Guia da Semana

A morte no auge

Enquanto alguns atores esperam anos pela fama e morrem esquecidos, outros têm um sucesso meteórico e perdem a vida sem desfrutar

Heath Ledger em um de seus últimos filmes, Candy, em que interpreta um viciado em drogas.

Em 22 de janeiro de 2008, o mundo se chocou ao saber que o astro Heathcliff Andrew Ledger, mais conhecido como Heath Ledger, foi encontrado morto em seu apartamento, em Nova Iorque. Uma overdose acidental de medicamentos causou a morte prematura do ator de 28 anos no auge de sua carreira. Elogiado por seu trabalho, Heath já havia recebido uma indicação ao Oscar em 2005, por O Segredo de Brokeback Mountain, e agora é cotado para receber o prêmio póstumo, por sua assombrosa atuação como o Coringa de Batman - O Cavaleiro das Trevas. Assim como ele, porém, outros astros terminaram suas vidas no auge.

Ainda quando o cinema era mudo, os fãs da sétima arte se chocaram quando, em 23 de agosto de 1926, o seu primeiro símbolo sexual, Rodolfo Valentino, morreu aos 31 anos. O ator que era o molde do que viria a ser o chamado "amante latino" do cinema americano, porém, foi dos poucos que faleceu de causas naturais. Dois anos após sua ex-esposa Natasha Rambova espalhar que ele seria homossexual, Valentino teve uma crise fatal de úlcera. A comoção foi em proporções gigantes, mesmo nos primórdios do cinema. Mais de 100 mil pessoas seguiram seu funeral, e algumas mulheres chegaram a cometer suicídio ao saber do triste fim do galã.

Fãs que seguem seus ídolos é um fato comum, mas é raro um caso como o de Chris Farley. O comediante, que estava escalado para ser a voz do ogro Shrek tinha como seu maior ídolo o ator John Belushi, de Os Irmãos Cara de Pau, morto em 5 de março de 1982. Assim como Belushi, Farley fez sua carreira no programa Saturday Night Live, onde se projetou para o cinema, fazendo sempre filmes escrachados, como Mong e Loide e Um Ninja da Pesada. Seguindo John, ele também abusava das drogas pesadas, até ser encontrado morto em 18 de dezembro de 1997. Ambos faleceram de overdose de um coquetel de drogas, aos 33 anos.

Bruce Lee, em 1967, com sua esposa Linda e seu filho Brandon Lee, na época com apenas 2 anos.

Já Brandon Lee, que fez de tudo para não seguir os passos de Bruce Lee, teve uma morte envolta de mistérios, como a do pai. Bruce havia acabado de finalizar seu primeiro filme americano, Operação Dragão, e havia retomado o projeto de O Jogo da Morte, quando uma dor de cabeça encurtou sua vida. Ele estava na casa da atriz Betty Ting Pey, que lhe deu um remédio que causou uma reação alérgica fatal em 20 de julho de 1973, aos 32 anos. Ainda hoje a intérprete é acusada pelos fãs de ter envenenado Lee a pedido da máfia chinesa, que achava que ele não deveria ensinar as artes marciais ao Ocidente.

Ao contrário do pai, Brandon se preocupava mais em ser considerado ator do que ser reconhecido pela luta, que aprendeu apesar de ter ficado órfão aos oito anos. Quando ele começava a atingir o sucesso, um acidente abreviou sua carreira. Durante as filmagens de O Corvo, em uma das cenas, foi usada uma arma com balas de verdade, sem pólvora. Quando a arma foi limpa, o técnico não percebeu que um projétil foi parar no cano. Na cena seguinte, foram usadas balas de festim, com muita pólvora e sem projétil. Brandon foi morto em 31 de março de 1993, em cena, aos 28 anos. Os negativos que registraram o acidente foram inutilizados antes de serem revelados.

Apesar de novo, River Phoenix já tinha mais de dez filmes no currículo, entre eles Indiana Jones e a Última Cruzada, em que viveu o herói na juventude. A atuação dele chamou a atenção inclusive de Milton Nascimento, que dedicou uma canção ao ator um ano antes de sua morte, quando ele havia recém lançado Garotos de Programa, sua obra mais elogiada. Porém, fora dos estúdios ele levava uma vida desregrada e, na noite de 31 de outubro de 1993, aos 23 anos, River teve uma overdose de barbitúricos na calçada da boate Viper Room, de seu amigo Johnny Depp, ao lado do irmão mais novo Leaf. Após isto, o irmão mudou de nome e hoje é conhecido como Joaquin Phoenix.

Marilyn Monroe em um ensaio realizado em 1952.

Foi também de overdose de barbitúricos a causa da morte da maior estrela de Hollywood, Marilyn Monroe, que havia acabado de ser declarada, no Globo de Ouro, a personalidade feminina favorita de todo o cinema. Muito mistério, porém circunda seu óbito, em 5 de agosto de 1962, aos 36 anos. Há alguns anos ela mantinha um caso com o presidente John Kennedy e, eventualmente, com o irmão, Robert. Na época, Kennedy era chantageado pela máfia e pelo FBI por isso, e há quem diga que foi o próprio Robert Kennedy que matou Marilyn. Estranhamente, todas as pistas foram destruídas e quem tentou investigar o crime foi ameaçado de morte. Além disso, uma ambulância já aguardava na porta de seu prédio antes do corpo ser encontrado.

Porém, quem tem sua história mais comparada à de Heath Ledger é o astro James Dean. O ator, que queria ser o novo Marlon Brando, vivia intensamente e queria experimentar de tudo. Por isso, além de ator, também era piloto de corrida. Já percebendo que Dean poderia lhes trazer problemas, os executivos de Assim Caminha a Humanidade proibiram o ator de dirigir durante as filmagens. Três dias após sua conclusão, em 30 de setembro de 1955, o ator morreu em um acidente com seu Porsche aos 24 anos, quando ia para uma corrida. O filme lhe rendeu uma indicação póstuma ao Oscar de 1957, assim como Vidas Amargas, em 1956.

Fotos: imdb.com

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017

Cahiers du Cinéma elege os melhores filmes de 2016

O brasileiro "Aquarius" aparece em quarto lugar na lista

Após acidente aéreo, estreia de “Sully” é adiada

Filme com Tom Hanks sobre um piloto de avião seria lançado nesta quinta-feira

Fã edita os oito filmes de Harry Potter em um único vídeo de 78 minutos

Porque quantidade não é qualidade! :p