Guia da Semana

Animal de estimação: ter ou não ter?

Companheiros inseparáveis das crianças, os animais também podem colaborar para a sociabilização e desenvolvimento dos pequenos

Por Andréia Meneguete



Antes de aceitar a idéia ou o pedido de ter um animalzinho dentro de casa, muitos pais enumeram uma série de argumentos contra tal desejo da criança. E mesmo assim, se não foram capazes de mudar a opinião do pequeno, os pais continuam a fazer as reclamações e chamar atenção em relação aos cuidados necessários para se ter um bichano. Entretanto, os benefícios que um animal traz à criança são maiores que qualquer eventual tipo de problema. Estudos indicam que os animais de estimação fazem com que os pequenos aprendam muito rápido a noção e senso da responsabilidade de cuidar do outro. Ao ganharem um bichinho - independente do tipo e raça - as crianças são tomadas por um forte sentimento, além dos cuidados e preocupação com o novo membro da família.

Segundo a psicóloga infantil e autora do livro Guia Prático dos Pais, Suzy Camacho, ter um animal dentro de casa possibilita que o menor crie mais responsabilidade e compromisso com os deveres. O que não exclui o papel dos pais de conduzirem os filhos na forma de agir e cuidar do "amiguinho". "O animal de estimação ajuda na maturidade da criança. Ela aprende a ter e respeitar os limites do outro", afirma a especialista. Com a companhia de um bichinho, a auto-estima e confiança dos pequenos também aumentam. Isso sem contar que a sociabilização em ambientes externos flue naturalmente. "As crianças que têm um bicho de estimação saem mais à rua para brincar, têm mais assuntos com os coleguinhas de classe e são mais ativas, pois sempre têm um companheiro fiel no tempo livre", enfatiza a veterinária Ivana Carvalho.
"Os animais são bons tanto para os filhos únicos quanto para os irmãos que brigam. Eles chamam a atenção e são alegres, quebrando qualquer clima de solidão ou desentendimento", indica Suzy Camacho.

Além disso, um animalzinho dentro de casa ensina o pequeno a entender os ciclos naturais da vida (nascer, crescer, envelhecer e morrer), já que eles têm um período de vida mais curto. O luto vivenciado pela criança ao perder o seu bichinho é uma experiência válida por toda a vida. "É importante que os pais não tentem ocultar esta situação com a substituição do animal que morreu por um outro. A criança deve lidar com a perda", explica Suzy Camacho. Para a psicóloga é importante que a morte seja explicada e não camuflada e que faça a criança perceber que cada um tem seu lugar e importância.

Qual animal escolher?
Os cães continuam sendo a primeira opção dos baixinhos. E o motivo é a maior energia e interatividade que eles têm por natureza. Os cachorros estão mais dispostos a atender à atenção que as crianças pedem durante o dia.
Mas, segundo a médica veterinária Alice Volker Cordeiro, hoje em dia há muitas crianças escolhendo alguns tipos de aves, como a Calopsita, ou gatos, como os Siameses e Persas, que são as raças mais brincalhonas. "Antes de escolher um animal, os pais devem analisar as características da crianças e verificar se o bicho pretendido irá atender às expectativas do filho. Geralmente, os cachorros são melhores por terem uma dependência afetiva maior", indica a profissional.

As melhores e principais raças de cachorros para as crianças

  • Grande porte:Labrador, Boxer, Golden, Fila, Sheepdog e São Bernardo.
  • Médio porte: Cocker Spaniel, Pastor de Shetland, Beagle, Fox terrier, Sharpei e Pug.
  • Pequeno porte: Lhasa Apso, Poodle, YorkShire, Shi Tzu e Maltês.

  • Animal x Saúde
    Recentes estudos médicos já desmistificam os argumentos de que ter um animal em casa pode provocar reações alérgicas nas crianças. De acordo com a alergologista da Unimed Paulistana Maria de Fátima Marcelo Fernandes, a alergia é determinada por fatores genéticos e, na maioria das vezes, o ácaro é o principal vilão do problema. Numa casa que tem um animal de estimação é aconselhável que os pais retirem carpetes, cortinas de tecidos e bichos de pelúcia para evitar problemas de sensibilização de alergia na criança. "Um ambiente bem higienizado com um animal também bem cuidado não oferece riscos à saúde da criança. Os pais devem ficar atentos a qualquer manifestação alérgica e verificar com um especialista a verdadeira causa. No geral, um bichinho só tende a trazer benefícios", sinaliza Maria de Fátima.

  • Entenda a alergia infantil

    Dez mandamentos de responsabilidade com o animal

    1. Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados.
    2. Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.
    3. Informe-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida - tamanho, peculiaridades, espaço físico.
    4. Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.
    5. Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove-o e exercite-o regularmente.
    6. Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.
    7. Eduque o animal, se necessário, por meio de adestramento, mas respeite suas características.
    8. Recolha e jogue os dejetos (cocô) em local apropriado.
    9. Identifique o animal com plaqueta e registre-o no Centro de Controle de Zoonoses ou similar, informando-se sobre a legislação do local. Também é recomendável uma identificação permanente (microchip ou tatuagem).
    10. Evite as crias indesejadas de cães e gatos. Castre os machos e fêmeas. A castração é a unica medida definitiva no controle da procriação e não tem contra-indicações.

    (*) Fonte: Arca Brasil


    SERVIÇO

    Alice Volker Cordeiro - Médica Veterinária - Gang dos Bichos
    Fone: (11) 3618-3000
    Site: www.gangdosbichos.com.br

    Ivana Carvalho - Médica Veterinária - Office Dog
    Fone: (11) 6605-7222
    Site: www.officedog.com.br

    Suzy Camacho - Psicóloga Infantil
    Fone: (11) 6959-1907
    Site: www.suzycamacho.com.br

    Mária de Fátima Marcelo Fernandes - Alergologista
    Fone: (11) 5078-8256
  • Atualizado em 6 Set 2011.

    Compartilhe

    Comentários

    Outras notícias recomendadas

    Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

    Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

    Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

    Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

    Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

    Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

    Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

    Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

    4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

    Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

    Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

    Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte