Biografia

Vinicius de Moraes

Data de Nascimento:
19/10/2013
Signo:
Libra
Local de Nascimento:Rio de Janeiro, Brasil
Poeta, compositor, intérprete, jornalista, crítico... É difícil delinear a variedade ímpar de talentos de Vinicius de Moraes, um dos nomes mais consagradas da arte brasileira do século XX. Carioca, nascido no bairro da Gávea, Vinicius era um amante do saber. Antes dos 18 anos, já era bacharel em Letras e, aos 20, Oficial da Reserva formado em Direito. Em 1938, após a publicação de elogiados poemas, recebeu uma bolsa do Conselho Britânico para estudar língua e literatura inglesa na Universidade de Oxford, de onde regressaria no ano seguinte, por conta da II Guerra Mundial.

O círculo intelectual freqüentado por Vinicius era invejável. Manuel Bandeira, Oswald de Andrade, Cecília Meireles, João Cabral de Melo Neto e Pablo Neruda são alguns dos nomes com os quais o poeta esteve próximo durante décadas. Como jornalista, o poeta passou por diversas redações e, como diplomata, Vinicius percorreu o mundo, passando temporadas em Paris, Montevidéu e Los Angeles - onde estudou cinema com Orson Welles. Paralelamente à carreira pública, ele escreveu um grande número de poemas, traduzidos para diversas línguas; seus sonetos estão inseridos em um dos mais férteis períodos da literatura brasileira. Ao retornar ao Brasil, em 1956, o poeta se envolveu em dois projetos que marcariam não apenas seu percurso, mas a história da arte nacional: a produção de Orfeu Negro, filme premiado em Cannes, e uma das mais belas parcerias da música popular brasileira com Antonio Carlos Jobim.

Ao lado de Jobim e, posteriormente, do violonista João Gilberto, Vinicius ajuda a forjar os elementos fundamentais da bossa nova. Insensatez, Chega de Saudades, Garota de Ipanema e Água de Beber são algumas das canções que permanecem no imaginário popular como exemplos de beleza única, que apenas uma sintonia transcendental como a de Tom e Vinicius poderia conceber. Outros prestigiados artistas como Baden Powell, Carlos Lyra, Pixinguinha, Ary Barroso, Edu Lobo e Toquinho compuseram com ele. Como o poeta complementava o músico e o músico complementava o poeta, quem saía ganhando era a arte nacional, que o teve até 1980, quando sofreu um derrame cerebral fatal.

"Eu quis amar, mas tive medo
e quis salvar meu coração
mas o amor sabe um segredo
o medo pode matar o seu coração"

- Vinicius de Moraes e Tom Jobim

FOTOS:
CURIOSIDADES:
  • Vinicius de Moraes foi casado por nove vezes e teve quatro filhos.
  • Em 1945, o poeta sofreu um grave acidente de hidroavião.
  • Ao lado de Edu Lobo e Baden Powell, Vinicius venceu o I Festival de Música Popular de São Paulo da TV Record.
  • Amantes da sétima arte, Vinicus integrou o júri do Festival de Cannes de 1966.
  • Embora pouco conhecido, um dos trabalhos mais belos de Vinicius de Moraes são seus discos e livros voltados para o público infantil.