Guia da Semana

Bons Modos

Como se comportar na casa dos amigos? Que roupa usar quando for dormir na casa do namorado? O que fazer com a menina que fala mal de você? Saiba as dicas da consultora de etiqueta para essas dúvidas e não caia em uma cilada

Foto: Getty Images




Durante a aula, a professora lança um desafio aos alunos:
- Zezinho, se você estivesse namorando uma moça fina e educada e, durante um jantar com ela, você precisasse ir ao banheiro, o que você diria?
- Ahhh, professora... Eu diria pra ela: Segura aí que eu vou dar uma mijadinha!
- Que feio, Zezinho! Uma completa falta de educação com uma dama. E você, Juquinha?
- Eu diria: Me desculpe, mas preciso ir ao banheiro. Espera aí que eu já volto!
- Melhorou, mas ainda tá ruim. Joãozinho, o que você diria?
- Ahhh, eu diria: Minha prezada senhorita, peço licença para ausentar-me por um momento, pois vou estender a mão a um grande amigo que pretendo lhe apresentar depois do jantar!

Piadinhas à parte, educação e bom comportamento são bem vindos em qualquer momento. Uma das definições da palavra etiqueta no dicionário é: "formas ou praxes cerimoniosas em uso na sociedade". Algumas situações exigem um comportamento mais formal, enquanto outras nos deixam mais à vontade para agir de forma despreocupada. Não é porque você está dormindo na casa da sua melhor amiga que pode exigir uma fronha de bolinhas porque só consegue dormir assim. Certas manias têm de ser deixadas em casa quando saímos à rua. Mesmo em relações intimas, um mínimo de etiqueta é bom e todo mundo gosta.

O Guia da Semana conversou com três adolescentes, Evelyn Kasbarian, 13, Lara Soares de Freitas Deus, 14 e Thalita Gussi, 16, que nos falaram como agem em determinadas situações. A consultora de etiqueta Ligia Marques dá o seu parecer final de como se comportar em cada ocasião.

Vou dormir na casa de um amigo. Como devo me comportar? Devo levar roupa de cama e banho?

Lara: "Eu me comporto como gostaria que minha amiga se comportasse na minha casa. Também observo os hábitos da família para não fazer nada do que eles não fariam. É só se colocar no lugar da outra para não se passar por folgada".

Thalita: "Tento me comportar da melhor forma possível, sem exagerar nas atitudes e tentando parecer educada. Eu normalmente levo apenas roupa de banho".

Consultora: "Nessa situação o ideal é não invadir o espaço dos outros, respeitando os horários da casa, agradecendo, pedindo por favor, não abrir a geladeira da casa, não deixar o banheiro molhado e nem as coisas bagunçadas. Para dormir na casa do amigo não é necessário levar roupa de cama, um tolha é legal levar".

O namoro ficou sério e vou ser apresentada à família dele. Como devo agir?

Lara: "Ser apresentada a família do namorado é complicado, é preciso compreender os sogros e ser natural".

Thalita: "Ao ser apresentada a família dele tento me comportar da forma mais educada possível e me mostrar transparente".

Evelyn: "A melhor maneira é mostrar muita educação e ser prestativa à família".

Consultora: "Agir educadamente, conversar sobre assuntos de interesse do grupo, ser gentil com todos e até levar uma lembrancinha para a mãe do namorado no dia em que for conhecê-la".

Vou dormir na casa do meu namorado e estou perdida. O que devo conversar? Quais os trajes de dormir?

Thalita: "A atitude deve ser normal, conversar sobre o que for pertinente no momento e dormir com trajes não muito ousados ou vulgares".

Consultora: "Agir naturalmente já que esta opção deve estar de acordo com as regras da casa. Converse sobre tudo normalmente e para dormir use o que quiser, mas não desfile pela casa com roupa de dormir. Vista-se para sair do quarto".

O namoro terminou. O que fazer com os presentes? Devolvo? E o CD que ficou na casa do gato, como fazer para pegar?

Evelyn: "Eu não devolveria os presentes, mas pediria para ele o CD de volta".

Consultora: "Presente dado não precisa ser devolvido. O que ficou na casa do ex pode ser solicitado como achar melhor. Pedir para que deixe na portaria é uma boa opção".

Em datas comemorativas devo ligar para mãe, pai ou irmã dele?

Thalita: "Se a minha relação com os pais e irmãos for boa, mesmo com o término, eu ligo para cumprimentá-los nos aniversários".

Lara: "Se o término foi por consequência de briga, o melhor é esquecer, não manter contato para evitar outros desentendimentos".

Consultora: "Se você se dava bem com os pais, ficará bem elegante ligar para cumprimentá-los em datas especiais, mas não é uma obrigação. Vai de pender se você quer apagar qualquer lembrança ou se terminou mais numa boa e pode ficar com algo ainda que remeta a estes tempos passados".

Uma menina da escola falou mal de mim. Encontrei com ela no banheiro. Converso com ela a respeito ou ignoro?

Thalita: "Se eu realmente achar errado o que ela falou e tiver ficado irritada, converso com ela e tiro satisfações. Se não me importar com o que ela disse, simplesmente ignoro e deixo que ela continue falando as bobeiras que ela quiser".

Consultora: "Converse, sem agredí-la. Diga algo como: 'respeito a opinião que tem sobre mim, mas ficaria melhor se numa próxima vez a gente pudesse conversar antes de você falar algo a meu respeito. Isso não pega bem para mim e nem para você que acaba pegando fama de fofoqueira e às vezes nem é o caso...' "

Uma amiga comprou uma blusinha no meu cartão de crédito. A data chegou e ela não disse nada. Como faço para cobrar?

Thalita: "Chego nela discretamente e digo como se nada tivesse acontecido: 'Ei, fulana, chegou a fatura do meu cartão de crédito', e dou um sorriso!".

Lara: "Eu falo sobre a blusa que ela comprou para ver se ela lembra que tem que me pagar".

Consultora: "Pode ser cobrado de uma forma educada: 'Fulana, acho que voce deve ter esquecido, pois são tantas coisas para a gente ver no dia a dia, mas a fatura do meu cartão já chegou. Será que podemos acertar aquela compra agora?'".

Emprestei uma roupa para minha amiga, já faz um tempão e ela não me devolve. Como peço a roupa de volta?

Thalita: "Chego na amiga na maior cara de pau e digo: 'Você não vai devolver minha blusa não?', e dou umas boas risadas para descontrair".

Evelyn: "Em um assunto falo sobre a blusa, tipo: 'Ai, to procurando há tanto tempo aquela minha blusa assim...'".

Consultora: "É só conversar com a amiga: 'Fulana, lembra daquela roupa que te emprestei? Será que pode me devolver pois pretendo usá-la na semana que vem?'".

*Piada tirada do site: http://www.piadasdodia.com.br/mostrapiada.asp?id_piada=1678

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte