Bola de Ouro

O espetáculo é baseado no texto homônimo de Jean-Pierre Sarrazac, expoente da dramaturgia francesa contemporânea

Última publicação: 19/12/2013

  • A montagem é baseada no texto homônimo de Jean-Pierre Sarrazac, expoente da dramaturgia francesa contemporânea

    A montagem é baseada no texto homônimo de Jean-Pierre Sarrazac, expoente da dramaturgia francesa contemporânea
    Créditos: Divulgação/Lenise Pinheiro

INFORMAÇÕES DO EVENTO

  • Data(s): De 14 de novembro a 21 de dezembro de 2013
  • Horário(s): Quinta, sexta e sábado, às 21h (Dia 15/11 a peça será apresentada, excepcionalmente, às 19h)
  • Preço(s): R$16
  • Onde: SESC Santo Amaro
    Rua Amador Bueno, 505 - Santo Amaro | Como Chegar >

O espetáculo Bola de Ouro chega ao Sesc Santo Amaro no dia 14 de novembro e fica em cartaz até o dia 21 de dezembro. A montagem é baseada no texto homônimo de Jean-Pierre Sarrazac, expoente da dramaturgia francesa contemporânea.

Saiba tudo sobre musicais no Guia da Semana
Confira as principais estreias no teatro da semana

Com direção de Marco Antônio Braz, o espetáculo tem elenco formado por Celso Frateschi, Walter Breda, Marlene Fortuna, Luis Serra e Carolina Gonzalez. No enredo, os personagens são levados a ter um encontro com o passado, provocando o confronto de gerações, visto pelo espelho das próprias histórias.

Cada personagem da história é uma parte simbólica de sua geração. O Escritor Herói (Celso Frateschi) era um rapaz de forte veia revolucionária que se tornou autor consagrado, assimilado pelo Estado. O Jornalista (Walter Breda) saiu dos panfletos revolucionários para ser editor de um jornal burguês. A Imóvel (Marlene Fortuna), que foi grande jornalista de causas feministas dos anos 70, tornou-se pintora reclusa, voltada para si mesma. E O Praguejador (Luis Serra) não quis abrir mão dos seus ideais, ficou esquecido e foi aquele que mais envelheceu.

A Estagiária (Carolina Gonzalez) é quem puxa o fio condutor da narrativa. Filha de A Imóvel, ela chega à redação do velho jornalista e suscita nele as lembranças que vão revelando ao público os meandros da trama e a relação entre os personagens que, possivelmente, levará ao ajuste de contas.

A trama apresenta diferentes lugares que se misturam e os personagens podem falar na presença um de outro ou mesmo à distância. A “conspiração”, divulgada no passado, pode ir se modificando nestes lugares “invisíveis”, onde os protagonistas tentam se libertar do passado, reencontrando-o.

Anna Thereza de Almeida redator(a)

COMENTÁRIOS

Destaques do guia