Guia da Semana

Novidade antiga

Ti-ti-ti: Globo aposta no remake de sucesso dos anos 80 para voltar a ter credibilidade no horário das sete

Foto: Rede Globo/João Miguel Junior

A Globo já começou a divulgar sua próxima novela das sete, Ti-ti-ti. O título já é conhecido do público que nasceu nos anos 1980 ou antes, já que a trama foi um clássico do horário das sete nesta década. Protagonizada por Luís Gustavo e Reginaldo Faria, que viviam os costureiros Victor Valentim e Jacques LeClair, a novela de Cassiano Gabus Mendes fez história e, por isso, ganhará uma nova versão em 2010, assinada por Maria Adelaide Amaral.

Não é a primeira vez que a autora adapta um texto de Cassiano Gabus Mendes. Sua primeira novela na emissora foi o remake de Anjo Mau, de 1997, cuja versão original também é de Cassiano. A trama que trazia Glória Pires vivendo a babá Nice registrou ótimos índices de audiência na época, mostrando que Amaral soube fazer uma boa releitura da obra de Cassiano e que remakes, muitas vezes, são um bom negócio.

Fazia tempo que a faixa das sete da emissora não acomodava um remake. O último foi A Viagem, de Ivani Ribeiro, que também foi extremamente bem-sucedida. Normalmente, os remakes da Globo são concentrados na faixa das seis. Paraíso, Ciranda de Pedra, Sinhá Moça (que está sendo reprisada no Vale a Pena Ver de Novo) e Cabocla são somente alguns exemplos recentes de regravações de novelas clássicas. Todas elas, com exceção de Ciranda, registraram índices satisfatórios de audiência.

Claro que existem exemplos negativos. As novas versões de Irmãos Coragem ou Pecado Capital, exibidas na faixa das seis nos anos 1990, não conseguiram repetir o sucesso de suas versões originais, assim como a já citada Ciranda de Pedra, de 2008. Mesmo assim, os exemplos positivos encorajam a emissora a continuar apostando em refazer clássicos.

E refazer um clássico das sete pareceu à emissora a melhor saída para revitalizar o horário. A novela Tempos Modernos não conseguiu chamar a atenção do público ao apostar na sátira à ficção científica e deve terminar como um dos mais fracos desempenhos da história da faixa. A antecessora, Caras & Bocas, foi um grande sucesso no horário, e muitos críticos atribuíram o bom desempenho da trama de Walcyr Carrasco ao fato de ela ter ressuscitado alguns elementos clássicos das grandes comédias dos anos 1980. Olhando por este prisma, a volta de Ti-ti-ti se justifica, visto que ressurgirá uma verdadeira comédia clássica com toques modernos.

Na nova versão de Maria Adelaide Amaral, uma das ideias é homenagear Cassiano Gabus Mendes, um dos inventores da telenovela brasileira. Por isso, a autora mesclará a trama de Ti-ti-ti original com o núcleo principal de Plumas e Paetês, outra trama de sucesso do currículo de Cassiano. Além disso, a autora promoverá um revival de outros personagens do saudoso novelista. Luís Gustavo, por exemplo, deve aparecer em alguns capítulos revivendo Mário Fofoca, seu personagem em Elas por Elas, outra trama de Cassiano.

Em Anjo Mau, Maria Adelaide Amaral soube ser fiel à proposta de Cassiano Gabus Mendes, ao mesmo tempo em que recriou e modernizou a trama. Sendo assim, a possibilidade de o novo Victor Valentim, vivido por Murilo Benício, e o novo Jacques LeClair, de Alexandre Borges, caírem no gosto popular é grande. Ti-ti-ti estreia em 19 de julho.

Leia  as colunas anteriores de André Santana:

Do tempo passado

Para todos os gostos

Politicamente incorretas

Quem é o colunista: André Santana.

O que faz: Jornalista e blogueiro.

Melhor lugar do mundo: Minha pequena cidade de Ilha Solteira - SP.

Pecado gastronômico: Filé à parmegiana... e batata frita!

Fale com ele: andre-san@bol.com.br ou acesse seu blog.

Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças