Guia da Semana

Vidas secretas

Reservados, os irmãos Larry e Andy Wachowski escondem suas vidas pessoais da imprensa, o que pode causar confusões

Larry (ou Lana) e Andy em uma de suas raras aparições, na divulgação de Matrix.

No ano em que Hollywood se rende a Ethan e Joel Coen, grandes vencedores do Oscar de 2008, outros dois irmãos também aparecem em lugar de destaque na indústria do cinema. Depois do sucesso de Matrix, que se tornou mais do que um simples filme, mas um fenômeno pop, Andy e Larry Wachowski voltam para detrás das câmeras para a adaptação de Speed Racer, animação japonesa dos anos 60. Enquanto a obscura trilogia de ficção científica chamou a atenção por efeitos como o Bullet Time, o novo filme surpreende por ser quase todo feito no computador.

Muitos se perguntam quem são estes americanos que insistem tanto em provocar revoluções na sétima arte. Na verdade, pouco se sabe sobre os reclusos cineastas. Filhos de um empresário e uma enfermeira, Laurence Wachowski, de 42 anos, e Andrew, de 40, surpreendiam desde pequenos pela inteligência. Não a toa, ambos estudaram em colégios para superdotados, o que não os impediu de serem fãs da cultura pop. Leitores constantes de filosofia e ficção científica, os dois são grandes conhecedores dos universos dos videogames, dos RPG´s, da cultura japonesa - seja kung fu ou animes - e de histórias em quadrinhos.

Este fascínio pelo popular fez com que os dois largassem a faculdade para trilhar um caminho rumo ao mundo do entretenimento, e uma forma de fazerem isso foi justamente pelos quadrinhos. Depois de algumas tentativas de produções próprias, eles acabaram trabalhando algum tempo como escritores de revistas da Marvel, principalmente as de Clive Barker, no começo da década de 90. O objetivo da dupla, no entanto, era o cinema, que eles alcançariam não muito tempo depois.

Julianne Moore e Sylvester Stallone em Assassinos, com roteiro dos Wachowskis.

Influenciados pelo cineasta de filmes B, Roger Corman, os irmãos escreveram um roteiro de terror, sobre canibalismo. O filme nunca foi feito, mas começou a chamar a atenção de Hollywood para estes iniciantes. Logo, então, eles venderam seu segundo roteiro, Assassinos, que foi dirigido por Richard Donner, em 1995, com a participação de Sylvester Stallone e Antonio Banderas. O resultado desagradou tanto que eles quiseram tirar seus nomes dos créditos, o que não foi possível por serem desconhecidos. A experiência, ao menos, serviu para que a dupla ganhasse um novo parceiro, o produtor Joel Silver.

Quando surgiu a idéia de Matrix, os dois decretaram que só vendiam o roteiro se dirigissem. Silver decidiu fazer um teste, pediu que os dois fizessem um filme menor antes. Daí surgiu Ligadas pelo Desejo, um thriller com ação, violência e cenas sensuais entre as duas protagonistas. A mistura deu certo e o produtor conseguiu convencer a Warner a bancar uma superprodução para os quase-estreantes. Ainda receosos, porém, chegaram a chamar grandes astros, como Brad Pitt e Leonardo DiCaprio, que recusaram a oferta. O papel principal ficou então com o até então decadente Keanu Reeves.

O que os Wachowskis queriam, um filme de ação que fizesse o público pensar, deu certo e chegou inclusive a virar tema de estudos filosóficos. Com isso, o filme virou uma trilogia, rendendo muitos milhões de dólares. Depois disso, Andy e Larry puderam, enfim, impor as suas exigências ao prepararem suas produções. Quando escreveram V de Vingança, não aceitaram dirigir por não se tratar de um roteiro original, apesar disso aceitaram o também adaptado Speed Racer. Mas, a principal vantagem para a dupla foi o direito ao silêncio.

Ligadas pelo Desejo, primeiro filme da dupla, com Jennifer Tilly e Gina Gershon.

Muito mais tímidos do que os Coen, os Wachowskis nunca gostaram muito de aparecer e falar com a imprensa. Assim, hoje só participam de produções que tenham no contrato clausulas que os livrem das entrevistas. Desta forma, é muito rara a aparição de algum deles, mesmo nos lançamentos dos filmes. Além disto fazer com que pouco se saiba sobre a vida deles, chega a ser uma ótima oportunidade para a imprensa divulgar histórias sobre suas vidas pessoais. O alvo principal é quase sempre o mais velho, Larry, também chamado por muitos de Lana Wachowski.

As primeiras histórias sobre o diretor apareceram na Rolling Stone de janeiro de 2001, de que ele estava tendo um caso com Ilsa Strix, uma lésbica proprietária de um famoso clube de sadomasoquismo. Em seguida, com a separação do cineasta de sua esposa, começou a ser divulgado que ele tinha o estranho hábito de se vestir de mulher. Não demorou para que se revelasse que Larry estava decidido a se tornar Lana Wachowski, e já havia inclusive marcado a operação para mudança de sexo. Na falta de uma versão oficial, a história divulgada pela imprensa foi tida como verdade, e ainda se acredita que foi Lana quem dirigiu Speed Racer.

Com a reclusão da dupla, muitos esperavam ansiosos pela chegada do filme mais para saber a verdade sobre a troca de sexo do que para conhecer a versão cinematográfica da animação. Para infelicidade dos fãs de intrigas, a história já foi desmentida pelos cineastas. Entretanto, poucas foram as publicações que revelaram, já que, mesmo com a confirmação do próprio Larry, e não da Lana, a vida deles ainda permanece um mistério. Sem se preocupar com o que dizem, os irmãos seguem produzindo Ninja Assassin, que terá direção de James McTeigue, o mesmo de V de Vingança, e, há boatos, é uma adaptação do anime Ninja Scroll. Mas, se tratando destes dois, não há como saber quando é verdade ou apenas mais um boato.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Após polêmica, Bernardo Bertolucci desmente estupro em "Último Tango em Paris"

Diretor julgou repercussão como um "mal-entendido ridículo"

"Guardiões da Galáxia Vol. 2" tem o trailer mais assistido da história da Marvel

Continuação do longa de 2014 chega aos cinemas em abril de 2017

"Sully - O Herói do Rio Hudson" ganha nova data de estreia no Brasil

Filme em que Tom Hanks evita acidente aéreo teve lançamento adiado após tragédia com Chapecoense

Apresentador Jimmy Kimmel comandará o Oscar 2017

Notícia foi confirmada pela revista Variety

Assista à nova prévia de "Tamo Junto", comédia estrelada por Sophie Charlotte

Longa apresenta humor repleto de referências da cultura pop

Bertolucci revela que houve estupro em cena de "Último Tango em Paris" e revolta Hollywood

"Queria sua reação como garota, não como atriz", disse o diretor