Dieta detox

Elimina as toxinas do organismo e seca a barriga! Mas em contrapartida pode causar danos. Conheça as características da dieta desintoxicante

Última publicação: 06/09/2011

Foto: Getty Images


Você exagerou nos petiscos da festa de aniversário do sobrinho? O fim de semana foi regado a churrasco e cervejinha? E a happy hour com as amigas era algo inadiável? Não se desespere! Feita de maneira correta, a dieta desintoxicante é ideal para eliminar o excesso de toxinas no organismo e de gordura nos quadris.

Este é um tipo de dieta que tem como princípio eliminar as substâncias nocivas ao organismo, acumuladas ao longo do tempo por ingestão de alimentos com baixa qualidade nutricional e ricos em gorduras saturadas e trans, como as frituras, refrigerantes, açúcar e sal, ou com grandes quantidades de agrotóxicos, como corantes e conservantes.

A dieta desintoxicante faz parte da medicina chinesa há mais de três mil anos e veio à tona devido à adesão de celebridades do cinema hollywoodiano a este tipo de cardápio. Existem diversos tipos de dietas desintoxicantes que, geralmente, são ricas em alimentos naturais e pobres em alimentos industrializados. Além disso, alguns cardápios oferecem sucos e sopas que reduzem a quantidade de ingestão calórica e ajudam a limpar o organismo, nutrindo-o a partir de alimentos saudáveis.

A idéia comum em todas as dietas detox é beber bastante líquido, reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura e proteína animal, bem como todos os produtos industrializados e dar preferência aos vegetais consumidos in natura, como frutas e vegetais crus e orgânicos.

Se você ficou animada com as promessas da dieta detox, atenção! Este tipo de dieta precisa ter o acompanhamento de um médico nutricionista e não deve ser feito por mais de uma semana. Dependendo do tipo de dieta adotado e do tempo de uso, ela pode levar a várias doenças ou agravar uma doença pré-existente, causando danos irreversíveis ao organismo.

Entre os problemas decorrentes do uso prolongado desses tipos de dietas estão a desnutrição, anemia, perda de massa muscular, hipoglicemia, tonturas, fraqueza e desmaios, problemas nos rins e fígado."Uma dieta restritiva pode causar diversos problemas de saúde, principalmente se a pessoa não realizou exames prévios. Caso a mulher desconfie de que a dieta está muito restritiva, deve procurar imediatamente um médico nutrólogo.", aconselha Alexander L. Gomes de Azevedo, nutrólogo, diretor técnico da ALAN (Academia Latino-Americana de Nutrologia) e autor dos livros Dieta Antiinflamatória e As 11 Dietas Mais Famosas do Mundo.

Foto: Getty Images


De acordo a nutróloga, cosmiatra e membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética Maria Mercedes Granja, a dieta detox pode provocar um excesso de água no organismo, que se manifestam por mal-estar, cefaléia, náuseas e vômitos, diarréia, cãibras, urina freqüente e desorientação mental, como primeiros sintomas. "Se o indivíduo persistir na dieta apesar disso, pode sofrer complicações decorrentes do inchaço no cérebro e nos pulmões, levando a convulsões e insuficiência respiratória, que podem evoluir para o coma e a morte", alerta a médica.

Crianças, adolescentes, pessoas com algum tipo de doença, idosos, gestantes e mulheres que estão amamentando não devem seguir uma dieta desintoxicante. Caso o médico responsável insista na permanência da dieta restritiva, mesmo a paciente apresentando os sintomas, é possível recorrer ao Conselho Regional de Medicina ou ao Conselho Regional de Nutricionistas, órgãos que regulamentam o exercício da profissão.

Segundo a nutricionista Daniela Jobst, especialista em Nutrição Clínica Funcional e em Fisiologia do Exercício, pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP), as mulheres não devem seguir receitas da moda em busca de um emagrecimento rápido. "Dietas restritivas feitas por muito tempo e sem acompanhamento médico acabam desnutrindo o organismo e desaceleram o metabolismo.", avisa.

Alimentos que limpam
Para a nutricionista Lara Natacci Cunha, especialista em nutrição clínica funcional e autora dos livros Anorexia, Bulimia e Compulsão Alimentar e Dietbook - Respostas às Dúvidas mais Comuns sobre Alimentação e Saúde, "não existe uma dieta ideal, nem milagrosa. A dieta de desintoxicação é restrita e nem todos irão se adaptar. Ela traz vários benefícios, mas muitas vezes podemos mudar nossa alimentação de forma mais gradual, sem realizar uma restrição além das nossas possibilidades."

Para isso, a ingestão diária de determinados alimentos auxilia na eliminação das toxinas do organismo e ajuda a emagrecer sem perder a saúde. Os vegetais crucíferos como couve-flor e brócolis; a couve; o chá verde; a alcachofra; a pimenta; as frutas cítricas, como limão e laranja; o alho, cebola e alho-poró e a cúrcuma estão entre os campeões da desintoxicação, pois possuem fitoquímicos naturais, capazes de facilitar a ação das enzimas hepáticas, entre eles os compostos organossulfurados e os indóis.

Na hora de se recompor dos exageros cometidos à mesa, uma dieta equilibrada que combina alimentos com proteínas, gorduras, carboidratos e fibras, além da ingestão de água, sucos naturais e chás, é fundamental para o bom funcionamento do organismo. "Se você exagerou na quantidade de algum nutriente ou alimento, como uma feijoada, por exemplo, o indicado é que consuma alimentos mais saudáveis e naturais nos próximos dois dias", aconselha o nutricionista Alexander Azevedo.

Dicas
Durante a desintoxicação evite:

? Gorduras (inclusive a hidrogenada - margarina).
? Molhos, temperos e alimentos industrializados.
? Frituras.
? Farinha refinada.
? Carnes vermelhas.
? Doces.
? Ovos e lacticínios (inclusive manteiga).
? Bebidas alcoólicas.

Além disso,
? Faça caminhadas ou exercícios físicos.
? Se possível, realize massagens e drenagem linfática.
? Beba, no mínimo, três litros de água por dia.


Colaboraram:
? Alexander L. Gomes de Azevedo
? Maria Mercedes Granja
? Daniela Jobst
? Lara Natacci Cunha

Comentários

Destaques do guia