Guia da Semana

Encenação das encenações

Versão de Barbara Heliodora para clássico shakespeariano retrata amor e perdão em produção que foca o metateatro

Foto: Bob Sousa

Cena de A Tempestade

Consagrado pela crítica como melhor escritor do idioma inglês, William Shakespeare tem mais um de seus textos encenados nos palcos de São Paulo. Desta vez, a peça escolhida é A Tempestade, com tradução da crítica de teatro Barbara Heliodora - a maior conhecedora das obras do autor - e direção de Marcelo Lazzaratto. No elenco, nomes consagrados do teatro, como Carlos Palma, figuram ao lado dos jovens talentos Sergio Abreu e Thaila Ayala.

A montagem do considerado último texto de Shakespeare estreia no Teatro Raul Cortez, em São Paulo, no próximo dia 26 e permanece em curta temporada até o final de junho. O enredo da obra é recheado de sentimentos que são opostos, mas também se complementam, como amor e ódio, levando ao tablado a dualidade intrínseca a cada ser humano.

Na história, Próspero, um duque dotado de poderes mágicos, e sua filha são exilados em uma ilha após um golpe político. Lá, a serviço dos dois, vivem Caliba, um escravo homem, e Ariel, um espírito cheio de poderes. Juntos, eles levam para a ilha os desafetos do aristocrata, a fim de torturá-los mentalmente. Porém, os sentimentos entram no meio do caminho dessa aventura.

Foto: Bob Sousa

Atores em cena do espetáculo

Shakespeare dizia que "o mundo é um palco" e levou esta afirmação para dentro da trama. "Em A Tempestade, a ilha é o palco de Próspero, o que confere à peça diversos níveis de teatralidade: em nossa montagem, Próspero é o encenador que dirige Ariel, que por sua vez é o diretor que manipula os espíritos da ilha que em sequência dirigem os homens, os náufragos que chegam à ilha após a tempestade criada pelo mágico", afirma Lazzaratto.

Tudo será construído como um exercício de metateatro, no qual até os personagens sabem que estão encenando e chegam a dirigir as cenas nas quais estão inseridos. Em um gesto de ousadia, a versão integral do texto estará presente na encenação através de uma tradução que preserva a métrica e as rimas das falas. Para auxiliar na construção deste universo onírico, a equipe criativa da montagem contou com a ajuda de André Abujamra, líder do Karnak (entre outros projetos), que compôs a trilha sonora que é executada ao vivo por piano, fagote e oboé, numa alusão à orquestra de câmara, que seria regida por Próspero. Ainda em cena, estarão bonecos criados pelo Giramundo representando as Deusas Ceres e Juno.

Foto: Bob Sousa

Thaila Ayala e Sergio Abreu formam par romântico na peça

Thaila Ayala encarna Miranda, filha de Próspero, logo após passar um ano gravando o remake da novela Ti-Ti-Ti, na TV Globo. Em entrevista, ela conta que este é seu primeiro trabalho nos palcos e que enfrentou grandes desafios, sendo que o principal foi como impostar a sua voz para o grande espaço de uma sala de espetáculos. A atriz revela que se sente privilegiada por estar envolvida num projeto que fala de amor, respeito e outros valores tão importantes hoje, além de ser um texto de Shakespeare. Seu companheiro, Sergio Abreu, também está realizado com esta montagem. "Estar rodeado de profissionais tão competentes no que fazem é algo que não tem preço", conta o ator.

Para o casal, o público será brindado com um espetáculo visualmente bonito e que transporta a plateia para um universo mágico de encantamento, mas, acima do tudo, o faz pensar sobre valores e sobre o perdão, através da poesia e da arte.

Serviço:
A Tempestade
De 27 de maio a 26 de junho.
Quintas e sextas, às 21h30; sábados, às 21h e domingos, às 20h.
Teatro Raul Cortez - Rua Dr. Plínio Barreto, 285 - Bela Vista - (11) 3254-1631
Ingressos: R$ 40,00 (inteira)
Não recomendado para menores de 12 anos.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças