Guia da Semana

Teatro Visual: O Que Ainda Não Tínhamos Visto?

Projeto investiga uma das vertentes precursoras do teatro contemporâneo e apresenta peças até 18 de março

Este evento terminou

Teatro Visual: O Que Ainda Não Tínhamos Visto?

Data Sáb 01 Jan 2000
Até 18 de março de 2011.

Preço(s) Variável de acordo com o evento.

Horário(s) Vide programação.

Complexo da Funarte
Eixo Monumental - SDC,, 70070-350

Telefone (61) 3322-2076

O projeto Teatro Visual: O Que Ainda Não Tínhamos Visto? é um roteiro de atividades artísticas e de formação que busca investigar a vertente Teatro Visual como uma das precursoras do teatro contemporâneo.

O Núcleo de Pesquisa Resta Pouco a Dizer, criado pelos diretores Adriano e Fernando Guimarães, ocupa o Teatro Plínio Marcos com performances, diálogos, palestras com convidados, espetáculos e oficinas. Confira a programação:

Oficinas

Até 3/03:

Sujeito Menos: O Intérprete na Cena Beckettiana

Terça e quinta, 14h30 às 17h30.

Até 2/03:

A Palavra e a Imagem: Análise e Leitura de Esperando Godot

Segunda, quarta e sexta, 14h30 às 17h30.

Até 17/03:

A Composição da Marionete e a Construção do Movimento

Segunda a sexta, 14h às 19h.

Para participar das oficinas é necessário se inscrever pelo e-mail disponível no site oficial do evento. As atividades são gratuitas e cada uma dispõe de dez vagas.

Peças e performances (R$ 10,00)

18 e 19, 26 e 27 de fevereiro de 2011, a partir das 21h.


Respiração Mais


Performance de Adriano e Fernando Guimarães. Com Bruno Torres, Diego de León, Leandro Menezes, Mateus Ferrari.


Catástrofe


Toques finais na última cena. Um diretor, sua assistente, um ator protagonista e um iluminador participam de um ensaio teatral. O diretor, ao longo da cena, vai reconfigurando uma imagem (o ator) que foi proposta pela assistente. O silencioso protagonista permanece inerte.


Assistente: Tem certeza que ele nem fala?


Direção de Adriano e Fernando Guimarães. Com Michelly Scanzi, Otávio Salas e Valéria Rocha.


Ato sem palavras 2


Dois sacos em uma plataforma retangular fortemente iluminada. No primeiro saco está o personagem A, que é lento, desajeitado e ausente. No segundo, o personagem B, que é vigoroso, rápido e preciso. Os dois, cada um em sua hora e à sua maneira, saem dos sacos e cumprem uma rotina. Embora executem uma quantidade muito diferente de ações, os personagens têm que realizar suas tarefas durante o mesmo espaço de tempo. Direção de Adriano e Fernando Guimarães. Com Leandro Menezes e Mateus Ferrari.


Jogo


Três urnas no palco. Em cada caixa uma cabeça - um homem e duas mulheres. A peça apresenta a história de um triângulo amoroso. Cada um dos personagens conta sua própria versão dos mesmos fatos. Um foco de luz determina quem fala e quando. O texto é dito com velocidade.


Homem: Será que o Sou o Bastante Para Ser Visto?


Direção de Adriano e Fernando Guimarães. Com Camila Evangelista, Diego de León e Michelly Scanzi.

Respiração I e II e Respiração Embolada

As três performances são apresentadas separadamente, mas fazem parte do mesmo segmento. Em Respiração I e II, o jogo começa quando os atores mergulham suas cabeças em baldes com água. Eles devem permanecer o maior tempo possível sem respirar. Na última, Respiração Embolada, os atores estão em duas situações de difícil respiração: ou com as cabeças mergulhadas nos baldes ou respirando ao mesmo tempo que cantam uma embolada. A regra é manter rigorosamente o ritmo da embolada a despeito da capacidade respiratória de cada um.


Nenhum som nenhum som só a velha respiração


Com Bruno Torres, Camila Evangelista, Diego de León, Kaká Taciano, Leandro Menezes, Mateus Ferrari, Michelly Scanzi, Otávio Salas, Tati Ramos,Valéria Rocha.

12 e 13 de março de 2011, 16h e 18h.

Bira e Bedé


Livre-adaptação de Esperando Godot, de Samuel Beckett. Direção de Eduardo Félix. Com Daniela Papini, Eduardo Felix, Gilberto Alves, Huberth Allan, Igor Godinho, Mariliz Schrickte e Taís Scaff.




Foto: Divulgação / Lenise Pinheiro
Vídeo: Divulgação

Compartilhe

Mapa do local

Powered by ParkMe

Comentários

Explore ao redor

Crepe Royale

Crepe Royale

462m

Museu Nacional do Conjunto Cultural da República

Museu Nacional do Conjunto Cultural da República

503m O Museu Nacional Honestino Guimarães está localizado na Esplanada dos Ministérios

Mercado 153

Mercado 153

504m

Carlton Hotel

Carlton Hotel

525m

Comfort Suítes Brasília

Comfort Suítes Brasília

563m

Aristus Hotel

Aristus Hotel

724m

Notícias recomendadas

5 hotéis ao redor do mundo que são verdadeiras obras de arte

Confira locais com acomodações incríveis, mas que têm obras como protagonistas

Evolução dos emojis ganha instalação no Museu de Arte Moderna de NY

Os primeiros emoctions, criados em 1999, também entram para a coleção MoMA

6 motivos para visitar a Fundação Maria Luisa e Oscar Americano em SP (e nem perceber que está na capital)

Local une arte, cultura, lazer, arquitetura e natureza, fazendo com que o visitante esqueça que está em SP

13 grafites em SP que todo mundo que ama arte deveria ver pessoalmente

Confira obras espalhadas pela cidade que merecem sua atenção

Na Semana da Criança, uma selfie vale um passaporte nos museus de SP; entenda

Para participar, é só postar foto com uma criança no Facebook com a hashtag #MuseusSP e apresentar na bilheteria da Pinacoteca, Casa das Rosas ou do Museu da Imigração

Unibes Cultural oferece programação especial e gratuita para o mês das crianças

Evento acontece até dia 31 de outubro e comemora o Mês das Crianças