Guia da Semana

Como escolher a melhor?

Mesmo faltando alguns meses para o início do ano letivo, a escolha de uma nova escola ou a dúvida de manter o pequeno na mesma instituição já é uma preocupação para muitos pais

Foto: Getty Images

Está chegando o fim do ano e começam os questionamentos dos pais: "Qual é a melhor escola para meu filho?" ou "É melhor ele continuar na escola atual ou tentar uma mudança?". 

Muitas são as dúvidas. Cada escola tem uma linguagem e uma linha de trabalho, todas maravilhosas no discurso. E tantas informações acabam por deixar os pais confusos.

A escolha de uma escola tem de ser feita, antes de tudo, respeitando alguns critérios básicos que devem partir da família e seu estilo de vida, e não o contrário.

Assim, antes de iniciar as visitas às instituições, devem-se ter claras as metas da "escola ideal" ou, pelo menos, a que mais se aproxima dos objetivos da família: tradicional, alternativa ou "meio-termo"? Espaço físico com quadras e complexos esportivos ou espaços menores e mais aconchegantes? Disciplina rígida e excesso de lições ou ênfase nas vivências?  E como saber se a linha pedagógica é eficaz diante de tantas variações?

Um pouco de organização ajudará bastante nesta escolha. Assim, é importante elaborar os questionamentos que serão feitos durante as visitas, baseando-se no que a família tem em mente e, ainda, fazer uma lista de tudo o que deverá ser observado em relação aos ambientes, profissionais e diferenciais.

Alguns itens importantes a serem observados:

- Higiene - além de observar se os ambientes estão limpos, pode-se questionar a frequência com que são feitas as tarefas de higienização e os tipos de produtos que são usados para isso, pois alguns podem causar alergias para crianças menores.

- Ambientes - devem ser arejados e claros. Verifique se a iluminação é adequada, se o mobiliário está em ordem e de acordo com o objetivo proposto para o ambiente. Variedade de espaços é importante: bibliotecas, brinquedotecas, salas para estímulo físico, parques, refeitório etc.

- Profissionais - com a formação adequada, boa aparência e, o que é essencial, felizes! Profissionais satisfeitos trabalham melhor e isso reflete na alegria e aprendizagem das crianças. O ideal é uma equipe mista, que tenha tanto profissionais mais novos como mais velhos, garantindo um trabalho que une a experiência dos mais antigos às energias renovadas e muitas novidades trazidas pelos mais novos.

- Distância - é importante que não seja muito longe de casa, pois muito tempo no trânsito, seja no próprio carro ou em vans escolares, pode causar stress ao longo do ano.

O eterno dilema a respeito do número de alunos por sala:

Quando a turma é grande:


- Prós: aumentam as possibilidades de grandes amizades, que poderão ser levadas para sempre. Diversidade de personalidades e culturas cria um enriquecimento que será útil na vida profissional, quando o indivíduo deverá saber lidar com todo o tipo de personalidade.
- Contras: caso a escola não dê uma boa estrutura e apoio ao professor, pode prejudicar o ensino. Verifique o que é feito na escola para estes casos, como profissionais auxiliares e apoio pedagógico.

Quando a turma é pequena:

- Prós
: atendimento individualizado, ambiente familiar e aconchego.

- Contras: poucas oportunidades de criar muitos laços de amizade, poucas "trocas" de informações e experiências nas atividades coletivas.

Currículo - cuidado com escolas que priorizam demais os excessos de conteúdos preocupando-se pouco com a aprendizagem real. Os assuntos devem ser trabalhados de forma significativa e por meio da vivência. Todos nós sabemos que a famosa "decoreba" não funciona. Da mesma forma, a não ser que você realmente queira que o colégio seja assim, evite aqueles que "classificam" as turmas apenas pelo critério de notas, esquecendo-se de levar em conta a personalidade do aluno, suas individualidades e, principalmente, suas aptidões.

Colher informações com amigos e pais de alunos do colégio que está sendo avaliado é essencial. Sempre obtenha referências a quem já conhece a instituição por dentro.

Quem é a colunista: Cláudia Fernanda Venelli Razuk.

O que faz: Pedagoga e coordenadora do colégio Itatiaia.

Pecado gastronômico: Se é pecado, melhor não comer! Saborear o que eu gosto com prazer e sem culpa, é essencial.

Melhor lugar do Mundo: Minha casa, com meu marido e filhos e em qualquer lugar rodeada dos verdadeiros amigos.

Fale com ela: itatiaiaed.infantil@terra.com.br

Atualizado em 26 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte