Guia da Semana

Lá em Minas Gerais

A consagrada banda Skank realizou a gravação de um DVD no Mineirão, em Belo Horizonte, e o baixista Lelo Zanet conta como foram os detalhes da produção

O palco montado no estádio para a gravação do DVD Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão

A gravação de um DVD exige tempo, disposição, produção, muitas cabeças pensantes para que cada detalhe saia da maneira mais perfeita possível. E fazer esse trabalho em um palco que reúne grandes torcidas para clássicos do futebol, também não é fácil. O palco: o Mineirão. A banda: Skank, formada por Samuel Rosa, Lelo Zaneti, Haroldo Ferreti e Henrique Portugal. Juntos, tocaram o projeto Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão. O quarteto não lançava um trabalho desse porte desde Skank - MTV Ao Vivo, gravação feita em Ouro Preto, Minas Gerais, em 2001.

Produção e bastidores

Dias antes da gravação, a banda rodou capital mineira dando entrevistas, passando por pontos turísticos da cidade e relembrando os tempos antes do sucesso. "Muitas coisas aconteceram (nesses período). Íamos até o Mineirão encontrar com jogadores de futebol, fizemos surpresas para fã-clubes. E, aos poucos, nós víamos a estrutura sendo montada e tudo ficando pronto", conta o baixista da banda, Lelo Zaneti.

O responsável pelo registro de imagens do show foi o diretor Oscar Rodrigues Alves, que reuniu o que há de melhor em termos de tecnologia para gravação em alta definição. Cerca de 14 câmeras foram usadas, sendo três micros e uma grua de 25 metros. "Tudo, desde a pré-produção até o show, demorou cerca de seis meses para ficar redondinho, com uma grande mobilização de profissionais, fora a participação do público", diz Lelo.

Já o cenário ficou por conta de Marcos Sachs, que criou uma atmosfera inspirada no estilo da arquitetura do estádio, fundado em 1965. Foram usadas mais de 300 estruturas tubulares de led, que fizeram parte da animação de luz, que ficou por conta de Césio Lima. "O cenário ficou muito divertido, todos nós gostamos muito", completa o baixista. O show do Skank no Mineirão marcou a despedida do estádio, que foi fechado para as reformas, pois será um dos palcos da Copa de 2014.


Henrique (teclado), Samuel Rosa (vocal e guitarra), Henrique (bateria) e Lelo (baixo). Skank já tem 18 anos de carreira e muita história para contar

Participação dos fãs

O megaevento aconteceu em 19 de junho. Para os que não puderam comparecer, cada detalhe foi postado no twitter da banda, com posts sobre o show em tempo real. Com a participação apenas da cantora Negra Li, em Ainda Gosto Dela, o quarteto tocou composições de sucesso da carreira do Skank, todas selecionadas pelos fãs, por meio de uma enquete realizada no site oficial da banda.

"É a realidade de um grupo. Hoje em dia, muitos têm acessos a essas tecnologias, o que proporcionou que tivéssemos uma aproximação maior com nossos fãs. E faz parte da nossa realidade eles estarem presentes em nossos trabalhos. O público mostra que tem essa vontade de participar. Então, nós sugerimos quais as canções queríamos para o repertório e eles votaram", conta o baixista.

No repertório, os sucessos É uma partida de futebol, Acima do Sol, Resposta, além de Vou Deixar e Sutilmente. "Também gravamos duas inéditas. De repente e Presença e vamos gravar mais uma de estúdio, mas que ainda não possui nome definido", revela o músico.


A cantora Negra Li foi a única participação, na canção Ainda Gosto Dela

50 mil pessoas

Foi o número de fãs que lotou o Mineirão para a gravação do DVD. Dessa vez, não foi para assistir a um clássico do futebol mineiro, mas para ver a gravação de uma banda consagrada no cenário brasileiro. "Isso é o mais legal de tudo... foi uma celebração incrível, era um mar de gente. Uma coisa emocionante que trouxe várias histórias na memória. Uma vai refletindo na outra e demorou para cair a ficha. Depois do show, saímos com uns amigos para comemorar e falamos que a ficha ainda não tinha caído e, para mim, demorou alguns dias para isso acontecer. Demora para perceber que tudo deu certo", confessa Lelo Zaneti.

Uma banda pra sempre

A união entre Samuel, Lelo, Haroldo e Henrique começou em 1991 e, desde então, a mesma formação. Ao ser questionado sobre o que o Skank representa em sua vida, Lelo disse que "pessoalmente eu acho que foi um milagre encontrar pessoas tão legais e formar um grupo com essa ideia de trabalhar tanto em estúdio quanto em ter essa vontade de conhecer o Brasil, saindo em turnê".

E quando o assunto é o que o Skank representa para o cenário musical, ele revela que "são quase 20 anos de carreira e muitas histórias legais. Nosso primeiro disco é uma trilha sonora da vida. Há muitas bandas tocando nossas músicas, pois somos influência. E também podemos renovar e mostrar o trabalho atual do grupo. Não pode ficar muito velho, senão fica caricato. É de extrema importância, ainda mais que o cenário hoje em dia está muito segmentado e cheio de fases. E é importante que as coisas sejam vistas e mostradas e que os músicos façam um trabalho que o público goste, algo que nós fazemos e damos sorte de nossos fãs sempre estarem com a gente nos apoiando e gostando das nossas músicas". A previsão de lançamento do DVD Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão está previsto para setembro.

Fotos: Ednilson Maia/Luiz Lage/Washington Possato

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças