Guia da Semana

“Um Espião e Meio” é comédia leve para descansar a mente

Com “The Rock” e Kevin Hart, filme estreia no dia 11 de agosto

Dwayne Johnson e Kevin Hart vão invadir as telas dos cinemas na próxima quinta-feira, 11 de agosto, com a comédia de ação “Um Espião e Meio”. Dirigido por Rawson Marshall Thurber (“Família do Bagulho”), o filme brinca com a formação clássica da dupla policial, mas se concentra mais na apresentação dos protagonistas e de suas esquisitices do que na ação propriamente dita.

Johnson é o fracassado que subiu na vida

O grandalhão da dupla, mais conhecido como “The Rock”, interpreta um espião da CIA chamado Bob Stone que gosta de armas, canela, unicórnios e pochetes. Na primeira vez que o vemos, ele está dançando nu no vestiário do colégio – com muitos quilos a mais – e é humilhado publicamente. A única pessoa que lhe oferece ajuda é o então “rei” da turma, Calvin Joyner (Hart), e, desde então, Stone passa a admirá-lo como seu único e melhor amigo.

Hart é o garoto-prodígio que fracassou

O problema é que Joyner nunca soube dessa obsessão do colega e, na verdade, nunca mais o viu desde aquele dia. Considerado na época o “aluno com mais chances de dar certo”, o personagem de Hart acaba se tornando um contador e não conquista nada muito mais interessante em sua vida. Às vésperas do reencontro de 20 anos de formatura, ele teme ser visto pelos ex-amigos como uma decepção e faz de tudo para fugir do evento – mas o passado volta com tudo quando Stone reaparece e vira sua pacata vida do avesso.

Clichês, bobagens e algumas risadas

“Um Espião e Meio” não é um filme particularmente inovador: temos ali o agente secreto perseguido pela própria organização, o agende duplo que se revela no final (mas que o público já desconfiava), a esposa que só quer discutir a relação, a chefe durona da CIA, o inocente envolvido numa aventura inesperada, etc, etc.

Mesmo assim, o longa não se leva tão a sério a ponto de esses clichês incomodarem: pelo contrário, o riso vem justamente dessas bobagens e do comportamento infantil dos seus personagens. Este é como um daqueles títulos que deixamos rolando na TV enquanto fazemos outras coisas, para ocasionalmente captar uma piada e abrir um sorriso despreocupado. E, da mesma forma que às vezes precisamos de um filme-cabeça para estimular os neurônios, também não faz mal descansar a mente com um junk food de vez em quando. 

Atualizado em 11 Ago 2016.

Por Juliana Varella
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Apresentador erra e dá Oscar para o filme errado; confira os vencedores

“Moonlight” vence e mostra reação do Oscar às polêmicas de 2016 e a Trump

17 filmes para assistir no NOW durante o feriado de Carnaval

De terror a animação, confira filmes que vão te entreter nesse feriado

Logan: "filme definitivo" do Wolverine chega aos cinemas

Longa marca a despedida de Hugh Jackman do personagem que viveu por 17 anos

Um Limite Entre Nós: filme indicado ao Oscar chega ao Brasil em cima da hora

Longa traz Denzel Washington e Viola Davis em atuações singulares

13 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir em casa agora mesmo

Do premiado “A Chegada” ao emocionante “Fogo no Mar”, veja quais são os filmes do Oscar para assistir no NOW

Confira os melhores momentos da passagem de Hugh Jackman pelo Brasil