Guia da Semana

Sublime with Rome

Breve, mas significativo. O show da banda da Califórnia mostrou a habilidade dos seus músicos, mas sem grandes interações com o público


Por Gabriela Guimarães


Foto: Paula Carpi


A simbólica noite de sexta-feira 13 - conhecida entre os supersticiosos por ser um dia de azar -, teve um clima totalmente positivo e foi regada a muito ska-punk da banda californiana originária do final dos anos 80, Sublime with Rome. A casa de shows Via Funchal (que já havia vendido todos os ingressos) estava lotada de jovens adeptos de camisas xadrez e um estilo descontraído. São Paulo foi a primeira cidade a receber o grupo, que depois seguiu para as capitais Curitiba, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife e Fortaleza. A última aparição da banda em palcos brasileiros tinha sido em outubro de 2010, no festival SWU, em Itu.

O baixista Eric Wilson e o baterista Bud Gaugh, integrantes da primeira formação do grupo, se juntaram em 2009 com Rome, que assumiu a guitarra e os vocais de forma "sublime", com uma forte presença de palco, e tendo a responsabilidade de não deixar nada a desejar. O vocalista original da banda, Bradley Nowell, morreu em 1996, de overdose de heroína. 

O espetáculo foi aberto, pontualmente, pela banda nacional Anjos dos Becos, que mistura funk, rock e ska. Os brazucas tocaram Faça a Coisa Certa, Funny Fluxo, Se você Visse, além do cover Até Quando Esperar, da banda brasiliense Plebe Rude. Após a ligeira troca de instrumentos, os três integrantes de Long Beach subiram ao palco sem muito atraso e abriram a noite com a dobradinha de Don`t Push/Garden Groove, seguindo com sucessos como Smoke Two Joints, Date Rape e What I Got. 

Os fãs puderam conferir músicas novas como Panic, e o show foi fechado com a imortal Santeria. O grupo foi de poucas palavras e apenas mostrou ao que veio: cada integrante detonando em seu respectivo instrumento. Porém, o show, que foi relativamente breve, deixou um "gostinho de quero mais", pois faltaram canções como Pawn Shop e Seed, que os fãs terão de se contentar em escutar nos seus iPods.

O Sublime já vendeu mais de 17 milhões de discos em todo o mundo e o som da banda permanece vigorando nas rádios de todo o planeta. A rádio KROQ de Los Angeles vem classificando o Sublime na posição número três do ranking das "mais importantes bandas" nos últimos seis anos consecutivos. Tal título se dá por conta do hit Date Rape, que foi categorizado como o single mais pedido na rádio pelos ouvintes em todos os tempos.

 

 

 

 

 

 

 

Quem é a colunista: Alguém que ainda acredita no poder da informação como objeto de reflexão social.

O que faz: Jornalista.

Pecado Gastronômico: Massas e doces.


Melhor lugar do mundo: Ilha de Oahu, Havaí.

O que está ouvindo no carro, iPod, mp3: Rock e MPB.

Fale com ela: flah_ribas@hotmail.com.

 

 

 

Atualizado em 14 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças