Guia da Semana

Steel Pulse

Confira a história da banda mais reggae da Inglaterra



Quando falamos da tradicional música jamaicana, não podemos deixar de lado o grupo de reggae Steel Pulse. Apesar da banda ser britânica, ela definiu seu som baseado na cultura rastafari. Foi formada em 1975, em Birmigham, Inglaterra, quando três amigos do bairro negro de Handsworth, vindos de famílias de imigrantes jamaicanos, resolveram se manifestar através da música para gritar ao mundo suas insatisfações em relação a como sua comunidade era tratada pelos policiais.

 

O trio era composto pelo baixista Ronald McQueen e pelos guitarristas Basil Gabbidon e David Hinds. Tempos depois, se juntaram a eles tecladista Selwyn Brown, o baterista Steve Nesbett, o percussionista Phonso Martin e o cantor Michael Riley. Durante três anos, os rapazes ensaiaram bastante, além de correrem atrás de lugares para realizarem seus shows, mas, como os "rastas" eram mal vistos nessa época, eles tinham uma grande dificuldade em arrumar um clube londrino para se apresentarem. Por ironia do destino, nesse mesmo período surgiu com força total na Grã-Bretanha o movimento punk, e foi aí que o Steel Pulse conseguiu um espaço para mostrar sua música de protesto, como banda de abertura dos grupos The Clash, The Police, Generation X, Stranglers e XTC.

 

Com o sucesso dos shows e a venda de três compactos bancados pelo próprio conjunto, em 1978, os regueiros assinaram um contrato com a famosa Island Records - mesma gravadora de Bob Marley, Gregory Isaacs, Burning Spear, Lee Perry e U Roy, entre outros. Foi lá que eles conheceram o produtor Karl Pitterson, responsável por trabalhos de Bob Marley, Peter Tosh e Bunny Wailer. De cara, houve uma química entre ambos, o que colaborou para o sucesso dos dois primeiros discos: Handsworth Revolution e Tribut to the Martyrs. Com a Inglaterra conquistada, o próximo passo foi vencer na terra do Tio Sam. Em Manhattan, Nova Iorque, o grupo tocou no Mud Club, onde ocorreu um fato inusitado pra eles - os norte-americanos já conheciam sua música e lotaram o lugar, deixando a banda em estado de felicidade completa.

 

Em 1981, logo depois da morte do "rei" do reggae, Bob Marley, o Steel Pulse foi a principal atração do tradicional Sunsplash Festival, naquele ano homenageou Bob. Pelo desempenho da apresentação, eles assinaram um contrato com a gravadora Elektra, pela qual lançaram o álbum True Democracy - aclamado pelos fãs e a crítica especializada. Curiosamente, no auge do sucesso, a clássica formação se desfez. Nos anos posteriores, somente David Hinds, Selwyn Brown e Steve Nesbett permaneceram e, hoje, o grupo é formado além dos três, pelos músicos Alvin Ewen no baixo, Sidney Mills nos teclados, Focett Gray na guitarra, Sylvia Tellat e Donna Sterling nos backing vocals.

 

Entre os outros discos que merecem destaque, estão: Babylon the Bandit (1986, vencedor do Grammy de melhor grupo de reggae), State of Emergency (1988), Victims (1991), Vex (1994), Rage and Fury (1997) e African Holocaust (2004). No início de 2011, eles anunciaram uma turnê, que incluiu o Brasil, que visitaram mais uma vez em abril do mesmo ano, com shows nas cidades de Porto Alegre, Florianópolis, Rio de Janeiro, Recife e Brasília.

 

Foto: Divulgação

Site oficial: http://steelpulse.com/

 

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças