Guia da Semana

Direto da fonte

Campanha nacional sobre amamentação reforça os benefícios do leite materno

Foto: Divulgação

Cláudia Leitte e seu filho Davi são as estrelas da campanha de amamentação de 2009

Com pouco mais de três meses, o pequeno Davi, filho da cantora Cláudia Leitte, passou por um drama que todo o país acompanhou. Pegou meningite e ficou dias internado. Porém, teve uma recuperação surpreendente, não perdeu e peso e nem sofreu nenhum tipo de sequela, graças ao leite materno. "Davi desenvolveu-se muito bem, graças às mamadas que lhe dou desde o seu primeiro dia de vida. Aleitamento materno exclusivo, conhecem? Apenas leite do meu peito. Acordo diversas vezes durante a madrugada para alimentá-lo", revelou Claudia quando o filho tihha um mês de vida.

A cantora fez questão de aceitar de imediato o convite feito diretamente pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e estrelar a Campanha de Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, com o slogan: Amamentação em todos os momentos. Mais saúde, carinho e proteção. "Eu me preparei para amamentar. Li sobre o assunto. Tinha o desejo de participar de uma campanha com este tema", enfatizou a mãe de primeira viagem.

Na mira


O leite materno é proteção natural para as crianças

A campanha defende a amamentação como resposta às situações de emergência, como enchentes, secas e outras catástrofes naturais. "A ideia é incentivar uma maior participação e o apoio dos profissionais de saúde, familiares e rede social, governo e sociedade civil organizada à mulher e seu filho nessas situações, em que o risco de interrupção da amamentação aumenta e as condições típicas de catástrofes favorecem o aparecimento de doenças infecciosas", explica Lilian Córdova do Espírito Santo, assessora para assuntos relacionados ao aleitamento materno, da Área Técnica de Saúde da Criança, do Ministério da Saúde.

Além disso, o leite materno é um antibiótico natural.  Ele contém todos os nutrientes que a criança precisa nos primeiros seis meses de vida, além de proteína e gordura mais adequadas ao organismo naquele momento da vida.

E os benefícios não só para os pequenos, um estudo publicado na revista Obstetrics and Gynecology relata que amamentar diminui o risco de doenças cardíacas no futuro. O trabalho analisou 139.681 mulheres após passarem o período da menopausa e destacou que o grupo de mulheres que amamentou seus bebês por pelo menos um mês apresentou pressão arterial mais baixa, menor nível de colesterol e menor incidência de diabetes que são os grandes vilões das doenças cardíacas.

O alvo



As mães estão cada vez mais consciente da importância do aleitamento

As campanhas de amamentação vêm dando resultado, é o que diz a pesquisa feita pelo Ministério da Saúde. Segundo o levantamento feito em todas as capitais, Distrito Federal e em outros 239 municípios o tempo médio do período de Aleitamento Materno (AM) no país aumentou um mês e meio: passou de 296 dias, em 1999, para 342 dias, em 2008. O estudo também revelou um aumento do índice de Aleitamento Materno Exclusivo (AME) em crianças menores de quatro meses. Em 1999, era de 35%, passando para 52% em 2008.

Na década de 1970, as taxas de mortalidade foram altas no país, muito em função do pequeno período de aleitamento materno de 2,5 meses em média. Entretanto, nos últimos anos, a conscientização dos profissionais e as estratégias de governo têm mudado esse cenário. Essa melhora pode ser atribuída a inúmeros fatores, dentre eles: às campanhas governamentais de incentivo ao aleitamento materno.

Ainda segundo a pesquisa, Belém é a capital com o maior índice de aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 6 meses, Macapá apresenta a maior duração de amamentação, Campo Grande é quem mais avançou nos índices de aleitamento materno exclusivo, e São Luis, por sua vez, tem os melhores dados na prática na primeira hora de vida.

A ideia é que esses dados forneçam subsídios para o planejamento e avaliação da Política Nacional de Aleitamento Materno em todas as esferas de gestão. Além disso, poderá orientar ações de grupos e organizações não-governamentais que atuam na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno", explica Lilian Córdova do Espírito Santo, assessora para Assuntos Relacionados ao Aleitamento Materno, da Área Técnica de Saúde da Criança.


Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte