Guia da Semana

A invasão das gírias

Sempre com um tom descontraído, novos termos e linguagens fazem parte do nosso dia a dia

Foto: Getty Images

É inegável: todo mundo fala algum tipo de gíria. Quem nunca pronunciou uma que atire a primeira pedra! Entre os jovens elas estão mais presentes e se mostram variadas. São tantas que até poderíamos montar um dicionário, ou melhor, vários, já que cada grupo possui seu modo de se expressar e a cada momento surge uma nova palavra.

As gírias são usadas para apelidar algo, podendo ser um objeto, um fato, uma atitude, um estilo ou até um sentimento. Você já imaginou de quantas formas pode-se dizer que uma pessoa esta apaixonada? Aqui vão algumas: in love, xonada, ligada, gamada, curtindo, super afim, etc. Tudo pode virar uma gíria, basta você achar alguma pronúncia mais fácil que exiba o que você quer dizer.

As gírias personalizam o modo de se comunicar de um grupo e traduzem fortemente o estilo de cada um deles. As patricinhas, os rockeiros, os pagodeiros, os skatistas, e tantos outros movimentos também têm a sua forma de se comunicar. Existem até as gírias nas profissões. No jornalismo, por exemplo, um recém formado é chamado de foca.

O nosso idioma vive passando por transformações, sejam elas oficiais ou não. Você já leu algum texto antigo? Se sim, percebeu que existem palavras que nós nunca ouvimos na vida. Assim acontece com as gírias. Minha avó me disse que antigamente, quando uma pessoa era moderna, todos a chamavam de "pra frentex". Pode parecer engraçado, mas faz sentido. Imagine se nossos avós ouvissem as conversas que temos em uma roda de amigos? Acredito eu que eles entenderiam poucas coisas e ficariam super confusos. 

Esses bordões também são influenciados pela moda. Seja uma novela, um filme, uma música, ou alguém famoso que disse algo na televisão e todos copiaram. As expressões estrangeiras também são muito usadas.Quer exemplos?: "Vamos andar de 'bike'?" ou "Gostei do seu 'style'." E não é somente o inglês! Aposto que ao menos uma vez você já disse "Hare Baba".

As gírias podem ser muito divertidas e deixar o nosso papo muito mais informal e personalizado, mas elas devem ser usadas com cautela. Se fechar em um único modo de se comunicar pode limitar o seu convívio social. Essas expressões devem ser usadas em lugares e momentos certos, assim elas não atrapalharão nossas vidas e nossas atividades como escola e trabalho.

Quem é o colunista: Diego Aquino.

O que faz: Estudante de Jornalismo.

Pecado Gastronômico: Pizza.

Melhor Lugar do Brasil: Porto Seguro.

Para Falar com ele: aquino.live@hotmail.com

Atualizado em 10 Abr 2012.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte