Guia da Semana

Evento discute a influência da censura na cena artística

Publicação: segunda, 01 de setembro de 2008

A Casa Mário de Andrade promove, em parceria com o site Censura Musical, o ciclo de debates A censura na produção cultural brasileira. O evento acontece em 10, 17 e 24 de setembro, às 19h, e discutirá a atuação da DCDP, Divisão de Censura de Diversões Públicas (1964 - 1985).

Também serão analisados a efervescência do cenário fonográfico brasileiro e o papel das manifestações artísticas no período da ditadura.

O musicólogo Zuza Homem de Mello, o historiador e jornalista Paulo Cesar de Araújo, o cineasta José Mojica Marins (Zé do Caixão), o maestro Júlio Medaglia e o produtor cultural Ricardo Cravo Albin participam do encontro.

Serviço
Endereço: Rua Lopes Chaves, 546 - Barra Funda
Data: 10, 17 e 24 de setembro
Horário: 19h
Preço: grátis
Inscrição: (11) 3666-5803 / 3826-4085
Programação: 10/09 - "A censura na música" com Marcos Napolitano, Paulo Cesar de Araújo e Zé Rodrix; 17/09 - "A censura no teatro e no cinema" com Miliandre Garcia, Inimá Simões e José Mojica Marins (Zé do Caixão); 24/09 - "A censura na música" com Ricardo Cravo Albin, Zuza Homem de Mello e maestro Júlio Medaglia.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Obras do MASP agora podem ser vistas em plataforma on-line gratuita

Museu integra a partir de hoje o acervo do Google Arts & Culture

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA