Guia da Semana

Dúvidas sobre sexo

Durante a adolescência, é mais do que normal ter inúmeras dúvidas em relação à nossa sexualidade. No entanto, esclarecê-las é muito importante

Foto: Getty Images

As dúvidas sobre sexo são muito comuns, principalmente durante a adolescência. Ninguém precisa sentir vergonha por tê-las, mas é importante esclarecê-las com especialistas. Afinal, ninguém quer quebrar o clima na hora H por causa de uma dúvida boba, não é mesmo?

As meninas, por exemplo, devem saber que antes da 1ª vez, é legal dar uma passada no ginecologista para tirar dúvidas e entender mais sobre o próprio corpo. Se informar sobre os métodos anticoncepcionais e se prevenir contra as DSTs também é indispensável.

O Guia da Semana traz a resposta para 10 dúvidas freqüentes, todas foram respondidas por especialistas (Dras. Cláudia Salomão, Tarina Rubinger e Tânia Giarolla - Associação de Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais). Confira:

1. Os efeitos colaterais que a pílula anticoncepcional pode causar dependem do organismo de cada pessoa ou dos componentes de cada medicamento? Tem algo que possa ser feito para evitar ou amenizar os sintomas?
Dra. Cláudia: Os efeitos colaterais das pílulas dependem do organismo de cada pessoa e também da qualidade hormonal dos hormônios que elas contêm. Outros efeitos colaterais, além do inchaço e retenção de liquido, podem surgir como escapes menstruais (às vezes como borra de café), dor mamária e outros, porém não se deve pensar neles, pois a pessoa pode ficar sugestionada e sentir o que talvez não fosse sentir... Caso sinta alguma coisa, fale com seu médico e ele te orientará e ajudará a amenizar os sintomas.

2. Pode acontecer da garota menstruar durante a gravidez?
Dra. Cláudia: A mulher pode sangrar durante a gravidez por vários motivos e achar que é menstruação. Porém, trata-se de sangramento gestacional (implantação da Placenta, Placenta baixa, ameaça de aborto, etc.). Menstruação mesmo não ocorre estando-se grávida.

3. Quais são os efeitos colaterais que a pílula do dia seguinte pode causar? E o que acontece se usada com muita freqüência?
Dra. Cláudia: A Contracepção de Emergência pode causar náuseas, cefaléia, dor mamária, mas especialmente mudança no ciclo menstrual, adiantando ou atrasando o fluxo menstrual. As irregularidades do ciclo são mais comuns quanto mais se usa, podendo diminuir a eficácia do método se usada com freqüência.

4. A ejaculação precoce é apenas um problema psicológico ou pode ser algo mais sério? O que, por exemplo? O que pode ser feito para evitá-la?
Dra. Tânia: A ejaculação precoce é considerada basicamente uma anormalidade psicológica das disfunções sexuais. Estudos recentes têm mostrado associação da involuntariedade ejaculatória com alguma alteração neurológica genital, recebendo indicação de tratamento psicológico. Define-se a ejaculação precoce como a incapacidade de controle voluntário da ejaculação em 50% das oportunidades sexuais. Para evitá-la, é preciso que se consulte um especialista que avaliará se existe mesmo a ejaculação precoce, se é somente um problema de adequação sexual ou algo situacional. Se for mesmo este o problema, existe tratamento específico medicamentoso e psicológico a ser indicado. É bom lembrar que o preservativo pode ajudar a controlar melhor a ejaculação. O homem com esse problema deveria usar camisinha, de preferência de textura mais grossa.

5. É verdade que, se tomar pílula anticoncepcional por muito tempo sem interrupções, a mulher pode ter dificuldades para engravidar quando parar de tomar o medicamento?
Dra. Tarina: O tempo é um fator importante na fertilidade. A pílula evita a gravidez enquanto em uso e, portanto, adia a mesma. Caso seja utilizada por muitos anos, ao interromper a mulher pode não estar mais tão fértil como antes, mas pelo fator idade. O uso da pílula, principalmente se contínua, não pode ser implicada como causa de infertilidade, já que evita a progressão de doenças que causariam infertilidade como a endometriose e a dificuldade de ovulação. Desta forma, se não fosse por adiar a gravidez deixando a idade dificultá-la, a pílula poderia até ser considerada protetora.

Foto: Getty Images

6. É verdade que é praticamente impossível engravidar durante a menstruação? Transar durante o período menstrual traz algum perigo?
Dra. Cláudia: Dificilmente isso ocorrerá. Porém um fluxo menstrual prolongado pode "esbarrar" com o período ovulatório e, considerando o tempo de sobrevivência do espermatozóide (48-72 h), ao ocorrer a ovulação, as condições poderiam estar propícias para uma gravidez, mesmo o sangramento ainda existente. Os cuidados higiênicos devem ser intensificados porque a mudança de PH que o sangue menstrual causa na vagina pode alterar a flora de defesa e facilitar a ocorrência de infecções urinárias, por exemplo.

7. Além da pílula anticoncepcional e da camisinha, quais são os outros métodos contraceptivos indicados às adolescentes?
Dra. Cláudia:
Outros métodos usados na adolescência são o Diafragma, anticoncepção hormonal não oral como injetáveis, anel vaginal, implante (no braço, debaixo da pele, de onde libera hormônio), camisinha feminina, e até mesmo o DIU e o Endoceptivo Hormonal Intra-uterino excepcionalmente.

8. Pode acontecer de o hímen só ser rompido em uma segunda ou terceira penetração? Por que algumas meninas sangram e outras, não?
Dra. Tarina:
O hímen pode não se romper na primeira penetração. Ele é uma membrana que separa a vagina da vulva da mulher virgem. Pode ter forma e espessura diversas entre as meninas e assim o rompimento também é diferente. Grande parte é complacente, ou seja, com um orifício central de certa forma elástico o que torna possível o não rompimento na primeira relação. O sangramento tem a ver com a vascularização desta membrana. Os vasos mais calibrosos e de maior pressão (arteriais) tendem a sangrar mais.

9. Por que muitas meninas dizem sentir mais tesão durante a menstruação?
Dra. Tânia:
A mulher é cíclica bifásica, ou seja, ela tem as fases do ciclo menstrual influenciando toda a sua vida, assim como o seu comportamento sexual. Apesar do hormônio responsável pelo desejo ser a testosterona, existem vários outros hormônios e nefro transmissores envolvidos na resposta sexual. Quando menstruada, a mulher está saindo da fase progestínica, que a leva mais a introspecção e a um desejo menor, e entra na estrogênica, que a leva a leva a uma maior euforia e disposição para o sexo.

10. Transar na piscina/banheira apresenta os mesmos riscos de engravidar que transar em lugares ´comuns´?
Dra. Cláudia:
Os riscos de engravidar nesta situação existem, com certeza; o que pode dificultar ligeiramente a ocorrência de gravidez é a diluição do sêmen pela água.

Fontes:
Dra. Cláudia Salomão
Presidente do Comitê de Ginecologia Infanto-puberal da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Mingas Gerais
Dra. Tarina Rubinger
Diretora de assuntos comunitários da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Mingas Gerais
Dra. Tânia Giarolla
Vice-Presidente da Associação de Ginecologistas e Obstetras de Mingas Gerais
Telefone: 0xx31 3222 6599

Atualizado em 6 Set 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte