Guia da Semana

A cara do Brasil

Malhação 2009 chega cheia de novidades, entre elas, Micael Borges, um protagonista com a cara do país

Divulgação/ Rede Golobo

Nascido e criado no meio do morro do Vidigal, zona Sul do Rio de Janeiro, Micael Borges, é um exemplo de luta e humildade. Se apaixonou pela carreira artística aos seis anos de idade e subiu ao palco pela primeira vez aos sete. Nunca mais parou. No seu currículo figuram dezenas de peças apresentadas com o grupo Nós do Morro, incluindo duas temporadas em Londres.

Hoje, com apenas 20 anos, Micael divide o seu tempo entre o teatro, a música e as aulas que dá para crianças carentes no bairro onde cresceu. Em 2009, o ator começa a encarar o maior desafio de toda sua carreira: ele será o primeiro protagonista negro da novela Malhação. Em um bate-papo exclusivo, ele falou ao Guia da Semana sobre a carreira, o coração e outras intimidades, que prometem arrancar suspiros da mulherada e mostrar que ele não é apenas mais um rostinho bonito. Confira!

Guia da Semana: Como é ser o primeiro protagonista negro de Malhação?
Micael Borges: Na verdade eu não me considero negro ou branco. Me considero uma mistura bem brasileira. A família do meu pai é negra e a da minha mãe é índia. Mas eu não vejo isso como uma coisa negativa, muito pelo contrário. Eu não deixo de estar representando essa raça por parte do meu pai. Fico feliz em ser o primeiro protagonista com um perfil diferente, fora dos padrões loirinhos. Eu acho isso um grande passo, principalmente pra mim, que saiu de um grupo de comunidade, de um projeto social bem forte que é o Nós do Morro, que agora completa 22 anos. Eu estou muito, muito feliz, estou vivendo a cada momento, aprendendo mais que eu posso.

Guia da Semana: Como surgiu a oportunidade de entrar no elenco da novela?
Micael: O Nós do Morro tem uma produção de elenco, e assim como nos outros trabalho que eu já fiz, o pessoal da Malhação ligou no departamento de produção e escolheu um perfil de ator entre 17 e 20 anos. Eu já tinha feito algumas participações na novela e aí eles me chamaram para fazer o teste.

Guia da Semana: Você costumava assistir a Malhação?
Micael: Costumava, quando dava. Mas era difícil porque eu estou no teatro, dou aula para crianças...

Guia da Semana: Como é essa experiência de dar aulas, sendo tão novo?
Micael: É maravilhosa, porque eu posso passar tudo que eu aprendi. E o que eu aprendo também, pois faço aula até hoje no Nós do Morro. Eu estou podendo me ver em algumas crianças, porque eu comecei praticamente ontem. Tenho apenas 20 anos, é tudo muito recente pra mim. É gostoso observar eles aprendendo.

Divulgação/ Rede Golobo

Guia da Semana: Você pode contar um pouco de seu personagem?
Micael: O Luciano foi para Fortaleza para ajudar o pai na jangada. É um cara humilde, bacana, trabalhador pra caramba. É uma pessoa bem tranquila, gente boa.

Guia da Semana: Você se identifica com ele?
Micael: Me identifico na parte da humildade. Ele batalha pelo que quer e consegue. Eu sou assim também. Desde pequeno estou na luta para poder atuar e conseguir o que eu quero.

Guia da Semana: Você já sofreu algum tipo de preconceito?
De raça não. Mas preconceito todo mundo sofre. Já sofri de camisa de escola pública, mas graças a Deus, não acontece mais isso.

Guia da Semana: Como você se interessou pela carreira de ator?
Micael: Comecei a fazer teatro com um amigo meu o Thiago Martins ( Cidade de Deus e A Cor do Pecado). A gente estudava na mesma escola. Resolvemos entrar para o teatro e ver o que dava. Com sete anos fiz o meu primeiro espetáculo, vi aquela galera toda na platéia, senti a adrenalina do palco, gostei e estou até hoje.

Guia da Semana: Está preparado para lidar com a fama?
Micael: Fama eu não sei, é uma palavra muito forte pra mim, não entra no meu vocabulário. Mas com o reconhecimento e o carinho sim. Estarei disposto, até onde der, de corresponder o carinho de quem gostar de mim. Ainda não sei qual vai ser a resposta do público. Se gostarem de mim, estarei aí, é conseqüência do trabalho. É gostoso ter este reconhecimento.

Divulgação/ Rede Golobo

Guia da Semana: E o beijo técnico, está preparado?
Micael: (risos) Eu já fiz uma cena de beijo. Vou ser sincero, beijei de verdade! Eu acho que as coisas precisam ser verdadeiras, mas a gente fez de uma forma mais tranquila. Eu estou acostumado com teatro, onde as coisas são assim. Se você não misturar o profissional com o pessoal, acho que dá tudo certo. Não existe um abraço técnico, não existe um aperto de mão técnico, não existe um beijo na bochecha técnico. Pra mim é tudo verdadeiro. Se eu for apertar a mão de algum ator em cena, vou apertar olhando no olho de verdade. Se eu tiver que beijar, vou beijar de verdade, mas tudo com muito respeito, não costumo misturar as coisas. Sou bem pé no chão em relação a isso.

Guia da Semana: È verdade que você tem uma banda?
Micael: Tenho uma banda há três anos, ela se chama Guerreiros de Jorge. É no estilo pop rock, bem parecido com o Rappa. A gente está fazendo shows pelo Rio e eu descobri que a nossa música está em primeiro lugar em Saquarema. Nas músicas, a gente conta muito a nossa história. São relatos do que a gente passou aqui no morro.

Guia da Semana: Você está fazendo milhões de coisas ao mesmo tempo, né?
Micael: Tenho que me virar de alguma forma. Se eu estivesse parado no teatro, eu iria para a música, como já aconteceu. Não dá para ficar parado em nenhum momento, principalmente quando se tem muitas coisas para se fazer e ganhar dinheiro para se manter.

Guia da Semana: Você comprou um apartamento recentemente. Vai morar sozinho?
Micael: Comprei, estou reformando. A maior diferença é chegar em casa e não ter a minha mãe e meus irmãos. Mas sempre cozinhei e arrumei a casa para ajudar a minha mãe.

Guia da Semana: Com tantas atividades, dá tempo para namorar?
Micael: Claro que dá! Como não vai dar tempo de namorar?! E de noite, quando você vai dormir.

Guia da Semana: Há quanto tempo você namora?
Micael: Dois anos e meio.

Guia da Semana: Ela está preparada para lidar com o seu sucesso?
Micael: Está sim. A gente tem uma relação bacana.

Guia da Semana: Como e quando foi a sua primeira vez?
Micael: Eu não vou mentir. Foi com uma garota de programa, quando eu tinha 13 anos. Foi bem legal.

Rapidinhas
Signo: Sagitário

Aniversário: 12/12/88

Idade: 20

Ídolo: Guti Fraga (fundador do Nós do Morro)

Hobby: tocar violão e fazer música

Vício: Andar de moto

Virtude: Ser sincero

Defeito: Ser sincero até demais

Mulher bonita: Minha namorada Aline

O que jamais faria por dinheiro: Matar alguém

Sonho de consumo: Comprar uma casa pra minha mãe

Cinema, tv ou teatro: Teatro


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte