Guia da Semana

Oscar 2010 - Melhor Atriz

Apenas a indicação ao Oscar de melhor atriz para Gabourney Sidibe, de Preciosa - Uma História de Esperança, já é motivo para comemorar. A jovem de 26 anos conquista o posto já em seu primeiro filme. Ainda mais nova, Carey Mulligan, também colocou seu nome no hall das grandes atrizes com o drama inglês Educação. Mesmo conquistando diversos prêmios, as duas pouco aparecem nas previsões dos críticos para sair vencedora no prêmio da Academia. A veterana Hellen Mirren, premiada por A Rainha, e concorrendo por The Last Station, também é outra pouco cotada.

As atenções estão principalmente para as estrelas Meryl Streep, de Julie & Julia, e Sandra Bullock, por Um Sonho Possível. Favoritas, as duas entraram em uma disputa pública, em que se assumiram como grandes inimigas. Tudo na brincadeira, claro. Recordista em indicações para o prêmio, Streep já esteve nesta posição outras 15 vezes, ganhando apenas em duas. Este ano, no entanto, tudo indica que a novata no Oscar, Bullock, leva para casa a sua primeira estatueta, mesmo tendo sido indicada também neste ano para o Framboesa de Ouro, como pior atriz por Maluca Paixão.









Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Robert Downey Jr. será "Doutor Dolittle" em novo filme do personagem

"The Voyage of Doctor Dolittle" ainda não tem data de estreia

Novo “Power Rangers” equilibra nostalgia e modernidade e foca no público adolescente

Filme aposta no desenvolvimento dos personagens e trabalha a diversidade

"A Bela e a Fera" é a maior estreia do ano - e a sétima da história dos EUA!

Filme estreou na última quinta-feira soma faturamento de US$ 350 mi ao redor do mundo

“T2 Trainspotting” – como o original, sequência também é um espelho do seu tempo

Longa se passa 20 anos depois do clássico e traz de volta o mesmo elenco

"Viva - a Vida é uma Festa", nova animação da Pixar, ganha primeiro trailer

Com dublagem de Gael García Bernal, filme estreia em janeiro de 2018

A Bela e A Fera, antes e depois: comparamos o filme de 2017 com o clássico de 1991

Produções são quase idênticas na trama, mas detalhes fazem a diferença