Guia da Semana

Que frevo, hein?!

Acompanhado de Davi Moraes e Ivete Sangalo, Moraes Moreira lança novo disco e revela que produzirá um DVD

Por Humberto Baraldi


Divulgação

Quem já não ouviu a história de um "Pombo Correio" que voava depressa levando uma carta para o amor de alguém? Quem não se recorda de um sujeito pedindo para o Brasil esquentar os pandeiros, iluminar os terreiros para o povo sambar? Para quem não lembrou, na realidade, estes dois contos são melodias, intituladas, respectivamente, de Pombo Correio e Brasil Pandeiro, compostas por um baiano de cabelos compridos e óculos escuros que é considerado um dos fundadores do carnaval da Bahia. O nome dele? Moraes Moreira.

Representante do frevo, do samba e do baião, o cantor lança mais um disco, o CD De Repente. "Nele eu quis mostrar novas tendências. Misturei também vários estilos como rap, hip hop e música eletrônica", explica Moraes. No trabalho, o artista recebe ainda o acompanhamento do filho Davi Moraes (foto baixo), da cantora Ivete Sangalo e do amigo Armandinho. "Tenho uma ótima relação com estes três. Eu os considero grandes representantes da MPB", completa.



O set list do recente projeto de Moreira traz canções como Baião D2 (uma homenagem a Marcelo D2), Se Não Ralá, Não Rola (composta a partir de uma conversa com a cantora Sandra de Sá), Na Glória do Samba (uma exaltação a grandes compositores do samba) e Povo Brasileiro. "Demorei aproximadamente uns cinco meses para produzir todo este produto. Agora, vou começar a fazer turnês por todo o Brasil e só depois vou lançar um DVD", conta.

Pai coruja, Moraes revela a sua admiração pelo filho Davi, uma das parcerias do CD. "Ele é um excelente músico e como cantor está evoluindo bastante". Quando questionado sobre a ex-nora Ivete Sangalo, comenta: "Ela foi convidada, pois manda muito bem. Modéstia a parte, ela aprendeu comigo". Moraes Moreira começou tocando sanfona em festas de São João, batizados e casamentos em Ituaçu (BA), onde nasceu. Na adolescência aprendeu violão e após concluir o científico mudou-se para Salvador.



Na capital baiana, conheceu Tom Zé e inscreveu-se em um Seminário de Música. Após um tempo, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão cruzaram o caminho de Moreira. "Foi a partir deste encontro que mais tarde criamos o grupo Novos Baianos", complementa. O conjunto fez sucesso e recebeu a companhia de Pepeu Gomes, Jorginho, Baby Consuelo, Baixinho, Bolacha e Dadi.



Em 1975 deixou a banda e seguiu carreira solo, se dedicando principalmente ao carnaval da Bahia. Foi cantor do Trio Elétrico de Armandinho, Dodô e Osmar e lançou em 1978 o mega sucesso Pombo Correio. Acabou Chorare, Preta Pretinha, É Ferro na Boneca, Dê um Rolê, Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira, Pão e Poesia, Meninas do Brasil, Bloco do Prazer, Coisa Acesa, E Assim Pintou Moçambique e Forró do ABC são os hits de destaque da carreira do músico.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças