Guia da Semana

Três vezes amor

Nando Reis lança novo trabalho, dedicado aos amores de sua vida

Foto: Divulgação/ Fabio Bitão

O cantor e compositor dedica o trabalho aos amores de sua vida

Não é à toa que Nando Reis é considerado um dos maiores "fazedores de hits" da música brasileira. Suas composições falam de sentimentos e emoções que habitam os corações, como paixão e desilusão, e que todos já sentiram ou irão sentir um dia. E esses sentimentos estão mais presentes do que nunca em seu novo álbum, Drês, em parceria com Os Infernais. O trabalho é a terceira parte de uma trilogia romântica, iniciada por A Letra A (2003) e seguida por Sim e Não (2006).

O CD presta homenagem às mulheres da vida do cantor, como a mãe Cecília (que morreu em 1989, vítima de câncer), a filha Sophia e Adriana Lotaif, ex-namorada e musa inspiradora de três faixas: Drês; Hi, Dri! e Driamante. Os arranjos das canções remetem ao folk/rock dos anos 70, entremeados por faixas em que o peso da guitarra confere uma pegada mais forte.

Nando Reis conversou com o Guia da Semana e contou curiosidades do disco que promete embalar ainda mais corações apaixonados. Confira!

Guia da Semana: O que significa Drês?
Nando Reis: Drês é uma mistura de Dri, apelido da minha ex-namorada, com três, o número de músicas que eu fiz para ela.

Guia da Semana: Algumas pessoas falam que o significado pode ser Drogas, Sexo e Rock and Roll. Tem algo a ver?
Nando Reis: Isso foi uma brincadeira que fiz no release que escrevi sobre o disco.

Foto: Divulgação/ Fabio Bitão

A ex-namorada é homenageada em três músicas

Guia da Semana: Qual é o diferencial desse CD para os seus outros trabalhos?
Nando Reis: Acho que todos os meus trabalhos são diferentes. Faço música para ter o que tocar. Isso é o que eu gosto de fazer. O sucesso é uma consequência que não me preocupa. A minha ideia é fazer música boa. Acho que, assim, eu acabo agradando.

Guia da Semana: Como foi a participação da Ana Cañas na música Pra Você Guardei o Amor?
Nando Reis: Conheci a Ana Cañas em um evento que fizemos juntos. Depois disso, no final do ano passado, ela participou de um show meu. Quando fui gravar, a convidei. Ensaiamos a música só com voz e violão e ficou perfeita. Eu adoro essa música, que tem uma letra pura.

Guia da Semana: O que te inspira para compor?
Nando Reis: As relações humanas e o amor.

Guia da Semana: Você se considera romântico?
Nando Reis: Ah, sim. Sou bem romântico.

Guia da Semana: Como você compôs a letra de Conta, que fala de um assunto tão delicado que é a perda da sua mãe?
Nando Reis: Eu perdi minha mãe há 20 anos, mas a história continua. Agora, eu tenho uma bela música para deixar para ela.

Foto: Divulgação/ Fabio Bitão

O ex-baixista dos Titãs ainda dedica músicas para mãe e filha

Guia da Semana: E a música para sua filha, Só pra So?
Nando Reis: A música para Sophia é um pouco diferente das que fiz para meus filhos Sebastião (O Mundo é Bão, Sebastião) e Zoe (Espatódea). Essas são músicas para crianças, eles eram pequenos. Agora, é um diálogo adulto. Ela gostou, mas ficou um pouco espantada no começo, por ser diferente das que escrevi para os irmãos.

Guia da Semana: Você gostaria de ver os seus filhos seguindo a sua carreira?
Nando Reis: O mais velho, Theodoro, já tem uma banda, a Zafenate. A segunda, Sophia, já é apresentadora da MTV e atriz. Acho que, de alguma maneira, a música é muito importante na vida deles.

Guia da Semana: Como é trabalhar com Os Infernais? Existe algum tipo de hierarquia?
Nando Reis: Fazemos todos os arranjos juntos. No show, é uma banda, embora eu que me comunique com o público. Falar o nome da banda era uma informação importante. Tem muito a ver com as minhas influências.

Guia da Semana: O que você acha das novas divulgações como twitter e orkut?
Nando Reis: Não sou muito ligado a Internet, mas virei fã. Acho muito bacana essa interatividade que eles permitem.

Guia da Semana: Você se sente realizado profissionalmente? O que ainda falta?
Nando Reis: Sou realizado, mas gostaria muito que o Rei Roberto Carlos gravasse uma música minha.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças