Guia da Semana

SP-Arte faz parceria com MIS, MAM e Pinacoteca

8ª edição da feira de arte conta com a participação de 110 galerias

A SP-Arte chega a sua 8ª edição e ocupa três pisos do Pavilhão da Bienal de São Paulo, entre 10 e 13 de maio. Neste ano, participam 110 galerias, sendo 27 delas estrangeiras, e ainda acontece a estreia de uma parceria com as instituições MIS (Museu de Imagem e Som), MAM (Museu de Arte Moderna) e Pinacoteca. “A consolidação da SP-Arte no calendário cultural da cidade já é uma realidade. Nosso desafio agora é ampliar o alcance da feira nesse momento de efervescência cultural oferecendo para as pessoas uma experiência ainda mais efetiva”, comenta a diretora do evento Fernanda Feitosa.

>> O que é o Google Art Project 
>> Exposição O Fantástico Corpo Humano
>> Exposições celebram os 90 anos da Semana de Arte Moderna

Para colocar essa ampliação em prática, a SP-Arte distribui ingressos gratuitamente para visitar os três museus. Já quem for a qualquer uma das instituições ganha uma entrada para a feira. Além disso, estão disponíveis vans que fazem o roteiro cultural entre a SP-Arte, o MIS, o MAM e a Pinacoteca, também gratuitamente. Tudo isso para “explorar o circuito já existente de excelentes museus da cidade e aproveitar a pré-disposição das pessoas para levá-las a uma experiência mais profunda e abrangente”, explica Fernanda.

 
Obra do grafiteiro Stephan, da Galeria Choque Cultural

A primeira SP-Arte aconteceu em 2005 e contou com apenas 41 galerias. Com um aumento expressivo até este ano - 69 participantes a mais-, a feira recebe galerias brasileiras como Millan, Luciana Brito, Choque Cultural, Vermelho e Fortes Vilaça. Entre as gringas, estão Anita Beckers, Elba Benitez, Sprovieri e Yvon Lambert.

Para Fernanda Feitosa, esse crescimento tem como fator determinante a resposta positiva do público e o interesse por arte e cultura, que “tem sido uma grata constatação nesses oito anos”. Além disso, ela diz que “a proximidade com obras e artistas, o clima de celebração e a qualidade das obras que têm sido trazidas, possibilitam pensar, ano a ano, em novos formatos e novas propostas. Eu diria que o aumento é a única resposta que nós poderíamos dar a tamanho acolhimento do público”, completa. 

Outra novidade desta edição é o projeto Laboratório Curatorial. Nele, jovens curadores realizam projetos de exposições com base nas obras de artistas representados pelas galerias presentes na SP-Arte. Quatro projetos serão selecionados e seus respectivos curadores ganham como prêmio uma viagem para a cidade alemã de Kessel, onde acontece a exposição Documenta 13, uma das mais cobiçadas do mundo e que acontece a cada cinco anos. “A SP-Arte não se resume aos dias em que acontece a feira, mas, modestamente, assume um papel mediador importante de ampliar a discussão sobre arte no Brasil”, finaliza Fernanda. 

Atualizado em 10 Mai 2012.

Por Mariana Morais
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças