Guia da Semana

Os Altruístas com Mariana Ximenes

A intérprete volta aos palcos após nove anos para dar vida a uma atriz de novela que beira um ataque de nervos

Por Guilherme Udo

Depois de um período totalmente dedicado a trabalhos na televisão, mas sempre presente nas plateias de montagens teatrais, a atriz Mariana Ximenes volta ao teatro em Os Altruístas, texto do dramaturgo norte-americano Nicky Silver com direção de Guilherme Webber, conhecido por sua ampla atuação na cena teatral brasileira e um dos fundadores da Sutil Companhia.

Em sua primeira direção fora da companhia, Guilherme pôde extravasar suas possibilidades criativas e ainda escolher um elenco marcante. "A escalação tem que ser icônica", diz. Para compor o elenco que atua junto da amiga, escolheu Kiko Mascarenhas, Miguel Thiré, Jonathan Haagensen e Stella Rabello, todos representantes atuantes na cena teatral carioca e com trabalhos memoráveis, comenta o diretor justificando a escolha.

A montagem cumpre temporada no Teatro Augusta, em São Paulo, até 18 de dezembro e apresenta Sydney (Mariana), uma estrela de novela que é desequilibrada, politicamente incorreta e verborrágica. O dia a dia da atriz junto a seu namorado Tony (papel de Thiré) - líder de um grupo de assistentes sociais formado ainda por Ronald (papel de Mascarenhas), irmão de Sydney, e Vivian (papel de Stella) - é apresentado ao público. Lance, papel de Jonathas, é um michê que se relaciona com Ronald e completa a trama.

"A profissão é a única semelhança dela comigo. Meu interesse em fazer a Sydney é por ela pertencer à fantástica galeria de mulheres do Nicky Silver. Brincamos com o fato de ela também ser uma protagonista de novelas, mas isso não foi decisivo para a escolha do papel", conta Mariana, que recentemente esteve nas telinhas em Passione, mas não tem previsão de retornar às novelas.

Em duas horas de espetáculo, um texto de humor ácido e certeiro - características inerentes ao trabalho de Silver - é interpretado pelo elenco, que ainda conta com a plateia como mais um integrante da história, apesar de não existir uma real interação.

Mais do que ser o sexto elemento da peça, as pessoas são levadas ao choque com o desenrolar da montagem. "O público pode se assustar ao se reconhecer na encenação", diz Mariana. Guilherme é ainda mais enfático ao afirmar que todos os personagens são representações das anomalias humanas e isso pode gerar esse reconhecimento do público. 

Saiba mais sobre a peça Os Altruístas com Mariana Ximenes

Atualizado em 10 Abr 2012.

Por Guilherme Udo
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Museu do Café, em Santos, inaugura exposição gratuita sobre propaganda da bebida

A partir de 28 de dezembro, os visitantes poderão conhecer as estratégias das marcas de café de 1900 a 1959

Especial férias: MASP abre ao público em todas as segundas-feiras de Janeiro

Programação de férias disponibiliza cinco dias a mais para visitar o Museu

5 motivos para assistir ao documentário "O começo da vida" na Netflix

O filme mostra a importância dos primeiros anos de vida sob a ótica dos quatro cantos do mundo

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP