Guia da Semana

Paixão pelo medo

De Los Angeles


O diretor francês Alexandre Aja embarcou no gênero do terror ao assinar o roteiro e a direção de Viagem Maldita, remake de Quadrilha de Sádicos e, pouco depois, aceitou o desafio de recriar uma história originalmente sul-coreana, mas sem os tropeços de outros cineastas hollywoodianos. O resultado é Espelhos do Medo, com Kiefer Sutherland e um monte de espelhos mal intencionados. Durante a divulgação do filme, Aja conversou com jornalistas sobre seu novo filme. Acompanhe e pense duas vezes antes de olhar para o espelho mais próximo de você!

Fábio Barreto: Qual o motivo de tanto envolvimento com o terror?
Alexandre Aja:
Há dois tipos de filmes de horror: sobrenatural e o realista, no qual o personagem precisa sobreviver ao fantasma/maluco ou qualquer outra força maligna que o ameace. Sempre tive isso em mente ao tratar esse assunto e foi um dos conceitos que utilizei para avaliar o primeiro roteiro que a New Regency nos enviou. Era simplesmente desinteressante e, à época, não conhecia Into the Mirrros, o original. Mas havia algo ali. O roteiro falava sobre uma coisa simples: espelhos. Li uma pesquisa sobre a quantidade de vezes que uma pessoa vê o seu reflexo num dia e fiquei curioso. A reação foi essa, o roteiro era muito ruim e aí nos mostraram o original. Também não havia nada de original além da cena de abertura.

O que havia de interessante nessa cena?
Alexandre Aja:
A garota está saindo do escritório, é tarde da noite e ela vai ao banheiro. Quando ela se abaixa para molhar o rosto, seu reflexo fica parado. Essa idéia de que seu reflexo está fora de sincronia e tem poder sobre o corpo é muito interessante. É uma coisa meio Freddy Krueger, já que o sonho afeta a realidade. Usamos esse conceito para basear o filme e, honestamente, queríamos ficar o mais longe possível do estilo de terror oriental.

Mas é inevitável que o público tenha pré-conceito por ser "mais um remake", certo? Isso te preocupa?
Alexandre Aja:
Muito. Importante dizer que embora seja um cineasta, sou parte desse grupo, tenho prazer assistindo filmes e gosto de ser bem tratado. Gasto muito tempo lendo fóruns na internet, resenhas e é por isso que faço questão de conversar sobre o que faço. Viagem Maldita é um remake, Espelhos do Medo não é um remake.

Mas muita gente não está com essa percepção.
Alexandre Aja:
Esse é um risco que gente como eu corre. Há momentos em que é preciso abrir mão de um projeto de grande estúdio por não estar empolgado com a idéia e estar apto a embarcar em filmes como esse e gastar um ano trabalhando no roteiro. Tem o lado curioso nisso tudo. Primeiro foi um vídeo amaldiçoado, depois a câmera, o celular, o olho e mais uma porrada de coisas.. aí pinta o espelho! O que vem depois? A pasta de dente!? O hot dog?! Espelhos fazem mais sentido do que qualquer uma dessas coisas, pois é algo tão normal que ninguém tem medo.

Kiefer mencionou que a equipe técnica da Romênia ficou impressionada quando viu a primeira tomada do filme. Foi uma surpresa?
Alexandre Aja:
Muita e naquele momento ganhamos o apoio total do pessoal. Eles sofreram muito na mão de cineastas inescrupulosos e viram muita porcaria ser feita lá, mas criamos uma relação de respeito mútuo quando notaram que era um filme sério e diferente. Estamos lidando com algo universal, então eles foram capazes de se imaginar no lugar do personagem e todo mundo se esforçou muito para realizar o projeto.

O último remake oriental de Hollywood deu com os burros n´água e assustou o público para novas tentativas. Mesmo não sendo um remake, como Espelhos do Medo pode superar isso?
Alexandre Aja:
Apostando na realidade, bons personagens e ritmo tudo é possível. Por isso optamos por não fazer um remake. Acaba sendo injusto com o público e desestimulante para a equipe num cenário como esse. Ou você tem certeza absoluta do que está fazendo ou não vai ficar bom. Entretanto, o gênero sofre com isso, pois precisa se reinventar sempre. Cansei de ouvir que hoje em dia é impossível fazer algo como O Bebê de Rosemary, O Exorcista ou O Iluminado. Por que não? Tudo é questão de como se conta a história. Fazendo direito e com objetivo, tudo é possível em termos de novidade.

Há planos para uma versão do diretor?
Alexandre Aja:
Não, acredito que o filme seja bem resolvido. Agora no DVD, temos 35 horas de material extra. Acho que vai ser possível fazer alguns extras interessantes a partir disso.

Leia as matérias anteriores do nosso correspondente:

  • Anna Faris: Protagonista de A Casa das Coelhinhas é mais que um rostinho bonito.

  • Mary Costa: A dubladora original da princesa Aurora fala sobre o relançamento de A Bela Adormecida

  • Billy Bob Thornton: Astro se diz um ator por acidente


    Quem é o colunista: Fábio M. Barreto adora escrever, não dispensa uma noitada na frente do vídeo game e é apaixonado pela filha, Ariel. Entre suas esquisitices prediletas está o fanatismo por Guerra nas Estrelas e uma medalha de ouro como Campeão Paulista Universitário de Arco e Flecha.

    O que faz: Jornalista profissional há 12 anos, correspondente internacional em Los Angeles, crítico de cinema e vivendo o grande sonho de cobrir o mundo do entretenimento em Hollywood.

    Pecado gastronômico: Morango com Creme de Leite! Diretamente do Olimpo!

    Melhor lugar do Brasil: There´s no place like home. Onde quer que seja, nosso lar é sempre o melhor lugar.

  • Atualizado em 6 Set 2011.

    Compartilhe

    Comentários

    Outras notícias recomendadas

    J.K. Rowling desmente boato sobre filme de "Harry Potter e a Criança Amaldiçoada"

    "Não há verdade nos rumores sobre a trilogia", disse a escritora no Twitter

    Após vídeo de supostos maus-tratos, pré-estreia de "Quatro Vidas de Um Cachorro" é cancelada

    Universal Pictures divulgou comunicado oficial informando o cancelamento

    Animação francesa “A Bailarina” é opção para as férias

    Filme mostra uma menina que sonha em ser bailarina, mas, para isso, terá que aprender lições importantes de vida

    Rede Cinesystem inaugura seu primeiro cinema em São Paulo

    Com nove salas e projeção a laser, cinema promete ser o mais moderno da cidade

    Rita Repulsa, Zordon e Alpha 5 estão no novo trailer dos "Power Rangers"; assista

    Remake da série dos anos 90 estreia em março

    “xXx: Reativado” – terceiro filme da franquia estrelada por Vin Diesel estreia nesta quinta

    Longa traz Nina Dobrev no elenco e tem participação de Neymar Jr.