Guia da Semana

Putz Grill

Haja autocrítica! Um comentário para lá de sincero - para não dizer exagerado - de Oscar Filho sobre seu próprio espetáculo

Foto: Divulgação 


 

Está em cartaz em São Paulo um espetáculo, se é que eu posso dar esse crédito para aquilo, chamado Putz Grill de um humorista - peço desculpas à classe dos humoristas, mas é assim que ele se intitula - Oscar Filho.

Inicio pelo nome, Putz Grill. Que tipo de nome é esse? De churrascaria? Este rapaz tem a possibilidade de colocar o nome que desejar no que considera um "show de humor" em cartaz numa grande sala de São Paulo, mas resolveu batizar seu primeiro monótono, digo monólogo, com este nome pífio e, sequer, explica durante os longos oitenta minutos o significado disso.


Ele diz usar a linguagem do stand-up comedy, gênero da modinha atual cuja tradição é ser apresentado em bares. Mas ele e outros estão usando nossas salas de teatro para um gênero que não requer cenário, figurino, iluminação ou sequer uma trilha sonora. Oras, me poupe!!! Onde foram parar as boas peças teatrais de Cacilda Becker, Procópio Ferreira e Paulo Autran?

No caso deste moço, pois parece ainda jovem apesar das rugas espalhadas pela testa, tenta, sem êxito, fazer a plateia rir usando expressão corporal, no mínimo, estridente. Um macaco se expressaria melhor em uma jaula!

As imitações de um chinês morrendo e uma gata no cio são os pontos onde se tem vergonha do ser que em cima do palco está e se considera humano.

Para não dizer que foi um desastre total, houve um único momento em que esbocei um sorriso e este foi no início do show quando ouvi que a empresa responsável pelo "evento" chama-se O Filho Produções. O sorriso foi de pena da falta de capacidade criativa de quem teve essa ideia esdrúxula - e é bem possível que tenha sido o mesmo que se apresenta.

Impossível não relatar a "piada" final que ele faz com um de seus parentes próximos. Só não revelo aqui para que a produção, ou coisa que o valha, entre em contato me pedindo para excluir esta parte da crítica. Mas é uma das coisas mais idiotas que nem a imaginação inconsciente do ser humano mais débil poderia ter. Sem contar o mau gosto.

A "pessoa" em questão, que eu me recuso daqui pra frente e eternamente dizer o nome, carrega um codinome conseguido em seu "programa" intitulado CQC: Pequeno Poney. PP, no apelido, no tamanho e na estatura do seu talento, se é que o tem, deveria estar apresentando-se num lugar propício como, por exemplo, uma pista de corrida equina para que se machucasse e pudesse ser sacrificado ali mesmo diante do público que, com toda a certeza, ovacionaria o feito.

Gostaria de me desculpar para o leitor pela crítica mal escrita e de sinceridade superficial, mas se fosse escrever o que realmente senti - e penso sobre aquilo que mais parece ser o pior dos apocalipses -, teriam que inventar computador com memória o suficiente para suprir os toques necessários para descrever a podridão vista em cima daquele palco.


Não quero perder sequer um minuto a mais da minha vida falando desse ser ignóbil.


Se não acreditam, vejam com os próprios olhos e me contem a seguir. Infelizmente tenho que dar o serviço do que eu penso ser um grande festival de inutilidade humana:
 
Putz Grill - Oscar Filho
Shopping Frei Caneca, 569 - 6º piso
Apresentações: Aos sábados, às 23h59
Vendas: (11) 4003-1212
www.ingressorapido.com.br


Leia as colunas anteriores de Oscar Filho

Comunicação

Minhas férias

A bolsa da minha namorada

Quem é o colunista: Um ser humano com uma personalidade muito parecida com a do Pica-Pau.

O que faz: Sou ator, humorista, repórter e um representante Jequiti.

Pecado gastronômico:
Gosto de sorvete, sorvete também me atrai, às vezes sorvete e, pra variar, um milk-shake.

Melhor lugar do mundo: Sorveteria.

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: Pearl Jam, música clássica e Cavaleiros do Forró.

Fale com ele: Acesse seu blog ou siga seu Twitter.


 

Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças