Guia da Semana

Decifrando o internetês

Apesar de causar estranhamento em leigos, o idioma da internet é o preferido dos teens

Depoimento do Orkut em miguxês

Para acompanhar o ritmo frenético das conversas online, nada melhor do que criar um idioma próprio, o internetês. Se você é daqueles que atropela as palavras que digita enquanto as janelinhas de bate-papo piscam com a resposta dos amigos, sabe bem do que se trata. Usada inicialmente em chats, essa linguagem caracteriza-se pela simplificação informal da escrita com o objetivo de agilizar a digitação.

Os principais recursos utilizados são abreviações e substituição de letras para diminuir o número de caracteres. O qu vira k, ss vira x e assim por diante. Não é raro encontrar pessoas que usam esse recurso até o limite do compreensível. É o caso de Victoria Castão, 11 anos: "Eu diminuo o máximo que posso, uso abreviações que vi em outros lugares ou invento na hora, mesmo. Às vezes, nem meus amigos não entendem o que escrevo".

Victória: abreviações indecifráveis
O uso de emoticons para expressar emoções humanas, letras maiúsculas para simular gritos e a substituição de acento agudo pela letra H também são comuns. A professora de português Leila Mendes não vê problemas no uso do internetês, desde que haja uma finalidade: "A língua é viva e sempre vai mudar. Mas a mudança tem que ter uma função. Para quê escrever naum em vez de não? Isso não facilita a comunicação, dá mais trabalho, a palavra fica maior".

Sem regras de gramática, as palavras são alteradas, diminuídas ou emendadas obedecendo somente à fonética. Essas adaptações são utilizadas também em messengers, scraps, torpedos de celular e e-mails. As complicações começam quando o internetês transpõe as barreiras do mundo virtual e invade ambientes não apropriados, como a sala de aula.

A professora diz que é comum encontrar abreviações em redações: "Os alunos dizem que isso acontece de forma inconsciente e automática, já que o uso constante gera vício. O papel da escola é colocá-los em contato com a norma padrão, principalmente através do incentivo à leitura", explica ela.

Campeões de abreviação:
Vc - você
Pq - porque
Tb - também
Mto - muito
Kd - cadê
Aki - aqui
loko - louco
Rs, kkk, hahaha - risos
Bjo - beijo

Como as mudanças na língua são inevitáveis, até o internetês já tem variações. É o controverso miguxês. Ao mesmo tempo que possui milhares de adeptos que transformam seus nicks e mensagens em verdadeiros códigos cifrados, possui também opositores radicais. Eu OdEiU GeNTi ki IsKreVi AxIM é uma das maiores comunidades do Orkut, com 232.438 participantes.

Cauê: emos adoram miguxês
Para a professora Leila, o miguxês identifica os participantes de um determinado grupo: "Os adolescentes criam uma nova linguagem que os outros não entendem. Substituem letras, ´enfeitam´ as palavras, o que torna a mensagem mais longa e dificulta o entendimento de quem está de fora". Usado à exaustão pelos emos, na opinião de Cauê dos Santos, 14 anos, o miguxês reflete características da personalidade de quem faz parte dessa tribo: "Os emos são meigos e na internet, mostram isso pela forma de digitar". Mas será que na hora de falar eles também são fofinhos? "Quando queremos ser carinhosos com nossos amigos, sim!", responde ele.

Defensores da norma culta da língua vêem um futuro desastroso para o português com o uso indiscriminado do internetês. O hábito de tc axim pode fazer surgir dúvidas no futuro com relação a grafia das palavras. Entretanto, respeitados estudiosos com o inglês David Crystal, autor do livro A linguagem e a Internet, lembra que a invenção do telefone provocou a mesma desconfiança. Na época, acreditava-se que as pessoas perderiam a capacidade de expressão com o uso de hã hã e alôs e não foi o que aconteceu.

Confira algumas dicas para não exagerar no internetês:
? Tenha bom senso, saiba com quem usar. Nicks muito meigos, cheios de desenhos ou que lembram falas infantis, que trocam R por L, por exemplo, são bregas e difíceis de ler. Você pode perder uma paquera por causa disso.

? Use as abreviações mais comuns, evite aquelas que só quem usa muito a internet conhece.

? Leia bastante, entre em contato com outros tipos de linguagem, além do internetês. Quanto maior o seu vocabulário, melhor será a sua escrita.

? Conheça a norma padrão do português, assim você saberá quando e como usá-la.

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte