Guia da Semana

Cosméticos infantis

As crianças tornaram-se grande alvo do consumo e hoje aproveitam com abundância tudo o que o mercado oferece. Saiba, porém, quais são os limites desse exagero

Foto: sxc.ju


Comemorar o aniversário dentro de um salão de beleza virou moda entre as mocinhas pequenas. Juntar a mesada para comprar uma colônia cheirosa também passou a ser um hábito entre os meninos. Crianças menores de 12 anos já pintam o cabelo, a unha, fazem chapinha, usam hidratantes e abusam da maquiagem. Se por um lado essa vaidade excessiva estimula e ajuda na auto-estima, por outro ela pode ser prejudicial à saúde.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária- Anvisa- já tem registrados mais de 3,5 mil produtos voltado para crianças. O Brasil é hoje o terceiro mercado de cosméticos infantis do mundo, perde somente para os Estados Unidos e França, e de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal Perfumaria- Abihpec- o segmento cresceu 13,2 % e chegou a movimentar R$ 562,4 milhões em 2006. Isso significa que os costumes dessa geração já estão alterados e que cabe aos pais se adaptarem às novidades do mercado. É necessário prestar atenção para saber que tipo de produto seu filho está usando e quais são os mais indicados por especialistas.

Foto: sxc.hu
Xampus e condicionadores
De acordo com o alergologista do Hospital Universitário de Brasília Alexandre Ayre, o uso de xampus especiais para crianças é importantíssimo porque eles têm uma quantidade menor de redutor oxidante, o que significa que limpa menos do que os produtos de adultos e por isso faz menos mal. "As substâncias usadas contêm uma quantidade pequena de ácidos para impedir que a criança tenha uma reação depois de utilizar o produto". Muitos pais acabam deixando os filhos utilizarem xampus e condicionadores normais, quando na verdade devem incentivar o uso dos infantis, já que as crianças são mais sensíveis. Para os pequenos, basta lavar o cabelo com o objetivo de limpá-lo e tirar-lhe as sujeiras do dia. É dispensável o uso de muita química. A boa dica na hora de escolher esse tipo de produto é conferir a ausência de corantes e um pH entre 7,5 a 8,5 que representam boa qualidade.

Sabonetes
Por conta do cheirinho e dos desenhos chamativos que esses produtos oferecem deve-se tomar cuidado para as crianças não ingerirem de maneira nenhuma. Alexandre explica que os pais devem ficar de olho também caso percebam que o sabonete tem causado alguma alergia na pele. Da mesma forma que o xampu, os sabonetes especiais têm menos gorduras, porém, se a criança tiver alguma pré-disposição para ser alérgica independe de qual é o produto que está sendo utilizado.

É importante procurar um dermatologista que oriente os pais sobre produtos específicos de tratamento caso seus filhos apresentem alguma reação alérgica ao sabonete.

Protetor solar
Assim como os cremes hidratantes, os protetores solares são mais do que recomendáveis, porém, a partir de um ano de idade. O fator deve variar entre 15 e 30, dependendo da pele do pequeno. Nos fatores acima de 30, há maior concentração de substâncias químicas, por isso devem ser evitados.

Foto: sxc.hu


Maquiagem, tinta de cabelo, esmalte e colônia
A maquiagem infantil é removida facilmente do rosto das crianças, isso significa que elas não devem jamais usar produtos para adultos. As mães muitas vezes acabam permitindo o uso de batons, sombras e lápis, porém se querem satisfazer o desejo do filho, devem comprar o produto apropriado antialérgico que apresenta pouca química. Para impedir que as crianças engulam a maquiagem, a Anvisa permite que essas substâncias tenham gosto bastante ruim.

A tinta no cabelo já é uma agressão para o couro cabeludo dos adultos, imagine então para as crianças que estão em desenvolvimento. Além do couro ser muito mais sensível, a tinta pode provocar reações como queda de cabelo, enfraquecimento dos fios e alergia por exemplo. Nenhum especialista recomenda qualquer tipo de tintura em crianças. Por mais que os pequenos insistam, os pais devem adiar essa vontade para alguns anos mais tarde.

De acordo com o especialista, perfumes e esmaltes devem pertencer a uma linha exclusiva e direcionada, isso significa que a colônia da mamãe nem pensar! Passar um esmalte de boa qualidade não tem problema, a única preocupação é não permitir que as filhas tirem as cutículas, porque elas são uma proteção da pele.

O alerta do médico é ficar muito atento para não comprar produtos falsificados. Na maioria das vezes eles são compostos por substâncias que se espalham rápido pela pele. Isso quer dizer que não são consistentes como deveriam e afetam mais facilmente o corpo das crianças.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte