Guia da Semana

Oi Casa Grande

Obras na reta final, data de estréia de espetáculo e um público ansioso para conferir de perto as melhorias que o espaço cultural multiuso ganhou desde seu fechamento, há quatro anos


Em agosto de 1966, os amigos Max Haus, Moysés Ajhaenblat, Moysés Fuks e Sérgio Cabral fundaram o Café Teatro Casa Grande. O espaço ficou marcado desde então por manifestações culturais e políticas. Foi naquele palco que Chico Buarque apresentou canções de sua peça censurada, Calabar. Por ali passaram figuras como Arnaldo Jabor, Ferreira Gullar, Cacá Diegues e até mesmo o atual presidente, na época ainda sindicalista, Luiz Inácio Lula da Silva em um dos famosos ciclos de debates.

O Casa Grande foi palco da primeira campanha pelas Diretas Já e o fim da censura. Fechado há quatro anos, o teatro foi reformado e será inaugurado no próximo 22 de maio, mantendo a tradição de cultura e engajamento. Explorando o que há de mais atual em propostas cênicas, o Casa Grande se torna um espaço multiuso, pronto para abrigar desde grandes produções até pequenas conferências.

Os mais de três mil metros quadrados foram distribuídos em platéia e balcão para 950 espectadores, 12 camarins, fosso para orquestra, palco com 20 metros de altura e 13 de boca de cena. O projeto cenográfico é do premiado carioca José Dias. Nas paredes laterais do teatro estão distribuídos painéis eletrônicos de led, assinados por Multi Randolph. O tratamento acústico, iluminação e som são elaborados a partir dos mais modernos recursos tecnológicos.


Os foyers dos três andares do teatro são destinados a exposições. O terceiro, em particular, dialoga com as atividades culturais desenvolvidas no espaço cultural Oi Futuro. O Casa Grande conta também com dois bistrôs, decorados com tapete listrado, móveis e pufes em estilo déco. Os freqüentadores dispõem de internet wi-fi gratuita nas dependências.

A iniciativa de reformar o espaço é dos antigos fundadores Max Haus e Moysés Ajhaenblat com seus familiares Gustavo Aichenblat, Leonardo Haus e Silvia Haus ao lado dos novos sócios Aniela Jordan ex-Theatro Municipal, David Zylbersztajn ex-Agência Nacional do Petróleo e o empresário Luiz Calainho. Todos juntos em parceria com a empresa de telefonia móvel Oi como patrocinadora.

Inauguração

Foto: Robert Schwenck

Quem faz as honras da casa é o musical A Noviça Rebelde. A montagem é inspirada no musical da Broadway encenado em 1959. A trama é baseada no livro de Maria Rainer sobre a história real da família von Trapp. O musical ganhou versão cinematográfica vencedora de cinco Oscars com Julie Andrews e Christopher Plummer. Desta vez, os protagonistas brasileiros são Herson Capri e Kiara Sasso.

Oi Casa Grande | Avenida Afrânio de Mello Franco, 290, ao lado do Shopping Leblon. A Noviça Rebelde | Quarta, quinta e sexta, 20h30; Sábado, 16h e 20h; domino, 16h. R$ 60,00 a R$ 180,00. Estréia prevista para 22 de maio. www.oicasagrande.com.br

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças