Guia da Semana

Wine-bar em São Paulo

Confira os bares que deixam as outras bebidas de lado e têm o vinho como carro-chefe

Foi-se o tempo em que os bares se resumiam à cerveja de garrafa e petisco no balcão. Com o número enorme de casas abertas, a busca do público por novidades brotou a vontade dos donos em usar suas paixões por Baco para investir em espaços onde o fermentado de uva ganhasse o mais alto pedestal.

Aliando a informalidade que um bar merece com a cultura e história do vinho, entrou em cena os wine-bares, espaços de tom mais intimista e onde a loira gelada a maioria das vezes fica pra fora da porta. “Um wine-bar tem que ter uma carta de vinhos surpreendente, contemplando os pequenos produtores, alguns rótulos improváveis ou desconhecidos”, aponta Fabrício Andrade que, junto com a esposa Mayra Rovai, montou o Rubi Wine Bar.

Com preços mais baixos em relação aos restaurantes especializados, as diferenças entre os dois não param por aí. “O nosso foco é o vinho e os pratos e petiscos que harmonizam servem apenas como acompanhamento. Além disso, o nosso público é mais jovem do que o dos restaurantes, um público que esta a procura de uma bebida diferente das servidas nos botecos”, resume o recifense Ricardo Melo, dono do Divine Wine Bar.

Mas não precisa se assustar, para frequentar os wine-bares não é fundamental saber diferenciar um Cabernet Sauvignon de um Merlot. Caso você seja um marinheiro de primeira viagem, a velha e boa ajuda do garçom é sempre bem vinda. “A gente não está aqui pra dar aula, a função dos bares de vinho é instruir o cliente quando ele precisa, de acordo com o que ele quer e pode gastar. Queremos oferecer o máximo de experiência com um custo acessível”, resume Fabrício Andrade.

Embalado pelos Wine-bares, confira a seleção que o Guia da Semana preparou para você.

Divine Wine Bar

No subterrâneo dos Jardins, o wine-bar com clima de bistrô possui 100 rótulos de diversas nacionalidades. A casa conta com a máquina italiana Enomatic, que armazena oito bebidas e são consumidas em taça através de compra de crédito. A seleção dos vinhos tem rótulos exclusivos de vinícolas chamadas de adegas botiques.

Sugestão da carta de vinhos: Katnook Sounder’s Block Cabernet Sauvignon, África do Sul

Salão do Divine, no subterrâneo dos Jardins

Rubi Wine Bar

Os tijolos aparentes nas paredes e as mesas de madeira de demolição dão um ar informal para o wine-bar idealizado em uma viagem para a Toscana dos donos. Cinco importadoras abastecem a seleção com quase 40 rótulos. A carta de vinhos é apresentada de maneira original: colada numa garrafa, como se fosse um rótulo.

Sugestão da carta de vinhos: Portillo Chardonnay 2010, Mendoza, Argentina

Vinea

Espaço que abriga uma loja importadora com capacidade para 20 mil garrafas, a casa oferece um serviço diferenciado de wine-bar. A degustação dos rótulos acontece no local e sai pelo mesmo preço de prateleira. Para acompanha, o público tem à disposição acompanhamentos, como queijos, cestas de pães e azeite extra-virgem.

Sugestão da carta de vinhos: Barolo DOCG Cannubi - 2004, Piemonte, Itália

Casa 111

A enoteca In Vino Amici passou por uma reforma e foi reaberta com outro nome e ambiente. Agora, o ambiente moderno de paredes brancas conta com uma biblioteca informal, com cerca de 50 livros. A carta de vinhos inclui mais de 450 rótulos de 15 países, como África do Sul, Califórnia, Grécia, Hungria, Brasil, Chile, entre outros.

Sugestão da carta de vinhos: Crianza 2005, Enate, Espanha

Para acompanhar os vinhos do Ciao! Vino & Birra, porções italianas

Ciao! Vino & Birra

A casa de decoração rústica e detalhista está instalada no bairro do Paraíso. Apesar de contar com apenas uma importadora, o wine-bar oferece 40 rótulos de vinhos tintos, brancos e rosés, de rótulos italianos, argentinos e chinelos. Para acompanhar, a cozinha com forte influência italiana.

Sugestão da carta de vinhos: Tosca Chianti Colli Senesi, Montepulciano, Itália 

Expand Wine Bar

A importadora e distribuidora de vinhos instalou um quiosque em frenta a loja, dentro do Shopping Iguatemi. No espaço, os clientes podem tomar uma taça de vinho como se fosse um café. São 1,5 mil rótulos de quatorze países, consumidos com o mesmo preço da prateleira e acompanhados de queijos, frios, sanduíches e carpaccios.

Sugestão da carta de vinhos: Callejo 6 Meses Barrica 2009, Ribera del Duero, Espanha

Atualizado em 7 Ago 2012.

Por Leonardo Filomeno
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

11 bares e restaurantes no RJ para o Dia do Bacon

Saiba onde degustar essa iguaria em uma data tão especial

Bar em SP oferece quarto em que os clientes podem quebrar coisas para aliviar a raiva

Break Lab fica em Interlagos e te dá a chance de destruir TVs e garrafas de vidro

Bar no Tatuapé procura degustadores de sobremesas

Jordão Bar vai escolher quatro vencedores para provar os novos doces da casa

Bares de SP transmitem os jogos olímpicos de 2016; confira programação

Confira lugares que oferecem programação especial, transmissão das competições e diversão garantida

Bares e restaurantes em SP para ir de bike (e ainda ganhar desconto por isso)

Confira um roteiro com lugares que dão mimos e descontos para ciclistas

Dia do Rock no RJ: Bares, pubs e shows com programação especial

Saiba onde está sendo preparada uma programação especial para a data