Guia da Semana

Projeto Caixa Preta

Novo grupo musical mistura rock, indie, jazz e anos 70 de uma maneira intimista

Foto: Divulgação


Para se encontrar é preciso deixar de procurar. Se encontrar não é um exercício repetitivo, que devemos fazer por obrigação. Não é um ato pensado, é um ato sentido. Se encontrar só tem valor quando vem de surpresa, sem avisar. E, quando você menos espera, se encontra. Só para depois se perder novamente. É esse jogo que mexe com nossos prazeres, sensações e gostos.

Muitos se encontram sozinhos, no mais profundo silêncio dentro de um quarto escuro. Ou então, sozinho na multidão, em um metrô lotado de outros sozinhos. Alguns se encontram em grupo, na igreja, na família, na música. Na música. A forma de arte que mexe com os sentidos. Quem nunca fechou os olhos para escutar melhor uma música? Quem nunca ficou com uma música na cabeça durante horas, dias? Quem nunca pensou em alguém, até em si mesmo, quando ouviu uma música? 
 
Se encontrar na música é atingir o nível máximo de intimidade com as notas, acordes e ritmos. É quando uma harmonia já é suficiente para te deixar em silêncio. Sem palavras. Ou então, quando uma frase ou pensamento resume o que está acontecendo na sua vida naquele exato momento. A intimidade revelada com alguém importante para você: você mesmo.

Esse é o principal conceito de uma nova banda nacional, chamada Projeto Caixa Preta. Assim como a caixa preta de um avião, mostra o íntimo que não seria revelado. Um verdadeiro prato, cheio de harmonias bem construídas com guitarras, piano, bateria, baixo e voz. Uma mistura de rock, indie, com influências no jazz e muito anos 70. E frases tão ricas quanto à musicalidade, que nos levam a pensar e refletir sobre nós mesmos, sobre os outros. Que nos levam a nos encontrar. Pode ser que você não se encontre ao ouvir Projeto Caixa Preta, porém encontrou uma boa banda nacional, como não víamos há muito tempo. E relaxe: uma hora você se encontra.

Leia as colunas anteriores de Fernando Segredo:

Grude!

Clareza de sons

Capixaba!

Quem é o colunista: Fernando Segredo.

O que faz: Redator Publicitário.

Pecado gastronômico: Comida italiana ou japonesa.

Melhor lugar do Brasil: Os lugares que ainda não conheci.

O que está escutando em seu mp3, iPod ou no carro: Dave Matthews Band, João Gilberto, Vanessa da Mata

Fale com ele: fsegredo@gmail.com ou acesse seu blog

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças