Guia da Semana

Por todos os lados

Reality Show da Rede Record é a pauta de todos os programas da emissora

Foto: Edu Moraes

Com a proximidade de 2010, já podemos dizer com certeza que A Fazenda foi a grande vedete da programação da Record deste ano. A emissora apostou todas as suas fichas num reality de confinamento e realizou sua atração à la Big Brother.
Enquanto suas novelas e outros programas sofreram queda, a primeira edição de A Fazenda conseguiu elevar os índices e registrar bons resultados para a emissora. Por isso, pouco mais de dois meses do final da primeira, já surge a segunda edição na tentativa de repetir o sucesso anterior e "turbinar" toda a grade.

Durante a primeira, que consagrou Dado Dolabella, a emissora viu inflar os índices de audiência de todos os programas da casa que repercutiam o cotidiano dos catorze famosos. Por isso mesmo, A Fazenda se tornou assunto obrigatório no matinal Hoje Em Dia, no vespertino Geraldo Brasil e em atrações de auditório dos finais de semana, como O Melhor do Brasil e Tudo É Possível. Plantões do programa entraram durante toda a programação. A Fazenda ganhou status de carro-chefe, fazendo com que as novelas da emissora - principal produto desde que a rede investiu pesado em programação e tornou-se vice-líder de audiência - entrassem no ar cada vez mais tarde. Isso irritou o telespectador fiel dos folhetins e contribuiu para que os índices das tramas Bela, a Feia e Poder Paralelo estacionassem.

Com a segunda edição no ar, a ideia da emissora é novamente aproveitar o reality em todos os outros programas da casa. Por enquanto, talvez porque a competição ainda esteja na fase inicial, os números não se alteraram muito. Hoje Em Dia repercute a atração, mas ainda reserva espaço para outros assuntos, coisa rara quando a primeira edição de A Fazenda bombava. Já Geraldo Brasil continua vivendo à base da atração rural. Melhor dizendo, sobrevivendo. O programa de Geraldo Luís registra baixos índices de audiência e a repercussão do reality show era a estratégia da Record para agregar números ao vespertino. Mas não foi o que aconteceu e já foi divulgado que Geraldo Brasil sairá do ar no próximo dia 18.

Mas é no mínimo curiosa a ideia da Record para ocupar a vaga de Geraldo. A emissora planeja novo programa baseado em A Fazenda. Segundo notícias divulgadas pela imprensa especializada, haverá uma nova edição vespertina de A Fazenda, que será apresentada por Babi Xavier, participante da primeira edição do reality. Ou seja, vai trocar seis por meia dúzia.

Isso expõe uma grave crise de criatividade da direção de criação da Record. A emissora acaba baseando toda a grade de programação sobre um único sucesso e se "esquece" de dar a devida atenção a seus outros produtos. Não é por acaso que atuais novelas não repetem o êxito de obras como Amor e Intrigas ou Chamas da Vida. E a linha de shows, que vê seus números em alta enquanto repercutem "A Fazenda", acaba perdendo índices ao final do reality, justamente porque falta um planejamento no sentido de buscar manter o público conquistado sem as notícias do confinamento.

Nada contra a divulgação da programação dentro da própria programação. A própria Globo faz isso muito bem e até mantém um programa, o Vídeo Show, somente para falar de si mesma. Mas é preciso saber dosar a cobertura. Afinal, A Fazenda tem data para acabar e o restante da programação tem que continuar.

Quem é o colunista: André Santana.

O que faz: Jornalista e blogueiro.

Melhor lugar do mundo: Minha pequena cidade de Ilha Solteira - SP.

Pecado gastronômico: Filé a parmegiana... e batata frita!

Fale com ele: andre-san@bol.com.br ou acesse seu blog.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças