Guia da Semana

São Paulo protagonista

Em comemoração aos 456 anos da capital paulista, listamos alguns filmes que tiveram a cidade como plano de fundo

Com mais de 1,5 milhão de metros quadrados e cerca de 11 milhões de habitantes, São Paulo e suas diversas locações já serviram de cenário para filmes nacionais e internacionais. As ruas e as construções da maior metrópole sul-americana já foram plano de fundo de obras como Ensaio Sobre a Cegueira, Linha de Passe e São Paulo S/A, uma das poucas contribuições paulistas ao Cinema Novo.

Para celebrar os 456 anos da cidade, selecionamos cinco longas que foram total ou parcialmente rodados em suas ruas e avenidas.

O Signo da Cidade

Foto: Divulgação

Tendo como personagem principal a maior metrópole sul-americana, o longa O Signo da Cidade estreou primeiro em São Paulo, como um presente em comemoração aos 454 anos da capital paulista, onde foi gravado. Sob a direção de Carlos Alberto Riccelli, o filme é protagonizado por Bruna Lombardi, que também assina o roteiro da obra. O enredo gira em torno de personagens que, na luta para romper o isolamento e encontrar a redenção, se enredam em uma única trama e descobrem o poder transformador da solidariedade.

Entre as partes da cidade retratadas pelo filme, destacam-se o viaduto e um charmoso prédio da Rua Major Quedinho, onde foi gravada boa parte do longa, e os hotéis decadentes do Centro Velho da metrópole.

Linha de Passe

Foto: Divulgação

Sob a direção de Walter Salles e Daniela Thomas, Linha de Passe é o retrato de uma São Paulo que, por ser parte da vida cotidiana da maioria de seus habitantes, acaba passando despercebida. Quando a dupla de cineastas leva essa história à tela, a cidade vem à tona. Os sonhos, as frustrações e a correria de seus habitantes têm como plano de fundo locações que vão de condomínios de luxo aos cantos mais longínquos da imensa zona leste da capital. A narrativa gira em torno de quatro irmãos que sintetizam a vida de boa parte dos viventes das periferias de São Paulo. Um sonha em ser jogador de futebol, outro é motoboy, um terceiro é evangélico e o mais novo procura o pai obsessivamente. Cleuza, a mãe, é empregada doméstica e está grávida de um pai desconhecido.

O longa retrata diversos pontos da cidade, entre eles, a avenida Nove de Julho, que vai da região do Vale do Anhangabaú aos Jardins. A via é o cenário onde Dênis, o irmão motoboy, costura os carros para chegar a tempo ao seu destino. Como é típico dos filmes de Salles, o destino é sempre menos importante do que a jornada.

Não por Acaso

Foto: Divulgação

Com um enredo que trata de temas como obsessão e controle, encontro e desencontro, amor e isolamento, o longa Não Por Acaso é mais um que tem São Paulo e o seu cotidiano como plano de fundo. Dirigido por Philippe Barcinski, o filme conta com Rodrigo Santoro e Leonardo Medeiros no elenco. O primeiro interpreta Pedro, um rapaz que é obcecado pela sinuca e enxerga a vida como um jogo, acreditando que o segredo é planejar e repetir jogadas. Já o personagem vivido por Medeiros, Ênio, é um engenheiro de transito solitário, que acredita que é possível controlar as emoções assim como os congestionamentos com que lida cotidianamente. Em comum, os dois têm mulheres de suas vidas envolvidas em um acidente de trânsito.

O Minhocão, fechado para os carros e aberto à população, é retratado num domingo em uma cena tipicamente paulistana. Nela, Ênio anda de bicicleta com sua filha pelo viaduto cujo nome oficial é Elevado Costa e Silva, em homenagem a um dos militares que comandaram o país.

Ensaio Sobre a Cegueira

Foto: Divulgação

Baseado na obra homônima de um dos maiores escritores contemporâneos, José Saramago, Ensaio Sobre a Cegueira foi rodado em Montevidéu, Toronto e São Paulo. Dirigido por Fernando Meirelles, o longa gira em torno de uma epidemia de cegueira, que é branca e não de escuridão. Para isso, o filme conta com uma fotografia clarríssima. No elenco, nomes como Julianne Moore, Denny Gloover, Mark Ruffalo e Gael Garcia Bernal, além da brasileira Alice Braga.

Ao deixar o confinamento, o grupo liderado por Moore saí pelas ruas de São Paulo. O primeiro local por onde passam é a Ponte Estaiada, à época inacabada. De lá eles percorrem todo o centro da metrópole, passando por locais como o Theatro Municipal e o Vale do Anhangabaú.

São Paulo S/A

Foto: Arquivo

Em São Paulo S/A, a capital industrial do país é o cenário onde Carlos, o personagem interpretado por Walmor Chagas, vive a sua crise existencial. Depois de uma noitada por bares e boates da cidade, ele resolve acabar com o seu casamento. Após comunicar essa decisão a Luciana, sua esposa que é vivida por Eva Wilma, ele sai de casa e revive os últimos anos de sua vida pelas ruas da paulicéia desvairada.

Uma das cenas memoráveis de São Paulo S/A se passa no Viaduto do Chá, onde o personagem de Walmor Chagas caminha em meio a transeuntes sem tirar da cabeça as engrenagens. Outro ponto que se destaca é a avenida São João, povoada por homens com chapéus, pastas e toda a indumentária típica dos anos 1960.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Veja os melhores cosplays da Comic Con Experience 2016 (CCXP)

Evento acontece no São Paulo Expo entre 1 e 4 de dezembro

CCXP 2016 surpreende com vídeos exclusivos no segundo dia de evento

Cena de novo “Homem-Aranha” e trailer de “Planeta dos Macacos: A Guerra” foram destaques na sexta-feira

"Jumanji" tem estreia no Brasil adiada para 2018

Anúncio foi feito pela Sony durante a CCXP

Assista à entrevista exclusiva com Fiuk e Sandy sobre a animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta"

Filme estreia no dia 22 de dezembro nos cinemas

"A Múmia": Remake com Tom Cruise ganha teaser e pôster

Estreia está agendada para junho de 2017

Cahiers du Cinéma elege os melhores filmes de 2016

O brasileiro "Aquarius" aparece em quarto lugar na lista