Guia da Semana

Cara pintada

Adoradas por uns e odiadas por outros, as sardas são hereditárias: não há como prevenir nem eliminar

Mariana: feliz com as pintinhas
Foto: Mariana Pastore

Desenhar pintinhas no rosto faz parte da fantasia de caipira, mas quem tem sardas de verdade não pode lavá-las quando termina a festa junina. Por isso, as tais manchinhas de cor castanha despertam uma relação de amor ou ódio em quem as carrega. As efélides, como são cientificamente chamadas, são hereditárias e desenvolvem-se em pessoas de pele bem branquinha. Surgem ainda na infância, por volta dos quatro ou cinco anos de idade.

As manchas aparecem por causa do aumento de produção de melanina, que é estimulada pelos raios solares. Por isso, quanto maior a exposição ao Sol, mais escuras elas ficam. No inverno, quando a incidência solar é menor, elas tendem a clarear. Denise Steiner, Presidente da Associação Brasileira de Dermatologia, alerta para a diferença entre as sardas e a melanose: "Ao contrário do que muitos pensam, não precisa tomar Sol para ter sardas. As manchas que surgem com o Sol são as melanoses, principalmente no rosto e no colo, que são as partes do corpo mais expostas", explica.

Felipe: apelidos por causa das sardas
Foto: acervo pessoal
Mariana Marchi, 23 anos, tem sardas no corpo inteiro e não se incomoda nem um pouco: "Sempre gostei, desde pequenininha, elas são meu charme. Dão um ar de menina, rejuvenescem", gaba-se ela, que herdou as pintinhas da mãe. Já Alessandra Oliveira, 19 anos, considera suas sardas terríveis e ficou dois anos e meio sem se olhar de perto no espelho: "Eu ficava muito deprimida ao ver aquelas sardas quase entrando uma dentro da outra e muito, muito escuras mesmo, me sentia encardida e ficava imaginando como seria meu rosto sem elas", desabafa.

Além do espelho, é preciso saber lidar com as outras pessoas. Na infância e na adolescência, os apelidos relacionados a algum detalhe da aparência são muito comuns e os sardentos não escapam das brincadeiras de mau gosto dos colegas: "Me chamavam de pimentinha, sapequinha ou então perguntavam: ´você tomou Sol de peneira quando era criança?´. Um saco!", conta Alessandra. Felipe Brasil era conhecido como Chaves, por causa das pintinhas do ator Roberto Bolaños: "Quem zoava mesmo eram só os amigos, mas eu nem me importava, gosto das minhas sardas", diz o garoto. Quando questionado se ficaria com uma menina sardenta, não hesita: "Existem meninas lindas com sardas e horríveis sem sardas. Não é impedimento algum".

Se, por um lado, as sardas dão um aspecto infantil e angelical, como destacou Mariana, em excesso, elas podem deixar a pele com aparência envelhecida: "Por serem genéticas, não há como prevenir ou eliminar, o que se pode fazer é clarear", explica a dermatologista. O tratamento mais eficiente é feito a laser, onde a fonte de luz capta o pigmento de melanina. "Os resultados variam dependendo do caso, mas de duas a seis sessões são suficientes para clarear", esclarece.

Alessandra: crise com o espelho
Foto: acervo pessoal
Depois de tentar várias receitas caseiras para fazer as sardas sumirem (que, na verdade, não passam lendas, como passar água de arroz), Alessandra ganhou algumas sessões de peeling de presente da tia: "Eu fico parecendo uma cobra velha descamando, mas foi a única forma de clareá-las. Meu namorado ama minhas sardas de paixão e ficou uma fera quando soube do tratamento. Foi por causa dele que comecei a aceitá-las, mas não tão escuras como são. Depois de ler muito sobre o assunto, me conformei, já me sinto mais satisfeita com o clareamento!".

A efélide não é uma doença nem exige tratamento especial. Os cuidados são os mesmos para pessoas de pele muito branca e, conseqüentemente, mais suscetível à radiação: protetor solar, sempre, pois os riscos de desenvolver câncer de pele na idade adulta são maiores. Também é necessário ter cuidado com maquiagem e cremes, pois qualquer produto que deixe a pele mais sensível pode ser prejudicial.

Muitos famosos assumem suas pintinhas, como a atriz Mila Christie, a modelo Carol Trentini e o ator Daniel Zetel. Outros preferem esconder com maquiagem, como a atriz Lindsay Lohan e a cantora Sandy. Gostando ou não delas, a verdade é que as sardas acabam se tornando uma marca registrada no visual.

Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte