Guia da Semana

Vitrine em rede nacional

O que os artistas usam em cena vai parar no corpo no público

" Hoje a telenovela é o reflexo da sociedade brasileira: diversificada, abrangente mais democrática. Esta mudança abre espaço para a criatividade e para os desafios que aparece numa verdadeira feira de estereótipos, numa espécie de mercado de estilos. Nesta cultura mista os personagens vão além do clássico rico x pobre. Agora há a classe média, os emergentes, os tipos excêntricos, os bregas, os esportivos e ainda as novas tribos como: os skatistas, os clubbers, as patricinhas, adeptos do hippie chique e outros estilos que surgem a cada estação." Figurinista da TV Globo Marília Carneiro em No camarim das oito

Foto: Editora Globo
Não é de hoje que personagens de novela dão uma revirada na moda do país. O fenômeno começou no Brasil em 1979, ano do sucesso de Dancyn Day´s onde a atriz Sônia Braga encarava o papel de Júlia Matos. A artista lançou a novidade ao usar meias coloridas por baixo de sandálias. Pouco tempo depois não havia uma só garota que não tivesse aderido ao novo estilo.


Foto: Editora Globo
Na seqüência, Regina Duarte na pele da viúva Porcina arrastava lenços e mais lenços na cabeça e pulseiras em todo o braço na novela Roque Santeiro. O especialista em história da moda e professor da Faap João Braga lembra que na época o visual virou febre nas ruas, "A personagem foi identificada pelas mulheres por causa da brasilidade e pelo jeito excessivo como ela se vestia".


Mais precisamente as telenovelas da Rede Globo são responsáveis por tamanha influência. Recentemente então, a criatividade, produção e perfeição de tais programas envolvem quase todas as classes sociais e as mantêm ligada numa mesma informação.


Foto: divulgação
TV Globo
Até hoje, as minissaias da manicure Darlene, interpretada por Deborah Seco na novela Celebridade, são usadas pela meninada. A personagem extravagante foi criada pela figurinista Marília Carneiro. A também autora do livro No camarim das oito afirma que quando caracterizou Darlene não imaginava o sucesso que ela faria. "Eu entrei numa boutique e achei que a micro-saia de mais ou menos 22 centímetros ficaria ótima no corpo de Débora. Na loja eles quase me mataram porque uma roupa de marca entraria no corpo de uma manicure. Mas, deu certo. Foi um ponto de partida para a atriz." Pouco tempo depois, todas as lojas passaram a vender saias curtinhas e a mulherada o estilo.


Entre outras tendências marcantes, vindas das personagens globais, estão o cabelo loiro que chegava a ser quase branco de Carolina Dieckmann ao interpretar a terrível Leona de Cobras e Lagartos, os cordões de metais presos nos cabelos de Bionda, personagem de Mariana Ximenes em Uga Uga, a mini-blusa da incessante Babalú, dominada por Letícia Spiller em Quatro Por Quatro, sem esquecer das blusas estilo maiô de Bebel, representada por Camila Pitanga em Paraíso Tropical.

Foto: Site oficial e Editora Globo


O professor João Braga explica que a televisão lança tendências o tempo inteiro e que no Brasil ela é o meio de comunicação de maior poder, porém, quem consolida a moda é mesmo o grande público. "Este por sua vez, procura associar o bom ao belo e por isso acaba se rendendo a sugestão proposta no figurino das tramas se ele o agrada. Além disso, existe um fator de identificação; sempre alguém tem mais afinidade com um personagem. E cada vez mais a emissora procura provocar essa relação com o público."

Para contar um pouco mais dos últimos quarenta anos de história dos figurinos, a Editora Globo lançou o livro Entre Tramas, Rendas e Fuxicos - O Figurino da Teledramaturgia da TV Globo que seleciona mais de 200 imagens de arquivos, baseadas em pesquisa histórica, e leva também depoimentos dos figurinistas, autores, atores e diretores de novelas.

O Guia da Semana entrou em contato com os comerciantes do maior pólo de comércio do país, a Rua 25 de março, entre eles funcionários das lojas: Tokbijouterias, Pitbijoux, Bolsas Brasil, Pitbullacessórios e constatou:

1) O público jovem e feminino é quem mais procura pelas coisas das personagens.
2) A novela das oito sempre faz mais sucesso quando se trata de moda, as da sete fica em segundo lugar.
3) Darlene e Bebel estão entre as tops e ainda são as mais citadas por clientes dentro das lojas.
4) Muitos clientes se referem ao acessório como "este que está na moda" mas, os vendedores já fazem a tradução: "Ah o da novela..."


Consultas:
* Prof. João Braga - especialista em História da Arte pela FAAP, Pós-Graduado em História de Indumentária pelo Instituto Paulista de Museologia e especialista em História da Moda pela Esmod de Paris.
* Marília Carneiro- figurinista da Rede Globo e autora do livro No Camarim das Oito.
* Verônica Papoula - Editora Globo.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças