Tudo durinho

Saiba como repor o colágeno, essa proteína que enrijece os tecidos da pele e previne o surgimento de rugas, estrias e celulites

Última publicação: 06/09/2011

Rejuvenescimento, firmeza e elasticidade. Estes são alguns dos benefícios garantidos pelo colágeno, uma proteína formada por aminoácidos, cuja função é formar fibras e manter as células unidas para dar sustentação à pele. Também é responsável pela formação de articulações, ligamentos, cartilagens tendões, e representa cerca de 30% do total das proteínas do corpo humano.

O colágeno é naturalmente fabricado pelo organismo, contudo, a partir dos 30 anos essa produção diminui e o corpo começa a perdê-lo. Assim, aparecem os primeiros sinais de envelhecimento, que também estão ligados a outras causas, como sol, diminuição de estrógenos, fumo, estresse, ingestão de álcool e cafeína em excesso.

Segundo especialistas, a partir dos 30 anos a perda é de 1% ao ano, e após a menopausa passa para 2,1% ao ano, sendo que depois dos 50 anos de idade o organismo só produz, em média, 35% do colágeno necessário. Por isso, a pele passa a ficar desidratada, sem tônus e com pouca elasticidade, prejudicando a formação celular e promovendo a formação de rugas.

Contudo, a partir dos 25 anos já é possível observar uma redução na produção de colágeno. Assim, é interessante iniciar uma suplementação com essa idade, principalmente o público feminino. "As mulheres possuem menor concentração desse nutriente em comparação aos homens, pois a deficiência de estrógeno que ocorre com o tempo faz com que haja redução da quantidade de fibroblastos, células responsáveis pela fabricação dessa proteína", explica nutricionista Carolina Baccei.

Nutriente poderoso

Segundo Carolina, além de prevenir o envelhecimento, o colágeno tem outras funções. "Ele mantém os cabelos e unhas fortes e firmes, auxilia na redução de celulite e prevenção de estrias, evita o aparecimento de varizes, melhora os quadros de doenças articulares, auxilia na formação de massa muscular e evita a flacidez", diz. Também ajuda no processo de cicatrização e pode funcionar como um coadjuvante no emagrecimento e perda de peso.

Para repor o colágeno perdido e garantir uma pele viçosa e jovem, é possível recorrer a alguns procedimentos, como a reposição hormonal, feita com o uso de Estradiol (oral ou tópico); química, com ácidos, lasers e peelings, e a natural, através dos alimentos de origem animal, como por exemplo, a carne vermelha. Contudo, segundo Carolina, só a dieta não consegue fornecer a quantidade que o organismo necessita.

Balas da beleza

Foto: Divulgação

Vendido sob a forma de balas, o colágeno hidrolisado passa por um processo que facilita a digestão e absorção da proteína pelo organismo


Entre as novidades desse mercado, há também o colágeno hidrolisado, vendido sob a forma de balas. "Essas gomas possuem uma maior concentração dessa substância e por isso o resultado é mais eficiente. Devido o seu aroma e sabor, é mais fácil de consumir. No estômago, elas se transformam em um gel que se expande e reduz o apetite", explica a nutricionista. Ela afirma que é importante que seja hidrolisado, pois este tipo sofre um processo de quebra das moléculas de proteína, facilitando a digestão e a absorção.

Independente da idade, a ingestão máxima recomendada é de 10 gramas por dia, o que equivale a duas balas. "Elas podem ser divididas ao longo do dia e de acordo com os objetivos de cada pessoa. Podem ser consumidas com água e é imprescindível uma base alimentar equilibrada para se obter uma absorção eficaz da proteína", alerta Carlos Henrique Malatrasi, farmacêutico bioquímico da Basecol Mix, empresa especializada em produzir alimentos à base de colágeno hidrolisado.

Combinação correta

Foto: Getty Images

Os alimentos protéicos, como soja e leite, contêm aminoácidos essenciais para formação de colágeno

O farmacêutico explica que o surgimento dos resultados depende do estilo de vida e de alimentação que a pessoa leva. "Alguns fatores podem interferir na produção de colágeno, como tabagismo, excesso de ingestão de bebida alcoólica e café, exposição solar excessiva, estresse, deficiências nutricionais, entre outros". Portanto, quem mantém hábitos inadequados vai ter dificuldades para notar algum benefício.

Há também nutrientes que estimulam a produção de colágeno, como a vitamina C e silício. "Alimentos protéicos também contém aminoácidos essenciais para formação de colágeno. Exemplos bons são peixes, ovos, carnes, aves, laticínios magros e grãos, como feijão, soja, lentilhas, e cereais, como quinua, linhaça e aveia", diz a nutróloga e médica ortomolecular Liliane Oppermann. Segundo ela, o formato em pó só serve para dar saciedade e pode ser acrescentado em vitaminas, bolos, saladas e sopas.
 
Como se trata de uma proteína, não há contraindicações. "A suplementação com colágeno só não é indicada para indivíduos que apresentam problemas renais ou hepáticos e possuem altas taxas de ácido úrico, pois esse nutriente sobrecarregaria órgãos como rim e fígado", explica Liliane. Portanto, tenha um alimentação adequada e procure um especialista para saber qual é o melhor tipo de reposição para atingir os seus objetivos e garantir o prolongamento da vitalidade da pele.


COMENTÁRIOS

Destaques do guia