com.br

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças