Guia da Semana

O que vem por aí em 2008

Iron Maiden, Interpol, Eagle-Eye Cherry e Air Supply estão na lista de atrações para o próximo ano

Bruce Dickinson comanda os metalareiros do Iron Maiden. Britânicos levam a turnê Somewhere Back In Time a São Paulo, Porto Alegre e Curitiba


No último sábado, 8, o Maracanã veio abaixo com a apresentação arrebatadora do Police, último grande show de um ano que agradou aos fãs mais exigentes. Pelas atrações confirmadas e pelos boatos que vão tomando forma, o Brasil tem tudo para se manter na rota dos principais nomes do cenário internacional. Confira quais shows já têm data marcada para 2008, além das especulações mais quentes.

IRON MAIDEN

02/03 - São Paulo
04/03 - Curitiba
05/03 - Porto Alegre

As longas filas sob um sol a pino confirmam: em poucos lugares do mundo o sexteto tem um público tão vasto e tão fiel quanto no Brasil. Capitaneado pelo excêntrico Bruce Dickinson, que promete pilotar o Boing 727 que transportará as 12 toneladas de equipamento da turnê Somewhere Back In Time mundo afora, a lenda do heavy metal britânico revisita os maiores sucessos da carreira. Os fãs podem preparar o gogó, pois clássicos como The Number Of The Beast, Fear Of The Dark e Run To The Hills não vão ficar de fora.

INTERPOL

11/03 - São Paulo
13/03 - Rio de Janeiro
15/03 - Belo Horizonte

Responsável, ao lado de bandas como Strokes e Yeah Yeah Yeahs, por recolocar Nova York no mapa do indie rock, o Interpol absorveu as principais características do pós-punk para fabricar uma sonoridade marcante, contemplada por linhas de baixo incisivas e vocais contidos. As referências a nomes como Joy Division e Nick Cave são evidentes, mas não impedem que as canções soem modernas.

Faixas como PDA, Say Hello To The Angels e NYC, do primeiro álbum, Turn On The Bright Lights, e Evil e Slowhands, do posterior Antics, não só carimbaram o passaporte do quarteto para os principais festivais do planeta, como se tornaram verdadeiros hits nas pistas de dança mais moderninhas. Mas são as canções de Our Love To Admire, novo e não tão empolgante trabalho da banda, que devem pautar a apresentação em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

HILARY DUFF

21/01 - São Paulo

O público adolescente deve acompanhar de perto a primeira passagem de Hilary Duff pelo país. A bonequinha não mede esforços para despejar todos os lugares-comuns do pop comercial em suas faixas poderosamente grudentas. Manobrada do universo das séries de TV para os palco, Hilary engatou uma série de hits mundo afora, o que lhe valeu mais de 13 milhões de álbuns vendidos. No Brasil, mostra as faixas do disco Dignity, como Danger, With Love e Stranger.

AIR SUPPLY

11/01 - Fortaleza
12/01 - Recife
15/01 - Rio de Janeiro
16/01 - São Paulo

Lá se vão três décadas desde que Russel Hitchcock e Grahan Russel deram vida ao Air Supply, grupo que se notabilizou pelas incansáveis Lonely Is The Night e Lost In Love, canções com altos e perigosos teores de romantismo arrasa-quarteirão. São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife receberão os australianos, que já embalaram o auditório do Domingão do Faustão, em 1995, com a balada Goodbye.

EAGLE-EYE CHERRY

17/01 - São Paulo

18/01 - Rio de Janeiro 19/01 - Salvador Nascido em Estocolmo, na Suécia, Eagle-Eye Cherry herdou o gosto pela música do pai, o trompetista de jazz Don Cherry. Após chamar a atenção da crítica com seu primeiro álbum, Desireless, o músico, que domina bateria, teclados e guitarra, assinou com uma grande gravadora, alcançando um sucesso retumbante com as canções Save Tonight e Falling In Love Again. Com uma levada ligeira e dançante, o cantor e compositor oscila entre o pop competente e o rock alternativo. Seu último lançamento, Live And Kicking, revê a primeira década de carreira de Eagle-Eye Cherry, e serve de base para as apresentações no Brasil.

Especulações

Punk, hardocore, skate e rock sujo são alguns dos ingredientes da receita que tornou os californianos do Suicidal Tendencies uma das bandas mais influentes do cenário alternativo americano. Com datas fechadas para tocar no Chile, nos dias 5 e 6 de janeiro, tudo indica que desta vez o grupo de Mike Muir deve se apresentar por aqui. Lá fora, o comentário é que os veteranos do Rush devem voltar à América do Sul, no primeiro semestre. Segundo sites especializados, a possibilidade do trio progressivo trazer os petardos Tom Sawyer e The Spirit Of Radio ao Brasil é grande.

Os canadenses do Rush podem voltar à América Latina


Outro peso pesado que deu sinais claros de que pode pintar por terras brasileiras é o Radiohead. Quando muitos fãs já haviam jogado a toalha e esquecido a possibilidade de conferir de perto a banda que embaralhou todas as vertentes da música pop surgidas nas últimas décadas, criando uma sonoridade intangível, o guitarrista Ed O´Brien afirmou a uma rádio britânica que o quinteto pretende incluir a América Latina, mais precisamente Brasil e Argentina, na turnê do polêmico In Rainbows.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças