Guia da Semana

Melhor Filme

Apesar de entrar na premiação concorrendo em um maior número de categorias (12), a vantagem O Discurso do Rei em relação aos outros longas-metragens pode ser considerada pequena. Isto porque a Academia comprovou ao longo dos anos e, principalmente, em 2010 com Avatar, que nem sempre as indicações são revertidas em prêmio. A seu favor está uma narrativa de superação, que recorreu à história da gagueira do Rei Britânico Georges VI, para ganhar a simpatia do público e dos membros do Oscar.

A Rede Social vem do lado oposto e provavelmente o diretor David Fincher já se sinta um pouco incomodado com a perda do glamour para a premiação. Isto porque, até a indicação da Academia, a película vinha como a mais aclamada pelas associações de críticos, principalmente depois se transformar na grande vencedora do Globo de Ouro, considerado o principal termômetro para o Oscar. Para reverter essa situação, o filme aposta no enredo contemporâneo sobre as relações pessoais com a história da criação do Facebook.

Considerado o azarão da categoria, o faroeste ganhou fôlego com o remake Bravura Indômita, dos Irmãos Joel e Ethan Coen. O elenco traz Jeff Bridges no papel do xerife beberrão Rooster Cogburn em um western ambientado na era pós-Guerra Civil Americana.

As ambiguidades do mergulho no subconsciente no filme A Origem podem fazem a premiação recompensar Christopher Nolan pela não indicação de seu trabalho anterior, Cavaleiros das Trevas, na categoria melhor filme. Na época, os protestos foram tantos que influenciou fortemente a decisão da Academia de elevar de cinco, para dez o número de indicados para essa categoria.

Com chances menores, mas com histórias não menos interessantes, estão alguns grandes lançamentos de 2011. O diretor Darren Aronofsky leva som e fúria em sua grande obra-prima Cisne Negro, enquanto e Minhas Mães e Meu Pai retrata os dilemas da família contemporânea. O grande destaque nessa premiação é o filme B Inverno da Alma. Com um orçamento de apenas US$ 2 milhões, triunfou em festivais e premiações independentes (Gotham Awards e Sundance) e abocanhou quatro indicações ao Oscar, incluindo a de Melhor Filme.

Entre os concorrentes estão ainda dois outros dramas baseados em histórias reais. O Vencedor leva uma narrativa sobre a lenda do boxe viciada em crack, Dicky Ecklund. E 127 Horas apresenta o angustiante acidente do alpinista Aron Ralston, que ficou preso por uma pedra durante cinco dias. A surpresa dessa lista é a animação Toy Story 3, que contou com um investimento pesado da Disney/Pixar na divulgação para angariar uma vaga na categoria.

Confira a resenha e o trailer dos dez concorrentes:



















Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 Filmes da seleção de Cannes que você vai querer ver em 2017

Biografia de Godard e novos filmes de Michael Haneke e Roman Polanski são destaques no festival

Filmes exibidos em Cannes têm desconto no streaming no mês de maio

Now e ITunes fazem promoção cinéfila para acompanhar o festival

26 remakes ou reboots que você nem acredita que estão nos planos de Hollywood

"Os Pássaros", "A Mosca" e "Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado" estão entre os filmes que podem ganhar novas versões nos cinemas

“Corra!” – terror sobre preconceito racial é uma das melhores coisas que você verá nos cinemas neste ano

Filme de Jordan Peele estreia no dia 18 de maio nos cinemas

7 Filmes imperdíveis que chegam aos cinemas em maio

"Corra!" e "Alien: Covenant" chegam aos cinemas neste mês

“Gostosas, Lindas e Sexies” – Sex and the City à brasileira chega aos cinemas com elenco plus-size

Filme estreia nesta quinta, 20 de abril