Como emagrecer depois dos 40

A percepção da beleza é fundamental para sentir-se bem, mas ao longo dos anos a estrutura do corpo muda e é preciso saber lidar com estas transformações

Última publicação: 06/09/2011

O emagrecimento depois dos 40 anos se torna mais difícil devido às alterações hormonais, queda do metabolismo, diminuição do sono e estresse. O envelhecimento provoca declínio gradual do metabolismo, representado pelo número de calorias que necessitamos para manter o corpo em equilíbrio. No entanto o aumento gradativo do peso também está relacionado com à diminuição da capacidade física.

Foto: Getty Images
Cada fase da vida se caracteriza por diversos metabolismos como, por exemplo, o ósseo que tem maior expressividade no período da adolescência. A partir dela, a capacidade tende a declinar. Após os 45 anos de idade, grande parte das pessoas perde pelo menos 10% de sua massa muscular por década, o que significa menor queima de calorias. "O metabolismo protéico em idosos é um importante fator para a manutenção da massa muscular e das atividades da vida diária. Dados científicos apontam que pessoas da terceira idade têm uma redução da síntese protéica graças ao envelhecimento, embora outros estudos a correlacionem à degradação aumentada", avisa a endocrinologista Luciene Targat.

Mulheres entre 40 e 50 anos necessitam por volta de 300 a 500 calorias a menos por dia do que precisavam aos 20 anos para manter seu corpo. Essa resposta da estrutura física se deve às alterações metabólicas em função da idade. O correto é manter a alimentação equilibrada e saudável orientada por um profissional. Reduzir a ingestão de calorias inadequadamente e incorporar à rotina a prática de exercícios com constância são as melhores maneiras de evitar o aumento de peso nesta faixa etária.

Qualquer atividade física regular e bem direcionada possibilita resultados satisfatórios que contribuem para perda calórica. Segundo Targat, andar rápido triplica o gasto energético em relação ao que é consumido em repouso, assim como nadar vigorosamente aumenta o gasto calórico quatro a cinco vezes e subir degraus ou andar de bicicleta eleva-o em seis vezes. Exercícios físicos aeróbicos, como caminhadas, body jump, danças e uso de bicicleta são os mais indicados para quem deseja emagrecer, porém sempre associados a atividades para ganho de massa muscular como a musculação.

Foto: Getty Images
Normalmente, os primeiros sinais da aproximação da última menstruação acontecem entre os 45 e 47 anos e o fim da menstruação e início da menopausa entre os 48 e 51 anos. A mudança dos níveis hormonais após a passagem por este período provoca alterações no formato do corpo que implicam em ganho de volume no abdômen e perda de massa nos quadris e coxas, devido à redução na produção de estrogênios.

A proporção entre gordura e massa muscular se modifica se tornando desequilibrada de acordo com a idade, mesmo em mulheres que sempre mantiveram o mesmo peso ao longo da vida. A gordura corporal de uma jovem de 25 anos é de 27% na composição de seu peso, enquanto a da mulher de 50 anos é de 40%.

Algumas medidas para auxiliar na diminuição da massa muscular podem ser tomadas como a drenagem linfática que melhora a celulite por ativar a circulação sangüínea na região onde se encontra a gordura localizada. O resultado final depende da regularidade das orientações do especialista.

Foto: Getty Images
A dieta ortomolecular se transformou em sensação para ajudar as mulheres a fazerem as pazes com os ponteiros da balança. A dieta que promete bons resultados, consiste na correção de possíveis carências ou excessos de vitaminas e minerais no organismo para neutralizar os radicais livres e diminuir o ritmo do envelhecimento. Ela prioriza a utilização de alimentos funcionais - aqueles que possuem propriedades benéficas e são capazes de tratar e prevenir enfermidades.

Estão inclusos na dieta ortomolecular alimentos que aceleram o metabolismo como os chás verde, preto e mate, além do café, vinagre de maça e condimentos em geral. Já queijo, carnes gordurosas, frituras, açaí e soja estão extintos do cardápio por diminuírem o metabolismo corporal.

"Equilíbrio seria a palavra-chave para o sucesso de uma mente sã em um corpo adequado. É possível ser saudável e bonita independente da idade. Busque o que é possível e viável, sempre sob supervisão médica, sem mágicas e sem gerar novas frustrações. Nunca é tarde pra começar a se sentir bem com você mesma", aconselha Targat.

Envelhecer é compreender o fenômeno da vida, mas tentar melhorar por uma questão de auto-estima e de imagem a ser transmitida para o mundo é uma atitude apoiável. O ideal é o balanceamento dos nutrientes e atenção redobrada para o consumo de cálcio e vitaminas, associado à atividade física dentro da capacidade de resistência de cada indivíduo.

Colaboraram:
? Luciene Targat
Clínica Barra Femina
Endereço: Av. das Américas, 1155 - sala 2013 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ
Fone: (21) 2494-6176
? Bianca de Oliveira
São Pedro Spa Médico
Endereço: Av. São Paulo, 3333 - Sorocaba - SP
Fone: (15) 4009-3333
Site: www.spasaopedro.com.br
Email: reserva@spasaopedro.com.br

COMENTÁRIOS

Alexandrina Dias

Boas dicas, gostei agora gostaria de saber se é aconcelhavel, incluir nas actividades fisicas de uma mulher com 44 anos a corrida?

07 de junho de 2012 às 18:51

Leila Silva

gostei das dicas

08 de junho de 2012 às 14:55

Juliele Andrade

Add a comment...

11 de julho de 2012 às 23:32

Goretti Athayde

Gostei muito!

25 de julho de 2012 às 00:39

Eliana Cavallaro

preciso de algumas dicas

13 de agosto de 2012 às 11:13

Gisele Ramires

gostei das dicas, valeu

16 de agosto de 2012 às 21:24

Ana Paula Costa

Não acredito que a soja está excluída da dieta ortomolecular pois quase diariamente o leite de soja

08 de outubro de 2012 às 13:26

Adriane Camargo Siqueira

muito bom ótimas dicas.

01 de janeiro de 2013 às 23:07

Destaques do guia