Guia da Semana

Gang of Four

Fique por dentro da história da principal banda de pós punk da cidade de Leeds



Formada na cidade de Leeds, Inglaterra, o grupo de pós punk Gang of Four conseguiu sintetizar em um álbum, o que muitos grupos levariam mais de uma década para mostrar como um disco competente. Formada em 1977, pelos estudantes da Universidade de Leeds: Jon King (vocais), Andy Gill (guitarra), Dave Allen (baixo) e Hugo Burnham (bateria), a banda lançou o primeiro EP, em 1978, com as músicas Damaged Goods, Anthrax e Armalite Rifle - rapidamente conquistou fama entre os jovens locais, que ouviam os singles no programa de rádio do locutor John Peel.

 

Em 1979, o quarteto lançou o álbum Entertainment!, responsável por impulsionar a carreira dos ingleses, sempre engajados em política e influenciados pelas ideias do filósofo alemão Karl Marx. Esse trabalho é considerado até os dias atuais como o melhor do GOF, por trazer riffs de baixo que influenciaram outras bandas surgidas posteriormente, como U2, New Model Army e até a brasileira Legião Urbana. Nessa época, a banda recusou-se a participar do famoso programa de TV Top of The Tops, após a emissora pedir que eles trocassem algumas palavras da música At Home He´s a Tourist, alegando teor bastante subversivo para os padrões do canal musical.

 

Por demonstrar cada vez mais suas posições políticas, o grupo foi deixado de lado pela gravadora EMI, que naquele período preferiu apostar na música new wave da banda Duran Duran. Mesmo assim, os rapazes não desanimaram e lançaram o segundo LP, Solid Gold, de 1981, apontado por muitos fãs como melhor que o antecessor. Em termos de vendagem, foi inferior. No ano seguinte, depois do término da turnê norte-americana, o aclamado baixista Dave Allen deixou o grupo para se juntar ao conjunto pop Shriekback. Essa notícia não foi muito bem digerida pelos outros membros, causando a perda da química que havia entre os amigos. Para renovar o som do GOF, recrutaram a primeira integrante feminina, Sara Lee, além de duas backing vocals. A partir daí, a sonoridade do conjunto passou a ser mais dançante, e também migraram para o selo Warner.

 

Em 1983, eles lançaram o último álbum pela gravadora Warner, Hard, em uma época dominada pela new wave de Duran Duran, Culture Club, Alphaville e Spandau Ballet, entre outras. O disco trouxe boas surpresas, como I Fled e Is it Love. No ano posterior, a banda lançou At the Palace e, no mesmo ano, decidiu dar um tempo, realizando shows esporádicos no final da década. Em meados de 1991, eles retornaram à cena com o CD Mall. Mas somente o vocalista Jon King e o guitarrista Andy Gill queriam voltar à fase mais rock and roll que caracterizou o Gang of Four. Em 1995, os dois eram os únicos remanescentes da formação original, escalando diversos baixistas e bateristas para gravar novas músicas. Ainda no mesmo ano, foi lançado e sexto álbum Shrinkwrapped.

 

Para alegria dos fãs, o grupo ressurgiu em 2004 com os membros originais para uma turnê mundial. Em 2005, lançaram a coletânea de sucessos Return the Gift. Em setembro de 2006, o grupo este no Brasil para uma apresentação na casa de shows Via Funchal, em São Paulo. Dois anos depois, Allen deixou novamente o conjunto. Atualmente, King e Gill lideram o GOF, contando sempre com músicos de apoio para os outros instrumentos.

 

Foto: Divulgação / Myspace oficial

Site oficial: http://www.gangoffour.co.uk/

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças