Guia da Semana

13º É Tudo Verdade

Maior festival de documentários da América Latina apresenta 137 filmes gratuitos

Um dos indicados ao Oscar, Sem Fim à Vista, abre o festival no Rio de Janeiro.

A 13ª edição do festival de documentários É Tudo Verdade acontece de 26 de março a 6 de abril em São Paulo, de 27 de março a 6 de abril no Rio de Janeiro e de 14 a 20 de abril em Brasília, e também conta neste ano com exibições nas cidades de Recife, Bauru (SP) e Caxias do Sul (RS). No total, foram mais de 1200 filmes inscritos, mesmo depois com a exigência de ineditismo entre os concorrentes. Dentre os brasileiros serão 18 documentários inéditos, sendo sete longas que competirão ao prêmio de R$100 mil oferecido pela CPFL.

Dois dos maiores destaques da programação irão abrir o festival. Em São Paulo, a abertura será com o francês Stranded (foto), sobre um time de rugby uruguaio que caiu nos Andes e sobreviveu até o resgate comendo carne humana, na década de 70. No Rio de Janeiro, o escolhido foi o americano Sem Fim à Vista, que conta os erros da Guerra do Iraque do ponto de vista daqueles que a apoiaram. A produção era uma das favoritas ao Oscar 2008, e o melhor na opinião do crítico Amir Labaki, fundador e diretor do É Tudo Verdade.

Labaki ressalta uma curiosidade nesta edição do festival. Dentre os 15 documentários de longa e média metragem que integram a competição internacional, oito são dirigidos por mulheres. De acordo com ele, a escolha não foi proposital, apenas o resultado do alto nível das produções femininas. Os filmes concorrem a um prêmio de R$15 mil, enquanto os nove curtas disputam R$6 mil, mesmo valor que os 11 curtas brasileiros. No total, são 19 países diferentes que integram a competição internacional. Para os brasileiros, há também os prêmios do Canal Brasil e do laboratório Megacolor.

Os grandes destaques dentre os brasileiros são as biografias, presentes em quatro dos filmes da competição, que falam sobre o jornalista esportivo João Saldanha, o poeta Waly Salomão, o músico Wilson Simonal e o agricultor Genivaldo, do MST. Fora de competição havia tantos filmes que foi criada uma mostra à parte. Vidas Brasileiras apresenta seis títulos em homenagem aos músicos Caetano Veloso (foto), Mário Rocha e Waldick Soriano - estréia na direção de Patrícia Pilar -, ao escritor Antônio Calado, além do ator Paulo Gracindo e o cineasta Joaquim Pedro de Andrade, em filmes dirigidos pelos filhos, Gracindo Jr. e Alice de Andrade.

Para a retrospectiva internacional deste ano, o festival apresentará o ciclo 10 Documentários que Mudaram o Mundo, realizado inicialmente em Londres, pela British Film Institute, sobre filmes que tiveram um verdadeiro impacto ao serem lançados. Está na programação desde clássicos, como O Triunfo da Vontade, de Leni Riefenstahl, até o recente McDifamação, de 2005, sobre ativistas processados por falar mal da rede de fast-food. Além deles estão filmes como A Tênue Linha da Morte, Tiros em Columbine e A Revolução Não Vai Passar Na TV.

Na retrospectiva nacional, o tema escolhido foram os documentários experimentais. Serão apresentados 23 filmes feitos entre 1929 e 2007, que rompem com o padrão vigente. Um dos destaques é Tudo é Brasil (foto), de Rogério Sganzerla. O documentário fala sobre It´s All True, filme que Orson Welles rodou no Brasil em 1942 e que inspirou o nome do festival. Além dele, serão exibidos filmes de Júlio Bressane, Arthur Omar, Humberto Mauro, João Moreira Salles, Jean Claude Bernadet, entre outros.

O experimental também está presente na mostra Horizonte, que apresenta o cultuado filme do cineasta Wang Bing sobre a China, Além dos Trilhos, de 9 horas de duração. Terão também a mostra O Estado das Coisas, onde serão mostrados filmes com cunho social, e a Foco Latino Americano, apenas com produções de países vizinhos. Além deles, o festival programou homenagens aos cineastas Ingmar Bergman e Michelangelo Antonioni, mortos no ano passado. Ao todo o 13º É Tudo Verdade exibirá gratuitamente 137 filmes, entre longas, médias e curtas-metragens, de todo o mundo.

Clique aqui para conferir a programação.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Apresentadores erram e dão Oscar para o filme errado; confira os vencedores

“Moonlight” vence e mostra reação do Oscar às polêmicas de 2016 e a Trump

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil