Guia da Semana

Sozinha, Sandy volta a trilhar o caminho do sucesso

Cantora comemora o bom início da turnê de Manuscrito, primeiro álbum solo


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



A aparência delicada e a idade enganam mas, aos 27 anos, Sandy Leah não é nada frágil. Ostenta uma longa carreira de sucesso nacional e não teme traçar novos rumos profissionais em busca de desafios. Três dias depois de dar início à nova turnê, a cantora concedeu entrevista ao Guia da Semana e não escondeu o entusiasmo com o retorno aos palcos e o carinhoso apoio do público.

Depois de se separar do irmão, Júnior, Sandy amadureceu. Casou, formou-se em Letras, e só no dia 19 de novembro, em Curitiba, reencontrou os fãs dando início à série de apresentações por todo o Brasil. Lançado em 2010, o álbum Manuscrito foi o pontapé inicial do novo momento da artista, que apresenta uma sonoridade mais acústica, intimista, e já tem rendido os primeiros frutos, tendo emplacado os sucessos Pés Cansados e Quem Sou Eu.

Guia da Semana: Há quanto tempo não se apresenta em Porto Alegre? Mudou muita coisa de lá para cá?
Sandy:
A última vez que toquei em Porto Alegre foi com o meu irmão, em 2007, na nossa turnê de despedida. Era só repertório da dupla, e agora tem muita coisa diferente no show. Toco o trabalho novo, três covers e algumas da dupla também, atendendo a pedidos, porque o público queria muito. Também fizemos muitos arranjos novos.


















Guia da Semana: A carreira solo tem apresentado muitos desafios?
Sandy:
Tudo é um desafio. Passei 17 anos com o meu irmão e agora tenho que liderar tudo sozinha. Tem a responsabilidade do show, toda a parte prática, só eu dou entrevistas. Antes eu dividia tudo. O que mais me desafia é escolher tudo sem contar com a opinião dele. Claro que a gente se liga, ele me apoia, ajudou muito, mas a responsabilidade triplicou. São mil olhos em cima de mim, na expectativa para saber o que estou fazendo. Eu gosto disso, estou super feliz, o público me recebeu bem. O show em Curitiba foi impressionante, as pessoas cantando todas as músicas, inclusive as novas.

Guia da Semana: O público atual é muito diferente dos fãs mais velhos?
Sandy:
Tem muita gente da época antiga, aquelas pessoas que continuam se identificando com a música, o que é legal. Mas tem muitos fãs novos. Percebo que a maioria tem 25 anos ou mais, e tenho visto muitos casais na plateia.


Guia da Semana: Quais são as principais influências hoje em dia?
Sandy:
O que mais escuto atualmente é pop rock britânico, MPB, folk norte-americano. É bem variado.

Saiba mais sobre o show de Sandy em Porto Alegre.
Saiba mais sobre o show de Sandy no Rio de Janeiro.
Saiba mais sobre o show de Sandy em São Paulo.
Saiba mais sobre a cantora.

Fotos: Divulgação

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças