Guia da Semana

Caindo na rotina

Parece horrível, mas a rotina traz segurança, bons hábitos e responsabilidade para os pequenos



Acordar, ir para a escola, futebol, aula de inglês, diversão, banho e cama. A rotina parece chata? Mas ela é importantíssima para as crianças. Quem não se lembra dos cartazes com os afazeres da família pendurados na parede por Cris Poli, no programa Super Nany? Pois essa pequena atitude pode ajudar a garotada na formação de bons hábitos, como o de estudar e praticar esportes.

Para José Gabel, presidente de departamento da Sociedade de Pediatria de São Paulo, desde o nascimento, o bebê já incorpora ao seu relógio biológico a hora de mamar, do banho de sol e dos passeios. "Na medida em que vão crescendo, novas atividades são aliadas ao dia-a-dia da criança, que se acostuma com os horários e cria responsabilidades em cima deles", diz.

E se você pensa que os pequenos detestam essa rotina, está muito enganado. Quando são feitas alterações, os baixinhos sentem as mudanças e questionam muito. "Assim como eles detestam ser interrompidos em cochilos, a troca de horários desagrada a criança, que fica irritada e de mau humor", explica o pediatra. 

Estabelecendo horários



O ideal é que a rotina seja feita desde cedo, assim os pimpolhos se acostumam com as atividades. O mais importante é que ela exista e seja seguida, não só pela garotada, mas pelos pais. De acordo com o psicólogo Antonio Gaya, não existem receitas na hora de montar uma rotina, mas ela se torna mais eficaz quando o casal participa, já que, os filhos se espelham neles. "Nada melhor do que o exemplo e acompanhamento dos pais. As crianças aprendem mais rápido quando observam os adultos", diz.

O primeiro passo é a idade dos baixinhos. Crianças de até 2 anos adoram rotina e detestam sair dela. Até 6 anos, as atividades podem ser mais livres e incluem aulas de dança, esporte e, se os pais quiserem, línguas. A partir dos 7 anos, é preciso ser um pouco mais rígido, porque a escola já passa mais deveres de casa e a garotada é mais ativa. Nessa fase os pimpolhos já podem escolher as atividades, descobrir habilidades e o que mais gostam de fazer.

Depois da idade, é necessário estabelecer horários para alimentação, sono, lazer e obrigações, como estudar. Além disso, a criança tem que descansar e ter lazer. A convivência familiar é outro ponto que os pais devem levar em consideração. "Durante as refeições ou em atividades direcionadas para a família, é importante que essa seja uma hora prazerosa para todos", afirma Gaya.

Cuidado com a sobrecarga

Uma agenda sobrecarregada de atividades dificulta a rotina saudável para a garotada. Aulas de dança, de inglês e de música são motivadoras e não uma carga imposta. "Muitas crianças têm agenda cheia e sem tempo para descansar. Isso pode levar os baixinhos a apresentar alguns sinais e sintomas de estresse, tais como irritabilidade, inapetência, insônia", afirma o pediatra José Gabel.

Para Gaya, todo extremo é ruim, todo exagero á prejudicial, e causará problemas futuros, tanto a rigidez na educação como o excesso de liberdade. "A dica é ir pelo caminho do meio, com disciplina, responsabilidade e brincadeiras. Tudo de acordo com a idade da criança, com ponderação, com firmeza e amor".

Fotos: Sxc.hu/ Getty Images

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte