Guia da Semana

Especialmente para os baixinhos

Atividades dirigidas às crianças são opções para pais que têm pouco tempo, além de acalmar os pequenos mais ativos

Foto: Getty Images


Com muita energia, as crianças não gostam de ficar paradas e poucas são as que conseguem ficar mais de dez minutos concentradas em frente à TV assistindo a um desenho. Hiperativas, elas inventam brincadeiras e, quando sozinhas, aprontam algumas travessuras.

Preocupados em não deixar os filhos no ócio e em estimular o desenvolvimento deles sem deixar a brincadeira de lado, pais procuram cada vez mais lugares com serviços especializados para seus rebentos.

De parques educativos a academias voltados para os pequenos, o mercado oferece variedade para entreter e educar os pequerruchos.

Cantinho especial

Conceito importado dos Estados Unidos e adaptado no Brasil, muitos ambientes proporcionam programas que mantém as crianças ocupadas, ajudando a desenvolver o físico, psicomotor e social de cada um. Lugares como a My Gym, Bem Me Quer Sports e Steps, em São Paulo, e Despertar Baby, no Rio de Janeiro, criaram aulas adequadas para cada idade.

Com uma rotina repleta de atividades e obrigações, o estresse torna-se sintoma comum em muitos baixinhos. Pensando nisso a academia Bem Me Quer, voltada para crianças de 2 a 12 anos, oferece atividades para cada perfil. Para as muito tímidas eles incentivam a prática de esportes coletivos, que estimula o contato social; para as mais inseguras, a natação, o circo e a ginástica artística, que incitam o desafio; já o judô e o balé para os mais ativos, que requer concentração. "Para as crianças de 2 a 4 anos, as atividades são bem lúdicas, desse modo elas aprendem sem perceber, pois através de diferentes jogos e brincadeiras, elas desenvolvem o gosto pelo esporte", diz Rosana Gregório Ferraz, coordenadora da BMQ Sports.

Foto: Divulgação


Todos os esportes são bem aceitos pelas crianças e a Bem Me Quer dá a liberdade de cada um escolher e experimentar o que mais lhe atrair. Luma Ferraz Ferreira, 6 anos, é um desses casos. A menina iniciou suas atividades fazendo balé, mas logo mudou para o judô. "Eu gosto mais do judô, que é onde eu aprendo e pratico mais", diz.

Foto: Divulgação


Com alunos de apenas 6 semanas, a My Gym tem aulas com base nos movimentos da ginástica olímpica. O método desenvolve habilidades físicas e os benefícios incluem o aumento da resistência corporal, equilíbrio, coordenação e habilidades motoras. "Uma criança que se conhece e se sente bem sobre ela mesma terá um grande salto em seu desenvolvimento físico e intelectual", afirma Thais Japequino, diretora executiva e responsável pela chegada da My Gym no Brasil. A academia foi se aperfeiçoando para a criação de aulas adequadas para cada idade (são nove turmas separadas por idade). Todas as aulas têm duração de uma hora, exceto as turmas Fraldinhas (de 6 semanas a 6 meses), e Pequeninos (de 7 a 13 meses). As mães acompanham as crianças até completarem três anos e três meses.

Foto: Divulgação


Com um espaço para bebês e crianças brincarem e aprenderem, a proposta da Despertar Baby é ajudar no desenvolvimento dos pequenos. As mães participam junto dos filhos nas atividades, mas o lugar também conta com recreadores que usam quebra-cabeça, fantoches e livros para ajudar no desenvolvimento dos aluninhos. Para pimpolhos na faixa dos três anos, há aulas de judô e balé.

Foto: Divulgação


Usando o conceito de Centro de Desenvolvimento e Educação Infantil, a Steps atua em duas áreas distintas e abrange a faixa etária de 3 meses a 5 anos de idade. Há dois tipos de programas: o Baby Lounge, espaço dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de crianças de 3 meses a 4 anos, e o Programa Sementinha, que funciona mais como uma pré-escola, oferecendo uma proposta pedagógica que atende as necessidades das crianças a partir de 1 ano e meio.

No Baby Lounge os pequenos precisam estar acompanhados por um responsável e as modalidades oferecidas são as de movimento, música e arte. Cada atividade é semanal e tem duração de 45 minutos. Já o Sementinha procura promover o desenvolvimento da criança oferecendo uma alternativa ao padrão formal escolar de atividades diárias. Lá as crianças têm uma frequencia semanal, com períodos de três horas e turmas reduzidas entre 8  e 12 alunos, com duas professoras.

Preocupação também com os alimentos

Depois das atividades e do aprendizado, uma boa alimentação é o que repõe a energia desses baixinhos. Na Bem Me Quer é servido um almoço elaborado por nutricionista com muita verdura, frutas e suco.

Na Steps Baby Lounge, por exemplo, os alunos têm dois momentos de lanche. O primeiro é o Ateliê dos Saberes, onde, para incentivar as crianças a conhecer novos sabores, um momento de degustação é criado e os pequenos experimentam verduras e frutas, como erva doce, mandioquinha e macarrão bifum. No segundo momento, é a hora do Ateliê dos Sabores, hora em que a comida é servida de maneira saudável, nutritiva e balanceada. Um dos cardápios da semana é suco de cacau com kuinua, suco de laranja e manga.


 Os Cantinhos
Bem Me Quer Sports

My Gym  

Steps Baby Lounge

Despertar Baby



Atualizado em 1 Dez 2011.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Dia das Crianças no Rio de Janeiro 2016

Confira as opções de diversão na Cidade Maravilhosa para a data

Mais de 15 passeios em SP para curtir com crianças neste fim de semana

Opções de teatro, musicais e passeios gratuitos para ir em família e se divertir junto com os pequenos!

Beatles para crianças: 4 motivos para assistir à série Beat Bugs com seu filho

Primeira temporada da série infantil já está em cartaz na Netflix

Raposo Shopping oferece oficina gratuita para crianças que gostam de cozinhar

Atividade ensina aos pequenos receitas do programa "Tem Criança na Cozinha", do canal Gloob

4 motivos para levar as crianças para assistir ao espetáculo "Galinha Pintadinha em ovo de novo"

Peça fica em cartaz até dia 28 de agosto, no Teatro Net

Rede de cinemas oferece ingressos gratuitos para pais acompanhados dos filhos

Pais que forem ao cinema com os filhos no Dia dos Pais não pagam o ingresso nos cinemas Playarte